Curiosidades » Personagem

Dois anos antes da morte por intoxicação, Amy Winehouse teve experiência de quase óbito

O relato foi dado por um amigo próximo da cantora em entrevista

Redação Publicado em 08/06/2021, às 16h37 - Atualizado em 09/06/2021, às 10h52

Amy durante aparição pública no ano de 2007
Amy durante aparição pública no ano de 2007 - Getty Images

Em 22 de julho de 2011 uma médica visitou e ajudou Amy Winehouse após uma dura recaída da artista, que lutava contra o vício em drogas.

Contudo, o dia seguinte foi fatal para Winehouse, que foi encontrada sem vida pelo seu segurança, após um consumo abusivo que acabou resultando numa intoxicação. Aos 27 anos, o mundo se despediu daquela que tinha um talento único.

Agora, 10 anos após o trágico episódio, um melancólico fato foi revelado aos fãs, através do ator e cantor Tyler James. Amigo da dona do hit 'Rehab', ele relembrou que em 2009, ou seja, dois anos antes da tragédia, Amy quase perdeu sua vida por uma overdose acidental.

Em entrevista ao veículo The Sun, James explicou que foi a atriz Sheridan Smith  responsável por impedir o óbito de Winehouse aos 25 anos.

Relembrando o tenebroso momento, ele disse que os três tiveram uma noite divertida enquanto estavam em uma casa, contudo foi no momento em que acordaram que foi possível notar que algo não estava certo com a interprete do álbum ‘Back to Black’.

Noite divertida, manhã apavorante

"Lembro dessa manhã em que a Amy quase morreu como se fosse ontem", explicou James. "Tínhamos tido uma noite ótima. Fomos dormir e, umas 6h, a Sheridon entrou no meu quarto dizendo: 'Desça aqui, tem algo errado com a Amy”.

Ainda falando sobre o triste momento, James revelou que a cantora se encontrava na cozinha naquele momento. Ela usava um pano com o objetivo de secar a louça, enquanto apresentava atos estranhos.

"Eu fui até ela e ela disse: 'Sai lá pra lá, T, estou lavando a louça'. Seus olhos pareciam como se ela estivesse dormindo e eu perguntei para a Sheridan o que ela tinha comido”, disse o artista.

Amy durante apresentação em 2007 /Crédito: Getty Images

 

'Eles disseram que ela poderia morrer'

Como resposta da colega, escutou que a cantora havia tomado um frasco de medicamento para curar gripe ou resfriados. A gravidade se dava principalmente pelo remédio conter paracetamol suficiente para resultar numa overdose.

O estado em que a artista se encontrava assustou os colegas, que chamaram o socorro.

"Amy estava em um estado que Sheridan estava apavorada. A ambulância chegou. Esta foi a única vez que a levaram ao pronto-socorro. Ela estava incoerente. Eles disseram que ela poderia morrer. Se Sheridan não tivesse a encontrado, teria sido o fim”, relembrou.

Ele, que também já lutou contra as drogas, também explicou que sabia do hábito de Amy e que inclusive temia o fato da artista poder ficar em mãos com um fraco por completo.

“Eu sabia que ela estava tomando o remédio para dormir, como eu fazia quando bebia. Às vezes eu dava um pouco para ela, porque não queria que ela ficasse com o frasco inteiro, porque é perigoso se você não o usar corretamente, está cheio de paracetamol, você terá uma overdose e seu fígado irá falhar”.

Ainda no relato ao veículo, Tyler explicou que, naquele momento, a talentosa cantora passou a se sentir invencível.

"Foi o começo de Amy se sentir invencível. Porque, não importa o que acontecesse, ela acordaria em sua própria cama ou no hospital e ficaria bem. A seriedade nunca passou por sua cabeça porque sempre havia alguém cuidando dela".


Errata: A reportagem errou ao afirmar que Amy teve uma overdose fatal. Na verdade, a cantora sofreu intoxicação por álcool.