Curiosidades » Arqueologia

Confira as 10 descobertas arqueológicas mais impressionantes da semana

A Aventuras na História separou os mais curiosos e fascinantes achados feitos ao longo dessa semana

Isabela Barreiros Publicado em 23/08/2020, às 08h00

Inscrições na parede do castelo na Letônia
Inscrições na parede do castelo na Letônia - Divulgação/LSM.LV

1. Inscrição em castelo na Letônia

Crédito: Divulgação/LSM.LV

 

Arqueólogos fizeram uma varredura em uma escadaria que até então não havia sido explorada do castelo de Cesis, uma importante construção histórica da Letônia. Eles descobriram que o local contava com impressionantes inscrições que remontam ao século 16.

A parede estava marcada com escritos em duas línguas, alemão e latim. Segundo o diretor do Departamento do Castelo Medieval no Museu Cēsis, Gundars Kalniņš, as análises de pesquisadores revelaram que há uma espécie de brasão, acompanhada de um texto em latim que pode ser traduzido como “Se Deus é por nós, quem será contra nós?”. A outra frase, dessa vez em alemão, ainda não foi desvendada.


2. Anel medieval e caixa romana na Inglaterra

O anel de prata encontrado / Crédito: Divulgação/Museu Britânico

 

Escavações realizadas no condado de Shropshire, na Inglaterra, revelaram inúmeros achados arqueológicos importantes. Os principais achados, recentemente divulgados pelos pesquisadores, foram um anel de prata dourada e uma caixa feita de ouro.

Acredita-se que o primeiro item remonte ao fim da Idade Média, mais especificamente entre os anos de 1250 e 1400 d.C. Ele contém uma inscrição, que foi traduzida como “Ave Maria cheia de graça”. Já a caixa era utilizada para guardar amuletos e data do período romano. Os arqueólogos pensam que ambos os artefatos eram usados para proteção espiritual.


3. Artefatos romanos na Inglaterra

Peça rara de um jogo de tabuleiro romano / Crédito: Divulgação/Chester Standard

 

Na cidade de Chester, na Inglaterra, operários encontraram, durante obras realizadas no novo centro de lazer Chester Northgate, itens importantes que datam do período do império romano.

Eles descobriram uma peça de um jogo de tabuleiro, que possui um formato de losango, um objeto que acreditam ser um pente que remonta ao mesmo momento histórico, uma possível ponta de lança, um alfinete e um broche.


4. 1,5 mil túmulos antigos no Japão

Crédito: Divulgação/Kensuke Yaoi

 

Um assentamento ao norte do bairro Kita, em Osaka, no Japão, foi escavado por uma equipe de pesquisadores. Eles perceberam que o local abrigava mais de 1,5 mil tumbas dos períodos Edo e Meiji, fazendo parte do antigo cemitério de Umedahaka. Os túmulos guardavam pessoas comuns com em média 30 anos, mas também havia crianças.

Além dos esqueletos encontrados, os arqueólogos também descobriram inúmeros objetos pessoais tanto dentro dos caixões de madeira quanto ao lado de urnas funerárias. Alguns itens documentados foram contas, moedas, cachimbos tradicionais, bonecas e brinquedos de barro.


5. Templo romano em Malta

Crédito: Divulgação/Heritage Malta

 

No povoado de Żejtun, em Malta, autoridades estavam planejando a restauração de uma antiga casa de fazenda do século 18 para transformá-la em um centro de visitantes no sítio arqueológico de Tas-Silġ. Durante a avaliação do local, porém, arqueólogos encontraram partes de um templo romano, o que impedirá a construção.

Eles conseguiram encontrar algumas partes da importante estrutura, como uma parede de canto que estava completa e com piso. O restante da instalação foi reconstruído por meio de uma representação em 3D por Savior Formosa, do Departamento de Digitalização, em uma parceria da Heritage Malta e da SintegraM. Isso será apresentado a partir de uma maquete interativa.


6. Antiga mesa de pedra em Israel

A mesa de pedra encontrada em Beit El / Crédito: Divulgação/Cogat Spokesperson's office

 

Escavações no assentamento israelense Beit El estão sendo realizadas há pelo menos uma década. Agora, os pesquisadores encontraram uma antiga mesa de pedra altamente decorada que acreditam remontar ao período do Segundo Templo, que é datado entre os anos de 597 a.C. e 70 d.C.

A partir de análises superficiais, constataram que é possível que a mesa tenha pertencido a uma família muito rica que vivia na região principalmente durante os últimos séculos do primeiro milênio d.C. A descoberta é a primeira do tipo feita no local.


7. Objetos curiosos em Iona

Crédito: Divulgação/Ewan Campbell

 

Durante muito tempo, acreditou-se que o ataque de vikings à Iona, uma das ilhas do arquipélago das Hébridas, na Escócia, em 806 d.C., teria feito com que os monges que viviam no local abandonassem a região. Novas descobertas feitas por escavações da Universidade de Glasgow, no entanto, colocam isso em xeque.

Ao encontrarem dezenas de alfinetes feitos por ligas de cobre que datam dos séculos 10 e 11, os pesquisadores agora acreditam que esses itens foram forjados ainda na ilha, durante aquele período. Ou seja, o mosteiro provavelmente continuou no local mesmo após a ofensiva dos vikings.


8. Vila pré-histórica de 6.500 anos na Romênia

Os itens encontrados na Romênia / Crédito: Divulgação/Vasile Diaconu

 

Arqueólogos, durante escavações no sítio arqueológico de Topolita, localizado no condado de Neamt, região da Moldávia na Romênia, descobriram que a região abrigava uma vila pré-histórica que possui pelo menos 6.500 anos.

O líder do trabalho, o arqueólogo coordenador Vasile Diaconu, disse à imprensa que algumas evidências foram encontradas pelos pesquisadores, que indicaram a existência da vila. Foram descobertos artefatos antigos feitos de argila que representam figuras humanas, além de pedaços de uma casa que foi construída no local há mais de 6 mil anos.


9. ’Túnel do tempo' de diversos períodos da história em Israel

Túnel em Israel / Crédito: Município de Safed/Divulgação

 

Um incrível “túnel do tempo”, que contém centenas de anos de história, foi descoberto na cidade de Safed, no norte de Israel. Os pesquisadores perceberam que o local abrigava uma estrutura do século 20, sob um piso do século 19, contando ainda com restos de uma muralha do século 17. 

Ao lado do local, os arqueólogos encontraram ainda um poço de água que remonta ao século 16. Eles acreditam, no entanto, que o túnel foi construído em cima desses anos todos de história durante um acontecimento mais recente: a Guerra da Independência de 1948, segundo uma declaração emitida pelo município de Safed.


10. Cisterna de 700 anos na Turquia

A cisterna encontrada em Beçin, Turquia / Crédito: Divulgação/AA PHOTO

 

Escavações realizadas na cidade medieval de Beçin, localizada no sudoeste da Turquia, revelaram uma cisterna de 700 anos e inúmeros itens menores, como joias femininas, uma balança de azeite, um anel para polegar e, ainda, uma escultura com forma feminina, que estava carregando água.

Quanto ao principal achado, a cisterna, a chefe da equipe de escavação em Beçin, Kadir Pektaş, acredita que a enorme estrutura remonte ao século 14 e que tenha desenvolvido uma função especial para as pessoas da época “principalmente em tempos de guerra”.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grande obras disponíveis na Amazon:

Grandes Mistérios da História: A teoria da conspiração e os segredos por trás dos acontecimentos, de Sérgio Pereira Couto (2015) - https://amzn.to/2QHjs6p

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W