Curiosidades » Hollywood

De Marylin Monroe a Brandon Lee: 5 grandes nomes de Hollywood que tiveram finais trágicos

Esses artistas tiveram carreiras meteóricas, colecionaram polêmicas e sofreram com mortes repentinas

Alana Sousa Publicado em 26/07/2020, às 10h00

Montagem de Marylin Monroe a Brandon Lee, grandes astros de Hollywood
Montagem de Marylin Monroe a Brandon Lee, grandes astros de Hollywood - Wikimedia Commons

Hollywood é o sonho de muitos jovens que desejam uma carreira artística. Ao mesmo tempo em que a conhecida Cidade dos Anjos fornece muitas possibilidades e uma introdução ao ramo cinematográfico, há um lado obscuro.

Muitos dos astros que conseguiram o estrelato também foram apresentados a face oculta da indústria e seguiram por uma vida que os levou para o declínio, ou pior, para a morte. Conheça abaixo, cinco grandes nomes que tiveram finais trágicos.

1. James Dean

O ator James Dean era admirado não só por sua beleza e pelo charme — considerado um dos sex symbols de Hollywood —, mas também por seu talento nato para a atuação, constatado através de grandes obras como Juventude Transviada (1955), Vidas Amargas (1955) e Assim Caminha a Humanidade (1956).

O porsche 550 Spyder após o acidente / Crédito: Getty Images

 

Sua carreira, apesar de marcante foi curta, ele atuou em apenas oito filmes. Dean estava em seu auge, aos 24 anos de idade, quando perdeu a vida em um acidente fatal, em 30 de setembro de 1955.

James viajava rumo a uma corrida automobilística quando seu porsche colidiu com outro veículo, na então Rota 466 (hoje SR 46). O astro sofreu muitas fraturas, inclusive um pescoço quebrado; sua morte foi instantânea. Seu corpo foi, mais tarde, enviado ao Hospital Paso Robles War Memorial às 18:20 do mesmo dia.


2. Grace Kelly

Aos 19 anos, Grace Kelly fez sua estreia na Broadway. Rapidamente atraiu o olhar dos críticos e foi escalada para estrelar um programa de televisão. A menina, de beleza notável, era uma promessa para a indústria artística do país.

Casamento entre o Príncipe Reinier III e a Princesa Grace Kelly / Crédito: Getty Images

 

Apesar de amar atuar, sendo protagonista de muitos filmes relevantes, como Amar é Sofrer (1954), o qual lhe rendeu uma estatueta do Oscar. Kelly decidiu largar a vida dos holofotes e viver como princesa. Em 1956, se casou com Príncipe Rainier III, de Mônaco, em um evento que foi acompanhado por, pelo menos, 30 milhões de pessoas.

Viveu por quase 30 anos como membro da realeza, até que em setembro de 1982, enquanto dirigia seu carro pelo principado, Grace Kelly teve um acidente vascular cerebral e perdeu controle do veículo, caindo de uma montanha de 37 metros. A estrela morreu no dia seguinte, depois que seu marido autorizou o desligamento dos aparelhos que permitiam o seu estado vegetativo.


3. Natalie Wood

Natalia Nikolaevna Zakharenko começou sua carreira cinematográfica em 1943, aos quatro anos de idade, com o filme Filho Querido (1943). Com a fama, que crescia rapidamente, a atriz foi contratada pela produtora Rko e precisou que mudar seu nome para Natalie Wood.

Com diversos papéis importantes em Hollywood, como O Amanhã é Eterno (1946) e De Ilusão Também se Vive (1947), sua mãe era sua maior apoiadora, que mais tarde mostrou-se uma de suas pressões constantes. Após diversas tentativas de suicídio, na década de 1970, sua carreira já não ia tão bem. Vivia uma rotina mais discreta e tranquila, com filho e casada com Robert Wagner.

Robert Wagner e Nalie Wood / Crédito: Wikimedia Commons

 

No dia de Ação de Graças de 1981, Wood decidiu que faria uma rápida viagem de iate com o marido e Christopher Walken, um colega, no que seriam seus últimos momentos com vida. Sua morte ainda é um dos maiores mistérios de Hollywood.

Sabe-se que ela caiu na água e se afogou e, quando foi encontrada, já estava sem vida. Entretanto, um relatório do IML de Los Angeles informou que a artista teria sido estrangulada antes de falecer. Wagner confessou que os dois haviam brigado horas antes do óbito, mas quando se tornou um suspeito de assassinato, se recusou a falar com a polícia. Já Walken nunca comentou sobre o fatídico dia.


4. Brandon Lee

Filho do ator Bruce Lee, uma das maiores lendas das artes marciais e de Hollywood, Brandon Lee, assim como o pai se tornou artista e morreu tragicamente. Desde muito pequeno, o menino visitava os sets de filmagens e assistia as gravações dos filmes de seu pai.

Com pequenos trabalhos em teatros na cidade de Nova York, aos 20 anos foi morar em Los Angeles. No mesmo ano, foi escalado para participar do filme Kung Fu: The Movie, sua estreia em Hollywood. Em 1986, interpretou seu primeiro protagonista, na obra Sede de Vingança.

Brandon e seu pai, Bruce / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sua carreira estava decolando, até que em 1992, foi convidado para o que seria seu maior trabalho, uma adaptação da história em quadrinhos, chamada O Corvo. Em uma das cenas, o personagem de Brandon precisaria levar um tiro, entretanto, a produção esqueceu-se de retirar as balas de verdade do revólver, após gravarem o som dos disparos.

No momento que Lee recebeu o tiro, que se pensava ser falso, no abdômen, o ator começou a sangrar. Desesperados, a equipe chamou uma ambulância. No hospital, o procedimento para retirar o projétil demorou seis horas e não foi bem sucedido, Brandon morreu na mesa de cirurgia, no dia 31 de março de 1993.


5. Marylin Monroe

Marylin Monroe foi uma das maiores atrizes de Hollywood, eternizada como o maior sex symbol de todos os tempos, a estrela viveu uma vida curta e cheia de polêmicas — inclusive após a sua morte.

Com uma carreira brilhante, com papéis em obras como Mentira Salvadora (1948), O Segredo das Joias (1950) e Os Homens Preferem as Loiras (1953), a beldade de Hollywood também era conhecida pelos seus casos com muitos homens famosos, como o suposto affair com John F. Kennedy.

A atriz Marylin Monroe / Crédito: Getty Images

 

Entre desilusões e obras de sucesso, a vida da artista enfrentou várias crises. Até que em 6 de agosto de 1962, Eunice Murray, governanta de Monroe, bateu várias vezes na porta do quarto da atriz e não receber uma resposta. Aflita, entrou em contato com Ralph Greenson, psiquiatra que acompanhava a artista. Ao invadir o quarto pela janela, a encontraram nua e deitada em sua cama. Ao seu lado, inúmeros frascos de remédios: a atriz estava morta, vítima de uma overdose.

Entre muitas teorias da conspiração, uma delas de destacou mais. A morte teria sido, ao invés de suicídio, um assassinato encomendado por Robert Kennedy, a fim de que o romance dos dois e outro com seu irmão, John, não viessem a público.


+Saiba mais sobre Hollywood através das obras abaixo

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du