Curiosidades » Personagem

De pílulas misteriosas a assassino fantasma: as 5 mortes mais misteriosas de Hollywood

Durante momentos emblemáticos de suas carreiras, grandes artistas foram encontrados já sem vida em condições enigmáticas

Pamela Malva Publicado em 29/07/2020, às 13h21

Fotografias de Peg Entwistle e Marilyn Monroe, respectivamente
Fotografias de Peg Entwistle e Marilyn Monroe, respectivamente - Wikimedia Commons/Divulgação/Klimbim

1. O fim do Homem de Aço

Em junho de 1959, George Reeves ainda sentia-se saudoso de seu papel como Clark Kent na série As Aventuras de Superman. O show era um verdadeiro sonho e seu fim foi trágico para o ator, que ficou conhecido no mundo do cinema graças à produção.

Amargo e deprimido, então, o artista chegou ao seu limite em uma noite alucinante. Enquanto alguns amigos faziam uma festa em sua casa, um disparo foi escutado do quarto de George e ele foi encontrado morto, com um tiro certeiro na cabeça. Embora o caso tenha sido tratado como suicídio, nenhuma pista apontava para essa solução.

Ao mesmo tempo em que a polícia não encontrou resquícios de pólvora na mão do homem, mais três balas disparadas pela arma foram descobertas aos pés de George. Nenhuma digital foi identificada no revólver e todos os convidados do artista naquela noite relataram ter escutado apenas um disparo.


2. Em águas traiçoeiras

Natalie Wood no filme Clamor do sexo, 1961 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Nascida Natalia Nikolaevna, a atriz começou sua trajetória já muito nova e, aos 4 anos, mudou seu nome para Natalie Wood. Sempre controlada pela mãe terrivelmente ambiciosa, a menina teve sua juventude privada e foi forçada a se relacionar com homens muito mais velhos. Em 1970, ela cometeu diversas tentativas de suicídio.

No dia Ação de Graças de 1981, enquanto velejava com seu marido, Robert Wagner, e um amigo do casal, a atriz caiu na água e se afogou. As condições do acidente, no entanto, seguem um mistério até hoje. Em 2018, Robert tornou-se o principal suspeito, já que um laudo médico determinou que a jovem teria sido estrangulada antes de morrer.


3. Sem saída 

Elizabeth Short, em 1943 / Crédito: Wikimedia Commons

 

No dia 15 de janeiro de 1947, uma moradora de Los Angeles caminhava com sua filha quando encontrou o corpo mutilado de uma mulher. A polícia foi chamada e os oficiais perceberam que a vítima estava nua, cortada ao meio, com a boca cortada em um sorriso aterrorizante de orelha a orelha.

Sem pistas para seguir, descobriu-se que a jovem era a aspirante a atriz Elizabeth Short, de 23 anos. O caso logo tomou a mídia e foi chamado de Black Dahlia.

No total, a polícia recebeu 59 confissões do crime, mas todas foram descartadas. Em um dos crimes mais conhecidos e misteriosos dos Estados Unidos, Elizabeth foi amarrada e torturada por dias antes de morrer nas mãos de uma pessoa anônima.


4. Pílulas misteriosas

Fotografia clássica de Marilyn Monroe / Crédito: Wikimedia Commons

 

Quando a icônica atriz de Hollywood não respondeu aos chamados e sua governanta, a mulher rapidamente chamou o psiquiatra de Marilyn , em agosto de 1962. Dentro de seu quarto, a artista jazia na cama, nua, ao lado de diversos frascos de remédio.

Nenhum copo de água foi encontrado no local e o corpo de Marilyn parecia tranquilo na cama, diferente de como ficaria se ela tivesse morrido de overdose. O caso foi tratado como suicídio, mas diversas teorias conspiratórias surgiram contra outras personalidades.

A maior delas diz respeito à Robert Kennedy, que teria assassinado a atriz com uma injeção letal, para que ela não falasse sobre seu caso com os irmãos poderosos. Dedos também foram apontados para o cantor Frank Sinatra e o gangster Sam Giancana. Todas as teorias, no entanto, foram deixadas de lado com o tempo.


5. Queda infinita

Peg Entwistle em sessão fotográfica / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em um dos casos mais emblemáticos dos Estados Unidos, o corpo de Peg Entwistle foi encontrado por uma civil aos pés da placa de Hollywood, em 18 de setembro de 1932. Na bolsa da artista, uma nota de suicídio angustiante contava o motivo da morte.

Demorou alguns dias até que o cadáver da jovem de 24 anos fosse reconhecido por seu tio no necrotério, já que nenhum documento foi encontrado no local da queda. Acredita-se que Peg teria pulado da letra H do letreiro de Hollywood, mas algumas características do caso ainda seguem sem solução.


++ Caro leitor, se você sente que precisa de apoio emocional ou tem percebido sinais de depressão entre em contato gratuitamente com Centro de Valorização da Vida através do número 188. O serviço conta com voluntários treinados para ajudá-lo da melhor maneira.