Curiosidades » Personagem

De fios de cabelo à festança: 5 testamentos insólitos de figuras famosas

Marcantes em vida, algumas personalidades acabaram não passando despercebidas após a morte

Caio Tortamano Publicado em 26/08/2020, às 16h54

Líder político e militar Napoleão Bonaparte deixou herança curiosa para família
Líder político e militar Napoleão Bonaparte deixou herança curiosa para família - Getty Images

Figuras icônicas que marcaram a história de alguma maneira tiveram uma vida digna de ser lembrada. Algumas dessas pessoas, porém, acabaram deixando heranças insólitas aos entes queridos. 

Conheça cinco testamentos curiosos de personalidades históricas. 

1.  William Shakespeare

Shakespeare foi um dos maiores autores de seu tempo, sendo cultuado como um dos principais nomes da cultura Ocidental. Todavia, um episódio pouco conhecido de seu passado envolve o testamento, que escreveu poucos dias antes de morrer — comentando, inclusive, que estava bem de saúde no início. No documento, o artista  deixou um item peculiar para a esposa, Anne Hathaway.

 Shakespeare em pintura oficial / Crédito: Wikimedia Commons

 

A maior parte dos itens ficou com a filha mais velha do casal, Susanna, contanto que ela deixasse esses bens para o seu primeiro filho. Já a esposa ficou somente com a “segunda melhor cama” da casa. Ainda por cima, essa parte do testamento só foi revelada depois, como se fosse um anexo, o que provaria que Shakespeare teria esquecido de incluir sua mulher inicialmente.

2. Napoleão Bonaparte

Considerado o maior estrategista militar da história, Napoleão divide opiniões principalmente na Europa por conta de suas investidas e guerras causadas por sua megalomania. Depois de ser colocado em exílio após a derrota inevitável, o general francês passou a sofrer com os efeitos devastadores de um câncer no estômago — não diagnosticado na época.

Napoleão Bonaparte em pintura oficial / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sentindo que iria partir, Bonaparte escreveu um testamento deixando de herança, entre outras coisas, pedaços do seu cabelo que deveriam ser distribuídos entre membros da sua família, em forma de pulseiras com adornos em ouro. De acordo com o site da Fundação Napoleão, que apresenta o documento, e esses restos foram curiosamente úteis para analisar a morte do francês.

3. Charles Dickens

Morto diante de um AVC, Charles Dickens é tido como um dos maiores romancistas de todos os tempos, e responsável por obras atemporais como Oliver Twist, Um Conto de Natal, entre outros. Praticante da filantropia, Dickens tinha uma espécie de repulsa à riqueza, tanto que isso ficou bem claro no seu testamento, quando fez um pedido único para os convidados de seu enterro.

O romancista Charles Dickens / Crédito: Wikimedia Commons 

 

O britânico se preocupou com a vestimenta que eles usariam diante de seu cadáver, deixando claro que os convidados não deveriam usar peças como lenços, capas, gravatas pretas ou chapéus.

Outro pedido feito foi para que o enterro fosse discreto e simples, nos fundos da Catedral de Rochester. Todavia, o último pedido acabou sendo ignorado: uma grande cerimônia foi realizada na Abadia de Westminster, em Londres.

4. Janis Joplin

A cantora Janis Joplin marcou a história da música durante os anos 60, sendo considerada até o maior expoente feminino da história do rock and roll. No entanto, teve uma carreira breve: ela morreu aos 27 anos, em decorrência de uma overdose acidental de heroína.

A cantora Janis Joplin / Crédito: Wikimedia Commons

 

Curiosamente, ela deixou um testamento pronto, com valores estipulados para que uma festa fosse celebrada na noite seguinte a sua morte, com todos os seus amigos convidados. Amigos esses que, para os 200 mais próximos, receberam uma generosa quantia de 2.500 dólares, incluindo seu agente, a irmã e o noivo, o tatuador com quem trabalhava, entre outros.

5. Farrah Fawcett

Depois de uma longa luta contra o câncer, a atriz Farrah Fawcett faleceu em 2009, deixando uma legião de fãs que acompanhavam seu papel icônico papel em As Panteras, como a agente Jill Monroe. A morte teve um efeito duplo no parceiro de Farrah, Ryan O’Neal, ator e boxeador que namorou a atriz em duas oportunidades: de 1979 a 1997, quando terminaram depois que o homem foi pego na cama com outra, e de 2001 até 2009, ano de sua morte.

A atriz Farrah Fawcett / Crédito: Wikimedia Commons

 

A surpresa veio quando O’Neal descobriu que a mulher não havia deixado nada para ele em seu testamento, embora tivessem um filho, chamado Redmond. Foi ele, inclusive, quem ficou com a maior parte da herança. Além do rapaz, o testamento deixava cem mil dólares para um ex-affair da atriz.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Charles Dickens: A life, de Claire Tomalin (2012) - https://amzn.to/30sSm6B

Napoleão: uma Vida, de Vincent Cronin (2014) - https://amzn.to/33GYNT9

Napoleão Bonaparte (Biografias), de Pascale Fautrier (2016) - https://amzn.to/2Y7LBpa

Com amor, Janis, de Laura Joplin (2019) - https://amzn.to/3djSlXv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W