Curiosidades » Mundo

Um descanso para trabalhadores: Como surgiram as férias?

Antes dos 30 dias previstos em nossa Constituição, funcionários de diversas camadas sociais tinham poucos dias de calmaria

Redação Publicado em 15/08/2021, às 10h00

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ freephotocc

No campo ou na cidade, a sociedade sempre se organizou em torno de atividades produtivas. Mas, assim como as horas dedicadas ao trabalho, períodos separados para atividades recreativas existem há muito tempo.

Como conceito organizado, deriva do calendário religioso romano — os dias para descanso eram chamados de feriae, ou férias. Como os romanos celebravam mais de 100 feriados religiosos, dias dedicados a banquetes e celebrações aos deuses, os dias de trabalho eram, ironicamente, chamados de dies vacantes, ou dias vazios.

Com a ascensão do cristianismo, a ideia de guardar um dia da semana foi ainda mais disseminada, já que o domingo era reservado para reflexão e preces. Muitas tradições religiosas reservam um dia ao descanso. Enquanto os muçulmanos tiravam a sexta-feira, os judeus observavam o sabá, mas períodos extensos de folga não eram comuns.

Até mesmo a ideia do fim de semana, dois dias inteiros para ócio, independentemente de credo, surgiu apenas com o fim da economia sustentada na lavoura. O primeiro país a conceder férias anuais aos trabalhadores foi a Inglaterra, em 1872. No Brasil, as férias de 15 dias por ano foram aprovadas em 1924, por meio de um projeto da Comissão de Legislação Social do Congresso para funcionários de indústrias, comércio e bancos.

Em 31 de dezembro do ano seguinte, o direito de todos os trabalhadores urbanos brasileiros a férias anuais foi instituído. Dez anos depois, as férias foram incluídas na Constituição. Em 1943, acabaram ampliadas para os atuais 30 dias por ano.


+Saiba mais sobre civilizações antigas por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

As Primeiras Civilizações: da Idade da Pedra aos Povos Semitas, de Pierre Lévêque (2009) - https://amzn.to/3cdUHah

As primeiras civilizações, de Jaime Pinsky (2001) - https://amzn.to/2WB5fJP

Uma Antiga Civilização Africana, de Selma Pantoja (2011) - https://amzn.to/3fsP7Tj

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/3ccB9mE

O grande livro dos mistérios antigos, de Peter James e Nick Thorpe (2019) - https://amzn.to/35RIZ2N

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W