Curiosidades » Mundo

Como as pessoas se viravam antes das bandeiras?

Entenda a importância das pequenas hastes que, com o passar dos anos, tornaram-se um importante símbolo para cada nação

Melissa Franco Publicado em 19/12/2021, às 11h00

Imagem meramente ilustrativa de bandeiras
Imagem meramente ilustrativa de bandeiras - Divulgação/ Pixabay/ Dusan_Cvetanovic

Ela é um dos símbolos mais importantes de um país. Suas cores e desenhos representam a identidade da nação. Mas os contornos e tons de uma bandeira extravasam as marcas políticas e chegam até a materializar a paixão pelo esporte. No entanto, antes mesmo de se tornar esse objeto solene e de adoração, ela já tinha uma função importante.

As primeiras bandeiras da História não tinham nada a ver com as que conhecemos hoje. Eram pequenos pedaços de madeira em que se penduravam penas, peles, ossos e plantas e serviam para que os membros das antigas tribos se reconhecessem.

Desse jeito, não havia confusão na hora de uma batalha, por exemplo. “De uma forma ou de outra, toda cultura inventou para si uma bandeira com semelhanças incríveis”, explica Tiago José Berg, pesquisador de símbolos nacionais pela Unesp.

Com o tempo, as primeiras civilizações criaram os vexiloides, longas hastes de madeira ou metal cobertas com diversos materiais. Não se sabe ao certo quando surgiram, mas o mais antigo de que se tem notícia data de 1500 a.C. e foi encontrado na China.

As formas de cada um variavam de povo para povo: os mongóis, por exemplo, criavam os seus com crina de cavalo, enquanto os astecas usavam penas de pássaro. O objeto era utilizado em cerimônias religiosas e desfiles militares com a função de reforçar a presença e a cultura de um povo.

Por volta de 107 a.C., surgiram em Roma os vexilos, “avôs” das bandeiras modernas. Mas foi só na Idade Média que o objeto virou uma febre. Com as Cruzadas, a bandeira se tornou um símbolo de poder para a Igreja, sob o comando do imperador Constantino. Nessa época, as flâmulas mais pareciam brasões familiares, cheios de ornamentos.

A primeira bandeira moderna surgiu durante a revolta holandesa contra o reinado espanhol, no século 16. O emblema, batizado de prinsenvlag (“bandeira do príncipe”), contava com três faixas horizontais nas cores vermelho, branco e azul. A fama foi tamanha que diversas bandeiras pelo mundo se inspiraram em suas formas — a dos Estados Unidos, por exemplo, é uma delas.