Curiosidades » Brasil

De banguela a caçamba: 6 palavras que usamos e foram originadas na África

Conheça a origem de algumas das palavras que utilizamos em nosso cotidiano

Redação Publicado em 14/11/2021, às 09h00

Representação de Zumbi dos Palmares
Representação de Zumbi dos Palmares - Domínio público / Antônio Parreiras

A língua portuguesa no Brasil foi enriquecida com termos que se originaram tanto a partir de línguas indígenas quanto africanas. Algumas delas mantiveram seu significado inicial, enquanto outras foram adaptadas com o tempo e seguem ativas em nosso vocabulário até os presentes dias.

Hoje, o Aventuras na História separou seis palavras muito utilizadas em nosso cotidiano que foram trazidas, no passado, por pessoas negras escravizadas. São elas:

1. Banguela

O termo que se refere a uma pessoa sem dentes tem origem na época da escravidão. Conforme relembrou a revista Recreio, era comum que muitos dos escravizados que vinham da região de Benguela, em Angola, arrancassem alguns de seus dentes. Logo, passou-se a associar o local de origem dessas pessoas a essa característica.

Escravizados em uma plantação de café, em 1885 / Crédito: Domínio público / Marc Ferrer

 

2. Moleque

Esta é outra palavra trazida pelos escravizados ao Brasil e que ainda hoje falamos sem sabermos de sua origem. Muleke, assim como hoje, é o termo utilizado para se referir aos meninos mais novos.

3. Quindim

Originalmente Kendê, este termo dava nome a um doce da culinária africana que era uma espécie de pudim feito à base de milho ou mandioca.

Hoje, conhecemos como quindim uma receita feita com gemas de ovos, açúcar e coco ralado.

O termo quindim também tem origem africana / Crédito: Wikimedia Commons / Leonardo "Leguas" Carvalho

 

4. Caçamba

O termo original para caçamba era, na verdade, um tanto diferente. Kisambu, era a forma como os negros falantes do idioma quimbundo se referiam aos cestos grandes. Com o tempo, porém, os brasileiros passaram a entender como caçamba outros tipos de recipientes.

5. Caçula

Kasule em quimbundo era um termo que designava "o filho mais novo" de uma família. O significado foi mantido apesar do tempo, de modo que, ainda hoje nos referimos aos irmãos mais novos como o "caçula".

Irmãos caminham em parque / Crédito: Imagem de jatocreate via Pixabay

 

6. Cafuné

Talvez uma das palavras que os brasileiros consideram mais difíceis de traduzir para outras línguas, como por exemplo o inglês, o termo "cafuné" também é uma herança africana.

Vem de kifunate, que significava algo como "torcer a cabeça", mas que, com o tempo, adquiriu o atual significado, o de coçar o couro cabeludo de alguém de maneira delicada.


+ Saiba mais sobre a escravidão por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Trabalho Compulsório e Trabalho Livre na História do Brasil, de Ida Lewkowicz, Horacio Gutiérrez e Manolo Florentino (2008) - https://amzn.to/3bxyD97

Escravidão, de Laurentino Gomes (2019) - https://amzn.to/2Lr3k5i

A elite do atraso: Da escravidão a Bolsonaro, de Jessé Souza (Ebook) - https://amzn.to/2LC1A9L

A política da escravidão no Império do Brasil, de Tamis Parron (2011) - https://amzn.to/2WVbgRR

Dicionário da Escravidão Negra no Brasil, de Clovis Steiger de Assis Moura (2005) - https://amzn.to/3dJDdma

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W