Curiosidades » Hollywood

De Marilyn Monroe a Marlon Brando: 5 nomes de Hollywood que tinham uma vida íntima polêmica

Entre muito sexo, orientação sexual escondida e sadomasoquismo, inúmeros artistas tinham uma intimidade controversa

Redação Publicado em 23/09/2020, às 18h26

Os ícones de Hollywood Marilyn Monroe e Marlon Brando
Os ícones de Hollywood Marilyn Monroe e Marlon Brando - Getty Images

Em Hollywood, o que não falta são polêmicas. Principalmente relacionadas à vida íntima de seus atores e atrizes, essas controvérsias quase sempre vinham à público e podiam, muitas vezes, causar transtornos nas carreiras dos artistas. 

A privacidade não era, e continua não sendo, um aspecto muito notável na rotina dessas pessoas e, até os dias de hoje, ficamos sabendo de coisas muito íntimas sobre as estrelas. Algumas delas, os próprios artistas divulgavam em entrevistas, e outras foram fruto de especulações.

Confira a seguir 5 nomes de Hollywood que tinham uma vida sexual polêmica:

1. Marilyn Monroe

Crédito: Getty Images

 

É impossível falar de vida íntima polêmica em Hollywood sem mencionar um de seus mais importantes nomes. A estrela Marilyn Monroe se casou três vezes, e todos os seus matrimônios foram bem movimentados. Os dois primeiros casamentos, um com um rapaz de sua cidade natal e o outro com o jogador de beisebol Joe DiMaggio, foram infelizes.

O último relacionamento foi com o dramaturgo Arthur Miller, sua relação mais duradoura. Durante sua vida, que durou pouco, Marilyn também sofreu com diversos fatores em sua vida íntima. De acordo com a biografia escrita por Norman Mailer, ela teria passado por, pelo menos, 12 abortos.


2. Errol Flynn

O ator hollywoodiano Errol Flynn / Crédito: Wikimedia Commons

 

Com o típico rosto de ator de Hollywood, o artista de ascendência escocesa e irlandesa se orgulhava de sua vida sexual ativa. Para amigos próximos, Flynn afirmava que havia se relacionado com pelo menos 12 mil mulheres durante sua vida, sem nem precisar se aproximar delas, pois todas o procuravam em seu camarim.

Segundo Charles Higham, autor de sua biografia Errol Flynn: The Untold Story (1980), ele também se relacionou com homens, como Truman Capote e Howard Hughes. Mas o que o deixou mais famoso foram suas festas recheadas de drogas, bebidas e, principalmente, mulheres. Algumas, porém, eram apenas jovens menores de idade, o que o rendeu denúncias de estupro.


3. Rock Hudson

Crédito: Wikimedia Commons

 

Rock Hudson foi um dos maiores nomes de Hollywood, mas o que ninguém imaginava era que as mulheres, que caíam aos seus pés, não lhe pareciam tão interessantes assim. Em sua vida íntima, o ator na verdade era gay, mas tinha que manter a pose de galã para que pudesse conquistar as moças com seus filmes.

O segredo foi tão longe que ele teve até mesmo que se submeter a um casamento de fachada para conseguir manter sua carreira, unindo-se à secretária de seu assessor durante três anos. Foi depois do divórcio que ele conheceu o verdadeiro amor de sua vida, Lee Garlinton, um homem que fazia figuração em um dos filmes em que Rock trabalhou, com quem ficou até 1965.


4. Marlo Brando

Crédito: Getty Images

 

Sendo um dos maiores ícones sexuais de sua época, Marlon Brando deixava esse título como verdadeiro em sua vida íntima. De fato, o ator definia a si mesmo como uma “besta sexual”, relacionando-se com incontáveis mulheres e também homens. Os casos homossexuais foram confirmados pelo próprio artista, durante uma entrevista no programa de Gary Carey.

Entre as pessoas mais famosas que já foram à cama com Brando estavam nomes como Marilyn Monroe, Marlene Dietrich e Grace Kelly. No campo oposto, o sex symbol James Dean provavelmente foi o mais conhecido a se envolver sexualmente com o ator, em uma relação polêmica e bruta.


5. James Dean

James Dean no filme Juventude Transviada (Rebel Without a Cause), de 1955 / Crédito: Getty Images

 

James Dean também entra na lista devido a sua presença constante nos holofotes, principalmente quando o assunto era sua vida privada. Ele teve relacionamentos com diversas mulheres, mas também com muitos homens. Em especial, seu caso com Marlon Brando, exposto pelo escritor Stanley Haggart, foi alvo de muita curiosidade.

Segundo o autor, os dois mantinham uma relação sadomasoquista. Dean era o submisso e Brando o dominava, deixando inúmeras marcas de queimaduras no corpo do sex symbol. Além dele, de acordo com Billy J. Harbin, o artista teve “um relacionamento íntimo com o pastor” da cidade onde morava, o Reverendo James DeWeerd.


+ Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W