Curiosidades » Hollywood

Drogas, assassinato ou maldição? a trágica e misteriosa morte de Bruce Lee

A última soneca do ícone das artes marciais na casa da amante resultou em inúmeras especulações

Vanessa Centamori Publicado em 20/04/2020, às 11h00

Bruce Lee
Bruce Lee - Divulgação

O astro asiático do cinema, Bruce Lee, dormia às 19h30 da noite do dia 20 de julho de 1973, aparentemente saudável, no auge dos seus 32 anos de idade. O homem casado estava na casa da amante, a atriz twainesa Betty Ting Pei. Horas antes de cair no sono, tomara apenas um analgésico, Equaseic, para dores de cabeça. 

Um tempo depois, veio a surpresa: Lee não aparecera para jantar. Ele já estava desacordado quando chegou na casa o produtor Raymond Chow, com quem o ator trabalhava para o filme de artes marciais Jogo da Morte.

Betty tentou acordá-lo, mas não teve sucesso. Um médico foi acionado, mas ele também não conseguiu reanimar o ator. Uma ambulância o levou até o hospital, mas já era tarde. O ícone das artes marciais estava morto.

Bruce Lee / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Um mistério surge

O cadáver de Bruce Lee foi analisado por legistas, que apontaram a causa da morte para uma possível reação alérgica ao meprobamato, um dos componentes do Equagesic. Porém, contraditoriamente, o corpo não apresentava sinais típicos de reações alérgicas.

Uma autópsia demonstrou que o cérebro do falecido havia inchado, por isso, também se considerava a hipótese de que a morte teria sido causada por um aneurisma. Havia um acúmulo de líquido cerebral que resultou em um aumento de 13% no tamanho do órgão do sistema nervoso central. Mas, apesar desse indício, as respostas dos médicos legistas para a morte dele foram muito questionadas. 

Múltiplas teorias 

Durante entrevista realizada em 1975, na Comic Con, em San Diego, o ator Chuck Norris afirmou que acreditava que Lee havia morrido por conta de uma combinação de relaxantes musculares. As palavras de Norris provocaram um debate sobre o que o falecido lutador de artes marciais estava realmente consumindo: estimulantes para mantê-lo em forma? Suplementos de ervas?

Enquanto uns culpavam as drogas que o astro utilizava — como a cannabis — algumas pessoas acreditavam que o óbito foi resultado apenas do Equaseic. Enquanto isso, outros ainda apontaram hipóteses mais escandalosas, como uma que dizia que Bruce Lee havia sido assassinado por uma prostituta. 

Bruce Lee em Operação Dragão (1973) / Crédito: Divulgação 

 

O boato dizia que o astro estava fora de controle, sob os efeitos de um poderoso afrodisíaco. A prostituta então teria o matado em legítima defesa. Mas a hipótese mais comum envolvia na verdade a amante de Lee, a atriz Betty Ting Pei.

A mulher tinha sido quem havia administrado o remédio Equaseic ao ator. Alguns fãs diziam que aquilo havia sido feito de propósito, para matá-lo. Isso pois Pei, suspostamente, trabalhava para uma sociedade secreta.

Mas nenhum rumor justificou porque a máfia teria interesse em acabar com Lee. Pareciam meras teorias conspiratórias provenientes da vida dos personagens de Bruce Lee nos grandes telões de cinema. Todas as hipóteses nada tinham a ver com a vida pessoal do ator — exceto, uma delas, que envolvia sua família. 

A lenda da maldição da família Lee 

Vinte anos já haviam se passado após a morte do emblemático artista marcial. Na década de 1990, o filho do ator, Brandon Lee, seguia a mesma carreira do pai sob a mistura das artes marciais com o glamour de Hollywood. 

Em 1992, Brandon já estava com 28 anos e havia conquistado aquele que era o seu mais importante papel até então. Ele era Eric Draven em O Corvo, uma adaptação cinematográfica de uma história em quadrinhos, que retratava um roqueiro assassinado que retorna dos mortos para vingar a morte dele e de sua noiva, em uma paisagem sombria de Gotham.

Bruce Lee com seu filho. Brandon Lee / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Porém, antes mesmo de acompanhar a repercussão do filme, lançado em 1994, o rapaz infelizmente faleceu no dia 31 de março de 1993. Em um acidente, Brandon Lee foi baleado tragicamente durante as filmagens, quando uma arma de propulsão que não era para ser carregada disparou acidentalmente em seu abdômen.

Assim como seu pai, rumores de uma conspiração surgiram mesmo depois que as autoridades explicassem a morte como um acidente. Já era o final prematuro de um segundo jovem Lee — daí surgiu a história de uma maldição da família. Coincidentemente, o irmão mais velho de Bruce Lee também havia morrido em circunstâncias misteriosas antes mesmo do ator das artes marciais nascer.

Nova teoria surge

Vale lembrar que dez semanas antes de sua morte, Bruce Lee  já havia dado indícios de problemas de saúde. Certa vez, o ator se encontrava em um estúdio de cinema quando começou a se sentir mal e foi até o banheiro. Ali, sofreu convulsões que o deixaram inconsciente. Foi então levado ao hospital, onde descobriram que seu cérebro estava anormalmente inchado. 

Bruce Lee em A Fúria do Dragão (1972) / Crédito: Divulgação 

 

Em 2018, conforme noticiou a Revista Monet, uma nova hipótese para explicar a misteriosa morte de Bruce Lee surgiu com a publicação de uma nova biografia do astro — Bruce Lee: A Life, escrita pelo jornalista americano Matthew Polly. 

Após entrevistar 100 pessoas associadas ao artista, incluindo amigos, familiares, e até sua viúva Linda Lee Cadwell e sua filha Shannon Lee, o jornalista contou que um choque térmico pode ter tirado a vida do ídolo do kung fu.

Segundo Polly, a chave da morte de Lee é justamente que ele desmaiou dez semanas antes de morrer. Na ocasião, ele entrou em uma pequena sala de dublagem "em um dos dias mais quentes do mês". Depois, o ar condicionado foi desligado para evitar de estragar o som. O astro do cinema teria ficado tonto com o aumento da temperatura. 

"Ele saiu da sala e desmoronou no chão. Se levantou e quando entrou na sala aquecida, desmaiou novamente e começou a convulsionar violentamente. Eles o levaram para o hospital e os médicos suspeitaram que seu cérebro estava inchando... E assim o primeiro colapso parecia exatamente um caso de choque térmico", afirmou o jornalista. 

Se realmente foi um choque térmico, um aneurisma, efeito de drogas, ou até um assassinato, isso ainda é incerto. O que é possível afirmar é que o legado de Bruce Lee no cinema de artes marciais continua — e até sua morte carrega o mistério das telinhas de ação. O corpo do artista está enterrado ao lado do filho, Brandon Lee, no Lake View Cemetery, em Seattle, nos Estados Unidos.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W