Curiosidades » Ciência

Caminhos tortuosos e trepidantes: Como os antigos faziam sem asfalto?

A primeira rua asfaltada surgiu em Paris, no século 19. Antes dela, todavia, as estradas pareciam ser muito menos convidativas

Redação Publicado em 16/05/2021, às 10h00

Fotografia da rua San Francisco, em Havana, Cuba, em 1898
Fotografia da rua San Francisco, em Havana, Cuba, em 1898 - Creative Commons/ Wikimedia Commons

As primeiras vias da história foram feitas por animais de manada, como búfalos, zebras e elefantes. Era sobre essas trilhas que os homens pré-históricos caminhavam, evitando topadas, escorregões ou pisar em cobras escondidas na vegetação.

Em Ur, no atual Iraque, surgiram as primeiras estradas parecidas com as que conhecemos, em 4 mil a.C. Eram feitas com calçamento de pedra. Os romanos foram os maiores empreiteiros: abriram mais de 85 mil km de estradas. Sim, “todos os caminhos levavam à Roma”. Vinte e nove grandes vias convergiam para a capital.

Gravura de carroças em antiga estrada / Crédito: Museu Metropolitano de Arte/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

 

Na Ásia, chineses e persas competiam com um sistema quase tão avançado. O motivo era principalmente bélico: impérios precisavam deslocar grandes exércitos. Mesmo assim, até o século 18, essas vias eram cheias de buracos e irregularidades. Quando necessária, a pavimentação era feita com blocos de pedra ou madeira, tijolos, cascalho e areia, todos misturados com água para dar liga.

O engenheiro escocês John Metcalfemodernizou o processo de construção de estradas e, apesar de cego, pavimentou quase 290 km ao longo da carreira. Em 1787, John McAdam desenvolveu um método que consistia em usar uma camada de peças de pedra quebrada e compactada coberta por uma superfície de pedregulhos menores. Era mais barato, mas retinha água da chuva e sujeira, como excrementos de cavalos. Baudelaire, ao falar sobre as ruas de Paris, menciona o “lodaçal de macadame” com repugnância.

Retratos de John Metcalfe e John McAdam, respectivamente / Crédito: Museu Britânico/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

 

O asfalto, uma substância natural também chamado de betume, é usado pelo homem desde 3 mil a.C., especialmente para vedação. Em 1824, a Avenida Champs-Elysées, em Paris, foi uma das pioneiras no uso do asfalto no solo — misturado com pedras e agregadores que se solidificavam como se fossem blocos de concreto.

Um cruzamento do macadame com o betume. As estradas francesas também passaram a usar esses blocos como revestimento. O asfalto recebeu impulso final em 1896, quando Nova York passou a usá-lo como padrão de cobertura em suas ruas.


+Saiba mais sobre grandes invenções através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

De onde vêm as boas ideias, de Steven Johnson (2021) - https://amzn.to/3ydFmBW

Tudo Sobre... Invenções. Criações que Mudaram a História, de Ana Paula Corradini e Grácia Helena Anacleto (2016) - https://amzn.to/3fi5mTX

1001 invenções que mudaram o mundo, de Jack Challoner (2014) - https://amzn.to/3hx4T3b

As Piores invenções da história, de Eric Chaline (2015) - https://amzn.to/3tRJW5k

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W