Curiosidades » Segunda Guerra Mundial

De estratégia utópica ao cerco de Bastogne: 5 fatos curiosos sobre a Batalha das Ardenas

Com objetivo de atacar os Aliados, a operação foi executada na floresta das Ardenas na Valônia, na Bélgica

Victória Gearini | @victoriagearini Publicado em 07/07/2021, às 15h20

Soldados norte-americanos lutando na Bélgica
Soldados norte-americanos lutando na Bélgica - Domínio Público, via Wikimedia Commons

Ocorrida entre dezembro de 1944 e janeiro de 1945, a Batalha das Ardenas foi o último ato de desespero orquestrado porAdolf Hitler. O conflito ocorrido na floresta das Ardenas na Valônia, ao leste da Bélgica, chegou a França e a Luxemburgo na Frente Ocidental.

A ofensiva alemã visava romper a aliança entre os britânicos e os norte-americanos, na Frente Ocidental. Para Führer, se ele conseguisse fragmentar os dois exércitos seria possível estabelecer um acordo favorável para a Alemanha

No entanto, o que o líder nazista não esperava, é que seu plano daria errado. As condições climáticas favoreceram os Aliados, permitindo ataques aéreos. Além disso, as tropas estadunidenses conseguiram reverter o cenário e saíram vitoriosas.

Em geral, a Batalha das Ardenas é repleta de fatos curiosos. Pensando nisso, o site Aventuras na História selecionou 5 curiosidades sobre este episódio histórico. 

Confira abaixo.

1. A manobra ofensiva

De acordo com o Brasil Escola, o objetivo de Führer era confundir os aliados. Para isso, a ofensiva recebeu o nome de Névoa de Outono (Herbstnebel). Contudo, os soldados alemães chamavam de Vigilância do Reno (Watch am Rhein).

Tanques alemães reunidos para o ataque / Crédito: Arquivo Federal Alemão, via Wikimedia Commons

 

O intuito dos nazistas era fazer os seus inimigos acreditarem que a operação tratava-se de uma defensiva, e não de uma ofensiva contra os aliados.


2. Estratégia utópica

Otimista que pudesse derrotar os rivais, Hitler planejou a Batalha das Ardenas, mas diferente de outros planos que já havia orquestrado, este não foi bem visto pela cúpula nazista.

O historiador Antony Beevor escreveu em sua obra ‘A Segunda Guerra Mundial’, que existem evidências históricas que comprovam que as forças alemãs viam a operação de Führer como utópica, prestes a dar errado. 


3. Os erros de Courtney Hudges, o general do 1º Exército

Os intensos ataques às forças Aliadas resultaram no surto de estresse do general do 1º Exército Courtney Hudges. Segundo o Brasil Escola, o oficial norte-americano cometeu o erro de ignorar os avisos da inteligência, que antes da ofensiva, o alertou sobre o plano dos nazistas. 

Soldados americanos marchando / Crédito: National Archives and Records Administration / Domínio Público, via Wikimedia Commons

 

O exército aliado, por sua vez, foi pego desprevenido e diversas pessoas foram mortas durante o ataque. Além disso, a ofensiva alemã resultou em uma série de boatos, gerando pânico nos arredores.


4. Sofrimento dos soldados norte-americanos 

Devido a falta de preparo do Exército norte-americanos diante da Batalha das Ardenas, os soldados sofreram com o frio intenso e a falta de equipamentos adequados para suportar o rigoroso inverno europeu.

Além disso, por conta dos ataques, eles não podiam acender fogueiras. Portanto, a solução encontrada foi se abrigarem nas trincheiras.

Antony Beevor escreveu em seu livro que era comum encontrar corpos congelados nos bosques, configurando a Batalha das Ardenas como uma das piores da Segunda Guerra Mundial.


5. O cerco de Bastogne

Localizada em uma região estratégica da Bélgica, a cidade de Bastogne protagonizou um dos conflitos mais intensos da Batalha das Ardenas.

Com sete direções diferentes de estradas, a região foi conquistada pelos alemães, que instauraram um cerco na cidade, sendo rompido somente em dezembro de 1944.


+Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial por meio de obras disponíveis na Amazon:

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2019) - https://amzn.to/2JWtKex

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Rr2xFa

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/34DnO3T

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, de Vários Autores (2020) - https://amzn.to/2VdiMXa

Continente selvagem: O caos na Europa depois da Segunda Guerra Mundial, de Keith Lowe (2017) - https://amzn.to/2RqF32D

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W