Curiosidades » Brasil

Conheça alguns dos objetos que serão expostos no Museu do Ipiranga em 2022

Fechada para restauração desde 2013, a instituição será aberta mais uma vez ano que vem, com inusitados artefatos em exibição

Izabel Duva Rapoport Publicado em 04/07/2021, às 09h00

Imagem meramente ilustrativa do Museu do Ipiranga
Imagem meramente ilustrativa do Museu do Ipiranga - Webysther/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

Com mais de 125 anos de história, o Museu do Ipiranga foi uma das instituições históricas mais visitadas da cidade de São Paulo até apresentar problemas estruturais. Antes disso, o museu recebia centenas de milhares de pessoas em suas instalações, que buscavam apreciar o seu enorme acervo, com mais de 125 mil artefatos. 

Em 2013, todavia, a sede do museu paulista da Universidade de São Paulo (USP) foi fechada para restauração e, segundo as previsões de reabertura, a instituição deve voltar a funcionar em setembro de 2022. Para o retorno, o museu irá contar com objetos ainda mais curiosos, que retratam centenas de anos da história do Brasil.

Confira, a seguir, alguns dos artefatos que o público encontrará a partir do ano que vem:

1. Astrolábio 

Imagem detalhada do astrolábio / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

O computador compacto mais antigo do mundo. É assim que o historiador José Rogério Beier define este instrumento de medição tão utilizado nas navegações. Pertencente ao século 19, este exemplar de bronze reunia funções diversas, como precisar a localização geográfica a partir das estrelas, definir a hora e os intervalos de tempo, além de medir tanto alturas quanto profundidades.

“Astrolábio vem do latim, mas, antes disso, do grego, pela composição de duas outras palavras: astron, que significa estrela, e lambánein, cuja tradução é captar”, diz ele, no primeiro episódio da série audiovisual Encontro com Acervos, realizada pelo museu.


2. Moldura

Detalhe da moldura / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Um retrato fotográfico em tamanho natural de Santos Dumont (confira mais abaixo) recebeu, em 1904, uma moldura de madeira produzida pelo Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo para a Exposição Universal, em St. Louis, nos EUA.

“Cheia de simbolismos, a peça faz um elogio aos feitos do aviador, como a volta com o dirigível número 6 em torno da Torre Eiffel, que está ali representada, assim como o Brasão da República, que marca um momento histórico e afirmação do país”, explica o historiador Rogério Ricciluca Matiello Félix. A moldura também retrata o início da industrialização através de um material híbrido, "com trabalho industrial e artesanal”.


3. Chocadeira

Fotografia da chocadeira / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Movida a querosene, a chocadeira doméstica de 1923 revela informações sobre aspectos da vida em São Paulo na época. “Também haviam exemplares movidos a eletricidade, denunciando que a cidade passava pelo processo de transição da eletricidade pública para as residências”, afirma a historiadora Maria Eugênia Ferreira Gomes.

Dentro do objeto, duas gavetas acondicionavam até 120 ovos para chocar. Ao lado, o mecanismo de aquecimento artificial enviava calor para o interior da máquina, acelerando o processo de nascimento dos pintinhos, que se sentiam desconfortáveis com a alta temperatura e quebravam a casca.


4. Louça

Conjunto de louças / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

No início do século 20, peças em faiança e porcelana chegavam ao Brasil especialmente da Inglaterra, pois ainda não havia fábricas por aqui. “A primeira surgiu com um imigrante italiano, que percebeu o potencial desta indústria e trouxe não apenas os maquinários da Europa mas também técnicos especializados”, conta o historiador José Hermes Martins Pereira. Na série Encontros com Acervos, ele destaca desde coleções mais pomposas, com dourados e brasões de família — um claro sinal de prestígio —, até as de uso cotidiano, decoração ou celebração, como mostram as xícaras feitas para o Quarto Centenário de São Paulo.

Confira mais imagens dos artefatos expostos na mostra:

Xícara do Quarto Centenário de São Paulo / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Mais um dos artefatos presentes na exposição / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Retrato de Santos Dumont e manual de funcionamento da chocadeira / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Interior da chocadeira / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Fotografia de astrolábios / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 

Floreira de louça / Crédito: Divulgação/ Museu do Ipiranga 

 


+Saiba mais sobre o Brasil Imperial por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

O Brasil Imperial (Vol. 1), de Keila Grinberg (2010) - https://amzn.to/2yXKnV8

O Castelo de Papel: Uma história de Isabel de Bragança, princesa imperial do Brasil, e Gastão de Orléans, conde d'Eu (eBook Kindle), de Mary del Priore (2013) - https://amzn.to/2xv4dXo

Nostalgia imperial: Escravidão e formação da identidade nacional no Brasil do Segundo Reinado eBook Kindle, de Ricardo Salles (2014) - https://amzn.to/2y7PuSB

Cidade febril: Cortiços e epidemias na corte imperial, de Sidney Chalhoub (2018) - https://amzn.to/2VSL7DW

Justiça Infame: Crime, Escravidão e Poder no Brasil Imperial, de Yuri Costa (2019) - https://amzn.to/2YoKpQv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W