Curiosidades » Geografia

Conheça a origem etimológica dos nomes dos países sul-americanos

Os nomes das nações que formam o subcontinente possuem diversas origens diferentes

André Nogueira Publicado em 29/03/2019, às 13h04

None
Getty Images

A América do Sul possui 12 países e 1 território que compõem sua geografia. Com uma maioria marcante de países colonizados pelo Império Espanhol e a maior colônia de portugueses, forma uma malha de países diferentes, porém inter-relacionados.

Conheça agora a origem dos nomes desses países!

Argentina - Este país tem seu centro de formação na Bacia do Rio da Prata, que possui esse nome devido às grandes jazidas do metal encontradas nas planícies do Sul do continente, fazendo da Argentina um país marcado pela exploração e exportação da prata (na tabela periódica Ag), que no latim chamava-se argentum.

Bolívia - Durante as campanhas de independência contra a Espanha, um dos maiores nomes que se origina como figura central era Simón Bolívar. O militar venezuelano, a partir de Caracas, capitaneia um processo de expansão da revolução autonomista, entrando no território da Bolívia como um libertador. Ficou marcado a ponto do Estado independente se declarar República Bolívar. Anos depois, torna-se o nome atual pois:"se de Rômulo, Roma, de Bolívar, a Bolívia"

Brasil - Passando por diversos nomes durante a colônia, o nome Brasil já era usado desde o XVI, mas tomou face mais oficial com a mudança do território para "terra do Brasil". A noção de "Brasil" parte do principal produto retirado na época das matas atlânticas que era o pau-brasil, que tinha esse nome devido ao pigmento vermelho produzido pela planta. Brasil significaria "vermelho como brasa".

Chile - Há muitas teorias para explicar o nome desse país. A primeira faz referência aos incas, que assim chamariam o vale do Aconcagua em derivação ao nome dado à autoridade oficial daquela região, o Tilli. Dizem também poder ser uma referência a um lugar parecido de mesmo nome no Peru (Vale de Casma). Outros dizem sobre as semelhanças etimológicas de diversas línguas faladas na região que poderiam se referir ao local como lugar longe e isolado (chilli em mapuche, "onde a terra acaba"; chiri em quéchua, "frio", ou tchili, "neve" ou "o ponto mais profundo da Terra"). Por último, há quem diga que é uma onomatopeia (chii-liii) do som de um pássaro da região.

Colômbia - O nome provém do antigo país que se desmembrou nos atuais países da Amazônia, a Grã-Colômbia. Por sua vez, esta é uma homenagem ao navegador cujo mérito atribuído é o de ter descoberto a América, Cristóvão Colombo. Com o desmembramento, a província central que já se determinava "Colômbia" assumiu o nome oficial.

Equador - Esse nome tem origem na década de 1830, quando o país se separa da Grã-Colômbia e atinge sua autonomia. O nome faz referência à posição do país, que se encontra bem na região da Linha do Equador, campo principal do que seria o "mundo tropical", no centro. "Equador", que vem do latim "ecuador", significaria algo como "onde se encontram", "igualador", "aquele que nivela", assim como a linha do equador, o paralelo que forma o maior círculo no território do globo, que unifica e iguala o Norte e o Sul.

Guiana - O nome faz referência à forma como os nativos amazonenses identificavam a região em que se encontra a floresta tropical e o litoral. Parte do termo "guyana", que significa "terra de muita água", em referência à união com o mar e o desaguar de diversos canais naquela área baixa, fazendo da região bastante costada por rios.

Guiana Francesa  - A referência é a mesma da Guiana Independente, mas aumenta-se a referência à dominação francesa no território, que é uma espécie de protetorado.

Paraguai - A origem desse nome é incerta, por mais que se saiba que vem do guarani. Alguns consideram que signifique "água ("y") que vem ("gua") do mar ("para"), de origem do mar. Também pode significar "rio dos paragoás" ("dos papagaios") ou dos "paraguás" (uma espécie de periquito).

Peru - O nome "Peru" é invenção dos espanhóis, em referência de Francisco Pizarro às terras a Sul do que se conhecia, na identificação o Vice-Reino de onde hoje é o país, na ocupação do Império Inca (Tahwantinsuyo). Mas, provavelmente, o nome tem uma origem indígena no termo  "Birú", nome de um governante regional de uma região de onde hoje é o Panamá.

Suriname - Esse nome é uma referência direta: vem da língua aruanque, falada pelos Tainos ("surinen") e era o modo como essas pessoas denominavam aquela região antes da chegada dos colonos europeus.

Uruguai - Originalmente, o pequeno país sulista era conhecido como "república a Leste do rio Uruguay", a ponto do país ficar um bom tempo conhecido como "República Oriental do Uruguay", fazendo sempre referência ao Rio Uruguai, da Bacia do Prata. Hoje, na prática, o próprio governo só usa o "Uruguai", provavelmente de origem guarani e que pode significar (não se tem muita certeza) o "rio dos pássaros que carregam pintas".

Venezuela - Este nome tem origem na descrição de Alonso de Ojeda de sua viagem pela região, numa exploração da floresta tropical em 1499. Segundo o explorador, a região é composta por muitas fontes de água e é extremamente sujeita a alagamentos (o que é real: o verão na Amazônia é a época das cheias dos leitos dos rios); por isso, aquela terra recém conhecida seria uma "venezziola", alcunha dada pelo italiano, pois seria uma "pequena Veneza", citando a região do norte da Itália famosa pelos alagamentos das vias e uso das gôndolas como método de transporte.