Curiosidades » Arqueologia

Seguindo a representação dos dinossauros, paleontólogo esboça como seriam os seres modernos

Kosemen desenhou alguns animais da mesma forma que os gigantes extintos; ele acredita que Hollywood e ilustradores científicos falharam

Pamela Malva Publicado em 04/12/2019, às 17h05

Representação de um hipopótamo
Representação de um hipopótamo - C. M. Kosemen

Muito do que conhecemos hoje sobre dinossauros vêm de estudos sobre sua anatomia. Paleontólogos, por exemplo, descobrem seus tamanhos e até estilos de vida através dos ossos de cada um dos animais.

Entretanto, para alguns cientistas, a forma como os dinossauros são representados hoje em dia não é tão fiel assim. Esse é o caso do paleontólogo C. M. Kosemen. Segundo seus estudos, os gigantes animais, na verdade, são muito maiores, com mais gordura e mais carne do que se imagina hoje.

Para Kosemen, tais representações esqueléticas dos dinossauros são invenção da indústria cinematográfica — que sentiu necessidade de assustar as pessoas com as imagens. Para provar seu ponto, o cientista produziu, uma série de esboços representando animais modernos com uma anatomia baseada apenas em suas ossadas.

Cisnes modernos, com um longo pescoço e asas sem penas / Crérido: C. M. Kosemen

 

Um babuíno, com longos dedos e dentes afiados / Crédito: C. M. Kosemen

 

Representação de um elefante (esquerda), uma zebra (acima) e um rinoceonte / Crédito: C. M. Kosemen

 

Em entrevista ao Mail Online, Kosemen disse que a culpa disso tudo, na verdade, não é dos cientistas, mas dos ilustradores científicos. “Eles representam dinossauros sem compará-los com animais existentes na época; e, sem querer, copiam erros de ilustradores com menos conhecimento em telefone sem fio pictórico que dura mais de 40 anos”.

Artista, designer profissional e com formação autodidata em evolução, zoologia e paleontologia, Kosemen disse que sua inspiração partiu do raio-x de um crocodilo. De acordo com o ilustrador, o animal “tinha muito mais gordura, músculos e tecidos moles do que a maioria das representações de nossos dinossauros”.

Para o cientista, ilustradores modernos também se equivocam na hora de representar os pêlos e os dentes dos gigantes animais. Nesse sentido, ele acredita que a pelagem dos dinossauros era muito mais variada e única do que as representações de hoje, e seus dentes não necessariamente eram tão visíveis — e tão assustadores — como nos filmes.

Todas as ilustrações, feitas depois de muito estudo sobre a anatomia dos animais e suas comparações com dinossauros, foram publicadas no livro All Yesterdays, de 2012. Os esboços foram um trabalho conjunto entre Kosemen, o artista John Conway e o zoólogo Darren Naish.


+Saiba mais sobre paleontologia através dos livros abaixo

All Yesterdays, John Conway, C.M. Kosemen, Darren Naish (2012)

Link - https://amzn.to/2Lp59Ab

Paleontologia, Ismar de Souza Carvalho (2010)

Link - https://amzn.to/3642oMK

Ascensão e queda dos dinossauros, Steve Brusatte (2019)

Link - https://amzn.to/34PBvMf

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.