Curiosidades » Personagem

Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones, colecionou roupas de Edward VIII, tio de Elizabeth II

O astro, falecido no último mês, tinha peças do polêmico membro da corte britânica

Redação Publicado em 06/09/2021, às 17h40

Edward (à esqu.) e Charlie (à dir.)
Edward (à esqu.) e Charlie (à dir.) - Wikimedia Commons e Getty Images

No dia 24 de agosto, o mundo se despediu do talentoso Charlie Watts, que entrou para a história ao atuar como baterista dos Rolling Stones. Aos 80 anos de idade, foi informado que Watts morreu de ‘forma serena’, sem maiores detalhes.

Além das histórias de banda, que sempre chamaram atenção dos fanáticos ao redor do mundo, Charlie tem um fato peculiar em sua vida que instiga os mais curiosos. 

Em artigo escrito na GQ internacional, William Gilchrist, ex-estilista de Watts, confirmou que o artista colecionava ternos de Edward VIII, o polêmico membro da corte britânica, que abdicou ao trono por amor.

"Um colecionador em uma ampla gama de mundos e objetos, de armas de fogo da guerra civil a relógios antigos e peças do próprio guarda-roupa de Eduardo VIII", descreveu Gilchrist na reportagem. 

Conhecido como Duque de Windsor, ele deixou tudo para trás em 1936, quando conheceu a encantadora Wallis Simpson. Mas como as roupas do membro da monarquia foram parar nas mãos de Watts?

Ternos raros

Bom, a informação foi revelada inicialmente pelo Daily Mail, contando com informações de uma fonte próxima a Charlie Watts. O astro adquiriu as peças através de um leilão em Paris.

“Um de seus amigos experimentou as jaquetas com ele, mas não serviam, então Charlie as comprou", explicou a fonte.

E se engana quem pensa que o baterista nunca usou as roupas, como muitas pessoas fazem ao adquirir um item ‘raro’. A People repercute que Watts usou um dos ternos xadrez na cor cinza (imagem abaixo) durante uma sessão de fotos ocorrida em 1996.

Em outro momento, também apareceu em público no ano de 2002 com o paletó na cor salmão - que também pertenceu à Edward, este fotografado com a peça no ano de 1951. Na ocasião, ele anunciou a turnê da banda.

Estilo tradicional 

E não é de se espantar que Charlie tenha adquirido as peças, afinal, em 2021, ele relatou a GQ que tinha ‘um modo de se vestir muito antiquado e tradicional’.

"Apesar de adorar moda - vou a todas as lojas regularmente, onde quer que esteja - tenho que me adaptar, mas nada me serve porque sou muito pequena, então vou olhar as roupas, depois volto e tente adaptá-los”, disse o artista.