Curiosidades » Personagem

De Dom pedro I a Thomas Jefferson: 5 personagens históricos que tiveram filhos bastardos

Grandes nomes da História tiveram crianças fora do casamento. Alguns abafaram o caso, outros reconheceram

André Nogueira Publicado em 12/09/2019, às 12h00

None
- Reprodução

1. Dom Pedro I

O primeiro imperador brasileiro teve diversos filhos. Além dos oito filhos que teve com suas duas conjuges – Leopoldina e Amélia –, ele gerou crianças com suas inúmeras amantes. Ao se relacionar com a Marquesa de Santos, por exemplo, teve cinco. A irmã de Domitila, a baronesa de Sorocaba, teve um filho do monarca na mesma época em que sua principal amante, no ano de 1823: Rodrigo Delfim, o bastardo mais famoso do Império.   

2. Dom Miguel I

Crédito: Reprodução

 

O irmão de Pedro I tinha o mesmo hábito do Imperador brasileiro. Quando foi Rei de Portugal, época em que não era casado, teve duas filhas após uma relação extraconjugal – e com o direito ao trono questionado – que geraram grande polêmica.

Dona Maria da Assunção de Bragança e Dona Maria de Jesus foram notadas pelo pai. No entanto, o reconhecimento das filhas bastardas se deu pela necessidade de assegurar a sucessão do trono pela Casa Real.

3. Thomas Jefferson

Crédito: Reprodução

 

Quando era presidente dos EUA, uma polêmica quase derrubou Jefferson. Começaram a circular um boato no qual Thomas teria tido um filho com Sally Hammings, uma de suas escravas. Ele era viúvo desde 1782, mas a informação de um bastardo era forte na época e, por isso, Jefferson sempre desmentiu a existência do filho.

A dúvida em relação à veracidade do caso só foi sanada em 1998, quando foi feito um teste de DNA no caçula de Sally e foi confirmado que era filho do presidente. Depois, descobriu-se que ele teve seis filhos com a escrava.

4. Carlos II

Crédito: Reprodução

 

No século 17, era tradicional que os filhos das amantes tidas como oficiais recebessem mercês, títulos e dinheiro de seus pais. O monarca Stuart teve cinco filhos em um de seus casos, a nobre Barbara Palmer, que, com o nascimento das crianças, começou a ter grande influência na corte, ficando conhecida como Rainha sem Coroa.

Ganhou diversos títulos nobiliárquicos até se tornar condessa e ainda tramou em meio ao governo do amante, conseguindo a demissão de seu maior conselheiro, Conde de Clarendon.

5. Princesa Louise

Crédito: Wikimedia Commons

 

A filha da Rainha Vitória criou uma algazarra na corte britânica após o nascimento de um suposto filho bastado, a ponto de, hoje em dia, toda a documentação sobre a princesa estar barrada nos arquivos da monarquia.

Louise teria engravidado do amante Walter George Stirling, que era o médico que a Família Real contratou para cuidar do príncipe Leopold. Não se sabe ao certo sobre o que aconteceu com a criança, ou mesmo de sua veracidade, mas a Coroa até hoje censura a questão, não permitindo, inclusive, a realização de testes de DNA nos corpos sepultados.