Curiosidades » Pompeia

De explosão de crânio à cérebro transformado em vidro: 5 descobertas impressionantes em Pompeia

Situações bizarras foram causadas pela erupção do Monte Vesúvio em 79 d.C., como a morte de um homem em uma posição infame

Isabela Barreiros Publicado em 07/10/2020, às 08h00

O "homem masturbador" de Pompeia
O "homem masturbador" de Pompeia - Divulgação/Instagram/Pompeii Parco Archeologico

Em 79 d.C, a erupção do Monte Vesúvio causou uma catástrofe na próspera cidade romana de Pompeia. Lava, cinzas e pedras-pomes cobriram a localidade, causando a morte de muitas pessoas que viviam na região. Naquela ocasião, o soterramento destruiu quase tudo que havia sido construído. 

Essa é a história de Pompeia que todos conhecemos. No entanto, os destroços da cidade permanecem visíveis até os dias de hoje e continuam sendo alvo de inúmeras pesquisas e investigações que tentam entender as peculiaridades do evento trágico. Muitos desses estudos revelaram informações curiosas sobre o que aconteceu no ano 79.

Confira a seguir 5 descobertas impressionantes sobre Pompeia:

1. Homem encontrado em posição bizarra

Quando os pesquisadores descobriram a existência de um homem, que foi morto devido à catástrofe de Pompeia, disposto de uma maneira muito peculiar, eles ficaram, primeiramente, chocados. No entanto, o vulcanólogo italiano Pier Paolo Petrone explicou que a posição em que ele se encontra agora não necessariamente foi a que ele morreu.

O “homem masturbador”, conforme descrito pelo especialista, não é um exemplo único na cidade. Ele afirma que “a maioria das vítimas humanas encontradas em Pompeia mostra essa posição 'estranha' dos braços e pernas” devido à onda de calor que fez com que ele contraísse seu corpo. "O indivíduo na foto é um homem adulto morto pelo fluxo piroclástico, com tanto braços quanto pernas flexionados", disse Petrone, o que causou a infame pose.


2. Fast-food de 2 mil anos

O termopólio encontrado em Pompeia / Crédito: Divulgação/Instagram/Massimo Osanna

 

Essa provavelmente foi uma das descobertas mais peculiares e inusitadas feitas em Pompeia. Em abril do ano passado, pesquisadores encontraram, em uma região nomeada de “V”, o que consideraram ser um balcão de uma espécie de fast-food da época em que a cidade ainda era ativa, há pelo menos 2 mil anos.

De acordo com Massimo Osanna, diretor geral do sítio arqueológico, tratava-se de um termopólio, uma instalação em que comida pronta era vendida. Durante o período, o local era utilizado principalmente por pessoas mais pobres devido a falta de utensílios de cozinha em casa, que os ajudariam a comer e beber. Eles serviam pão com peixe, queijo ou lentilha, e vinho.


3. Cavalo petrificado

Crédito: Divugação/Antonio Ferrara e Riccardo Siano

 

Em maio de 2018, pesquisadores da cidade de Pompeia se depararam com uma descoberta única: eles encontraram os restos petrificados de um cavalo, com mais ou menos 150 centímetros de altura, que morreu durante a erupção do Monte Vesúvio em 79 d.C. Foi a primeira vez que um achado do tipo foi feito durante escavações na região.

Na verdade, os especialistas explicaram que o que foi encontrado não foi exatamente uma estátua de um animal. O que aconteceu com os seres vivos que foram atingidos pela lava quente foi que apenas uma espécie cavidade de seus corpos foi deixada para trás, uma parte solta das cinzas que acometeu sua estrutura.


4. Morte explosiva de um homem a 20 km

Fases da reconstrução facial do homem / Crédito: Divulgação/Cicero Moraes

 

Por mais que Pompeia ficasse mais famosa depois do trágico acontecimento do Vesúvio, pelo menos quatro cidades também foram atingidas pela enorme energia liberada pela erupção. A apenas 20 quilômetros da região, a cidade de Herculano, a mais próxima do vulcão, registrou uma morte muito peculiar de um homem cuja cabeça explodiu com o impacto.

Pesquisadores responsáveis pela descoberta afirmaram que, devido ao fluxo piroclástico, uma nuvem de cinzas superaquecidas, a pelo menos 500 ºC, seu cérebro ferveu, o que fez com que seu crânio se transformasse em uma panela de pressão. O resultado: uma explosão macabra. O homem provavelmente era um patrício, a classe mais rica da Roma Antiga.


5. Cérebro transformado em vidro

Restos vitrificados da massa cerebral do homem / Crédito: Divulgação/Paulo Petrone

 

Outra vítima do Vesúvio em Herculano também chocou os pesquisadores. Dessa vez, em vez de explodir, o cérebro desse homem de 25 anos foi transformado em vidro, como resultado da erupção vulcânica. Ele foi encontrado "deitado em uma cama de madeira, enterrado por cinzas vulcânicas".

Segundo o autor do estudo, Pier Paolo Petrone “a preservação dos restos do cérebro é extremamente rara, pois essa é a primeira descoberta de um cérebro humano vitrificado pelo calor de cerca de [520º C] produzido por uma erupção vulcânica". A descoberta feita no começo desse ano ainda é a única do tipo na região próxima de Pompeia.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Pompeia: A vida de uma cidade romana, Mary Beard (2016) - https://amzn.to/2X9ITir

Os Últimos Dias de Pompéia, Edward Bulwer-Lytton (2005) - https://amzn.to/2Q7p5uA

Vulcano, os Vulcões Italianos, Tara Castelli Felice (e-book) - https://amzn.to/33CEGGB

Pompéia, Robert Harris (2005) - https://amzn.to/2NFVmYd

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W