Curiosidades » Personagem

Da maldição a um impostor: 5 curiosidades sobre os Rockefellers

A família é famosa pela quantia bilionária que detém, mas também conta com detalhes sórdidos ao longo da história

Caio Tortamano Publicado em 05/08/2020, às 18h43

A família Rockefeller
A família Rockefeller - Getty Images

1. Riqueza

A fama dos Rockefeller é muito justificada pela imensa riqueza que o magnata chefe da família, John D. Rockefeller, acumulou ao longo da vida através de sua companhia de petróleo, a Standard Oil. Por causa de sua polêmica visão empreendedora — muitas vezes criando monopólios e cartéis — lucrou o suficiente para ser nomeado o primeiro bilionário do mundo.

Sua fortuna em 1937, ano de sua morte aos 97 anos, era de 1,4 bilhão de dólares. Porém, corrigindo esse montante somente a inflação em 80 anos, em 2017 ele teria mais de 24 bilhões de dólares. 

John D. Rockefeller, o barão do petróleo / Crédito: Wikimedia Commons

 

Essas contas, porém, tendem a ser enganosas, uma vez que não contam com o PIB do país, e os ganhos ajustados em cada uma de suas ações, aproximando a fortuna que John ganhou em sua época com o que ele ganharia hoje, o magnata teria cerca de 330 bilhões de dólares.


2. Origem desonesta

Por mais que a fortuna alcançada por John ao longo de sua vida tenha sido de maneira honesta, com sua própria companhia e produtos, o empreendedor não tinha esse exemplo dentro de casa. O pai de Rockefeller, William Avery Rockefeller, era um vigarista que vendia óleo de cobra como se fossem remédios. Diante de uma trajetória de golpes, nunca revelava sua identidade verdadeira por problemas sérios na justiça envolvendo uma acusação de estupro a uma antiga governanta.

O pilantra William Avery Rockefeller / Crédito: Wikimedia Commons

 

Com a intenção de fugir do julgamento, William deixou a família para trás, sem nenhum tipo de satisfação, seja confortando seus filhos ou com algum dinheiro — mesmo sendo dono de um patrimônio considerável, adquirido após uma série de casamentos com os dotes como interesse maior.


3. Vida política

Assim como os Kennedy, os Rockefeller foram outra família de grande renome que se aventuraram no campo político, alcançando reconhecimento também nesse espectro. Foi Nelson Rockefeller o mais importante membro da família a alcançar um cargo de grande reconhecimento. Ele se tornou vice-presidente dos Estados Unidos, graças a candidatura de Gerald Ford.

Nelson Rockefeller, ex-vice-presidente dos Estados Unidos / Crédito: Wikimedia Commons

 

Nelson também foi governador do estado de Nova York, cargo pelo qual foi reconhecido como hábil político, sendo levado para a vice-presidência estadunidense. O político morreu dois anos depois do término do mandato de Gerald, em decorrência de um ataque cardíaco envolto em suspeitas — muitos estranham o fato da assistente pessoal do político só ter chamado o resgate uma hora depois da morte.


4. Maldição?

Além de Nelson, muitos membros da família mais notória dos Estados Unidos morreram de forma bizarra, apesar de toda a proteção que é imaginada para um clã tão rico. Richard Rockefeller foi o membro mais recente a morrer, quando o avião que estava caiu em 2014 após o aniversário de seu pai. Já a mais antiga tragédia se deu com Winifred, sobrinha-neta de John Rockefeller, quando, em 1951, matou suas duas filhas crianças e depois decidiu se matar.

Já uma das mais misteriosas mortes da família foi a de Michael, filho do ex-presidente. Desaparecido aos 23 anos de idade, as circunstâncias dela são nebulosas. O jovem nunca voltou de uma viagem para Nova Guiné, tendo sido visto pela última vez navegando por um rio em uma canoa, que pouco depois afundou.

Rockefeller manuseia uma câmera em sua primeira viagem à Nova Guiné / Crédito: Divulgação

 

Nenhum corpo  foi encontrado. Muitos conspiracionistas acreditam que Michael tenha sido alvo de alguma tribo canibal da região.


5. Impostor

Por mais que não seja, de fato, um Rockefeller, um suposto Clark surgiu nos tabloides americanos depois de viver toda sua vida se passando por um membro da família de magnatas. Com a fama de bilionário, inclusive, se casou com Sandra Boss, uma executiva sênior de uma grande empresa de consultoria.

Christian Gerhartsreiter, já na prisão / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Christian Gerhartsreiter — identidade verdadeira do pilantra — só foi desmascarado quando sequestrou a própria filha durante uma briga judicial pela custódia da menina. A história do suposto Rockefeller veio à tona e sua vida foi revirada, descobrindo, inclusive, que ele era o autor de um assassinato de um menino filho da dona do albergue onde Christian morava. Em 2013, o homem foi sentenciado a 27 anos de prisão.


+ Leia mais sobre os Rockefeller com as obras a seguir:

Titan: The Life of John D. Rockefeller, Sr., de Ron Chernow (2004) - https://amzn.to/37lRWRR

Os magnatas, de Charles R. Morris (2009) - https://amzn.to/2RNkP2N

John D. Rockefeller: A Life From Beginning to End, de Hourly History (2017) - https://amzn.to/36krLcI

O amigo americano, de Antonio Pedro Tota (2014) - https://amzn.to/30L7EDu

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W