Curiosidades » Reino Unido

Do pote de plástico a dieta de Diana: 10 hábitos alimentares da realeza britânica

Em 2017, o ex-chef Darren McGrady, revelou os principais e inusitados costumes da realeza britânica

Victória Gearini Publicado em 13/12/2020, às 10h00 - Atualizado em 17/12/2020, às 10h12

Família real britânica durante o batizado do príncipe Louis
Família real britânica durante o batizado do príncipe Louis - Divulgação / Twitter / Matt Holyoak

Em entrevista à Marie Claire inglesa, em 2017, o ex-chef particular da família real, Darren McGrady, revelou alguns hábitos incomuns da realeza britânica. O especialista que atuou na residência real entre 1982 e 1993, confirmou, ainda, os rumores sobre o hábito de beber da rainha Elizabeth II.

Segundo o chef real, a família apresentava comportamentos diferentes quando estava no Castelo de Balmoral, do que quando estava no Palácio de Buckingham. Durante as férias na Escócia, o dia a dia da realeza era mais descontraído, pois não havia regras nem protocolos a serem seguidos. 

Confira abaixo 10 hábitos alimentares intrigantes da família real:

1. O churrasco 

De acordo com o chef, o Príncipe Philipera apaixonado por fazer churrasco em família. Era comum encontrar o marido de Lilibeth na cozinha, enquanto a rainha Elizabeth II, colhia morangos ao lado de sua irmã, a princesa Margaret.


2. Última garfada

Fotografia da Rainha Elizabeth II ao lado do marido e dos filhos / Crédito: Wikimedia Commons

 

Segundo os protocolos reais, assim que a rainha termina de comer, todos os convidados são obrigados a encerrar também a refeição e largar os seus talheres. Portanto, era comum se deparar com os pratos dos convidados repletos de comida.


3. Atraso real 

Como a Rainha-mãe estava sempre atrasada para o jantar, os funcionários mentiam sobre o horário que a refeição seria servida. Para a rainha, afirmavam que estaria pronta às 20h15m, já para os demais convidados, diziam que a refeição se iniciaria às 20h30m.


4. Pote da rainha 

Rainha Elizabeth II / Crédito: Getty Images

 

Diferente do que muitas pessoas imaginam, a rainha Elizabeth II não come, somente, em pratos com diamantes incrustados. Segundo Darren McGrady, a soberana tem o costume mais de simples de lanchar frutas diretamente de potes de plástico.


5. Menu 

As refeições da rainha Elizabeth II eram escolhidas a partir de um menu com opções pré-selecionadas. Diferente do que se possa imaginar, a monarca seguia criteriosamente suas escolhas, sem mudar a refeição de última hora.


6. Trajes 

Rainha Elizabeth II em um jantar com o rei Hassan durante sua visita ao Marrocos, em 1980 / Crédito: Getty Images

 

Conforme revelado por Darren McGrady, era comum que todos da família real britânica se vestissem com trajes de gala para jantar. Em uma tradição iniciada pela Rainha Vitória, ao fim das refeições, um músico era encarregado de entreter os convidados, tocando a famosa gaita de fole. 


7. McDonald's?

Boa parte das crianças e jovens adoram comer fastfood, e com os príncipes William e Harry não seria diferente. De acordo com Darren McGrady, às vezes, a princesa Diana mandava cancelar o almoço para levar os filhos ao McDonald's. Além disso, as crianças amavam comer pizza e salgadinhos fritos.


8. Troca

Segundo McGrady, certa vez, o príncipe Philip foi até a cozinha e perguntou qual era o menu da noite. Na ocasião, o chef havia preparado medalhões de cordeiro para a família real, no entanto, o soberano preferiu trocar o seu jantar pelo dos funcionários. De acordo com o homem, o marido da rainha Elizabeth II preferiu as 'costeletas' separadas para a equipe.


9. Sem alho

Ao contrário do que muitas pessoas possam imaginar, em geral, a rainha Elizabeth II não possui muitas restrições alimentares. No entanto, dentre todas as comidas existentes, a monarca detesta o cheiro e o sabor de alho, motivo que a fez proibir o alimento em suas refeições.


10. Dieta rigorosa

Foto da Princesa Diana / Crédito: Getty Images

 

Com uma dieta rigorosa, a princesa Diananão comia carne vermelha. Já os carboidratos, ela dizia que poderia eliminar com treinos na academia. A princesa sofria de bulimia, mas, segundo Darren McGrady, não eram todos do Palácio de Buckingham que sabiam sobre a doença.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7