Curiosidades » Personagem

Dia dos pais: conheça 5 figuras famosas que não foram exemplares

Como pensadores, líderes ou guerreiros, esses homens abandonaram, renegaram e até mesmo mataram os próprios filhos

Pamela Malva Publicado em 09/08/2020, às 08h00

Fotografias de Joseph Stalin e Albert Einstein
Fotografias de Joseph Stalin e Albert Einstein - Wikimedia Commons

Ninguém nasce sabendo como criar uma criança, muito menos como fazer com que ela vire uma pessoa boa no futuro. Mas existem personalidades que nem ao menos se esforçaram para ter uma boa relação com os próprios herdeiros. Indipendentemente de sua posição, eles mostraram-se pais pouco — ou quase nada — exemplares.

Confira 5 figuras históricas que não foram modelos de paternidade:

1. Júlio César (pai de Cesarião)

Pintura de Júlio César / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em meados de 47 a.C., Cleópatra VII deu à luz um filho do imponente Júlio César. Com o nome de Ptolomeu XV Philopator Philometor César, mais conhecido como Cesarião, o jovem foi o último governante da dinastia Ptolomaica no Egito.

Apesar de poderoso, contudo, Cesarião não foi reconhecido pelo pai. Júlio César, por sua vez, nunca acreditou na palavra de Cleópatra e adotou seu sobrinho, Otaviano, como herdeiro direto — ainda assim, permitiu que a criança egípcia utilizasse seu nome.


2. Joseph Stalin (pai de Svetlana Alliluyeva)

Stalin segurando sua filha, Svetlana / Crédito: Wikimedia Commons

 

Pai de outros dois meninos, Joseph Stalin tinha uma óbvia preferência por sua herdeira, Svetlana Alliluyeva, a quem ele chamava de ‘pequeno pardal’. Durante a infância da menina, os dois tinham uma relação muito próxima, mas essa ligação logo sofreu um abalo quando Svetlana percebeu o poder concentrado nas mãos do pai.

Com a ajuda de agentes da CIA, a jovem fugiu da URSS e, assim, foi considerada pelo regime do pai como a pior desertora que poderia existir. Dona de intensas críticas ao regime de Stalin, ela chegou a afirmar que “não se deve reclamar do próprio destino, mas lamento que a minha mãe não tenha se casado com um carpinteiro".


3. Albert Einstein (pai de Lieserl, Hans Albert e Eduard Einstein)

Fotografias de Albert e Eduard Einstein, respectivamente / Crédito: Wikimedia Commons

 

Aos 22 anos, Albert Einstein era um jovem apaixonado que mantinha uma relação secreta com Mileva Marić. Juntos, no entanto, os dois tiveram uma filha que nunca foi reconhecida pelo pai. A existência de Lieserl, inclusive, só foi descoberta em 1986, quando cartas do estudioso foram encontradas.

Uma vez casados, Albert e Mileva tiveram seu segundo filho, Hans Albert, que foi bastante amado pelo pai — embora a relação tenha ficado mais fria conforme o herdeiro crescia. O terceiro filho, Eduard, por sua vez, sofreu com a separação dos pais e, aos 20 anos, foi internado com esquizofrenia e nunca mais viu Einstein pessoalmente.


4. Jean-Jacques Rousseau (pai de cinco crianças abandonadas)

Gravura onde Rousseau supostamente lê ao lado do filho / Crédito: Wikimedia Commons

 

Grande crítico das desigualdades, Jean-Jacques Rousseau defendia que uma das melhores maneiras de se criar uma criança é impedindo que a sociedade a corrompa. Assim, acreditava que a natureza supostamente boa do pequeno deveria ser mantida.

Quando teve seus cinco filhos, no entanto, o pensador pareceu não seguir as próprias ideologias. Ao lado de Thérèse Levasseur, ele abandonou todas as crianças em um orfanato parisiense, supostamente para terem uma melhor criação.


5. Ivan, o Terrível (pai de Ivan Ivanovich)

Pintura de Ivan matando o próprio filho, de Ilya Repin / Crédito: Wikimedia Commons

 

Conhecido como ‘o Terrível’, Ivan Grozny, fundador do czarismo russo, tinha acessos esporádicos de raiva causados por um transtorno mental. O pior deles ocorreu em 1581, quando o governante teve um surto tão intenso que matou seu próprio filho.

Os casos de violência do czar, no entanto, não pararam por aí. Com uma péssima reputação em sua corte, ele protagonizou outro episódio insólito quando agrediu sua nora grávida, causando um aborto inesperado. 


++Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Júlio César, de Joel Schmidt (2006) - https://amzn.to/2C9KwGX

Stálin: Nova biografia de um ditador, de Oleg V. Khlevniuk (2017) - https://amzn.to/31yrTVw

Stalin's Daughter: The Extraordinary and Tumultuous Life of Svetlana Alliluyeva, de Rosemary Sullivan (2015) (Inglês) - https://amzn.to/31t8BRH

Einstein: Biografia de um gênio imperfeito, de David Bodanis (2017) - https://amzn.to/33EVoHV

Ivan o Terrível, de Henry Troyat (1992) - https://amzn.to/36IBWIO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W