Curiosidades » Personagem

Elvis Presley encontrou Nixon para falar mal dos Beatles?

O Rei do Rock se reuniu com o ex-presidente americano para tratar de um assunto, no mínimo, controverso

Alana Sousa Publicado em 14/02/2021, às 14h00

Montagem de Elvis Presley ao lado de Richard Nixon
Montagem de Elvis Presley ao lado de Richard Nixon - Creative Commons

De um lado um dos maiores artistas da história da música, do outro, um dos mais polêmicos presidentes dos Estados Unidos. O encontro entre Elvis Presley e Richard Nixon, em dezembro de 1970, há 50 anos, foi, no mínimo, peculiar.

Perto do Natal daquele ano, o Rei do Rock, solicitou uma reunião urgente com o líder que viria a renunciar quatro anos mais tarde. A pauta foi ainda mais surpreendente do que Nixon poderia imaginar.

Hesitante em aceitar a proposta apresentada por seus assistentes Egil Krogh e Dwight Chapin, o líder do governo americano levou em consideração sua reputação e credibilidade, que poderia alavancar após o encontro com um dos cantores mais amados daquela década.

Autorizado a comparecer ao Salão Oval na Casa Branca, Presley deu um presente ao presidente como forma de quebrar o gelo, antes de falar sobre o assunto principal. Mais tarde, contente com o compromisso realizado, Nixon escreveu: “Prezado Sr. Presley: Foi um prazer conhecê-lo em meu escritório recentemente”. E acrescentou: “Quero que você saiba mais uma vez o quanto aprecio sua consideração em me dar a pistola Colt 45 comemorativa da Segunda Guerra Mundial, encerrada em seu belo baú de madeira”.

O astro do rock Elvis Presley / Crédito: Getty Images

 

O dia foi registrado por uma fotografia, que se tornou uma das mais procuradas do Arquivo Nacional dos Estados Unidos. Entretanto, muito mais que uma imagem, o tema da conversa também ganhou proporções internacionais.

A banda antiamericana

Após finalizar uma temporada de sua famosa residência em Las Vegas, o cantor estaria preocupado com uma crescente quantidade de usuários de drogas e simpatizantes da cultura hippie nos EUA. Um dos culpados seria nada menos que o icônico quarteto britânico, os Beatles.

As informações do encontro descrito por Nixon como “bizarro”, foram repercutidas pelo jornal Express.UK e pela Rolling Stone Brasil. Apesar de ter performado covers da banda do Reino Unido, Elvis considerava-os “antiamericanos”. Para o Rei do Rock, John Lennon, Paul McCartney, Ringo Star e George Harrison seriam uma péssima influência para os jovens de seu país.

Oferecendo seus esforços para lutar contra os problemas sociais apontados por ele, Presley acreditava que sua fama seria de grande ajuda para combater tal movimento hippie vindo da Europa.

Para finalizar, o Rei do Rock solicitou um distintivo Bureau de Narcóticos e Drogas Perigosas, que era oferecido para grupos autorizados a aplicar a lei; para o cantor, entretanto, seria uma peça valiosa em sua coleção.

Os Beatles em julho de 1964 / Crédito: Getty Images

 

Após a morte de Elvis Presley, em agosto de 1977, o mundo se encontrou em estado de luto. Rumores e histórias esquecidas do artista começaram a aparecer na mídia, como forma de deixar sua presença viva no imaginário popular.

Até mesmo o assunto do encontro com Nixon foi parar nos tabloides. Na época, McCartney confessou que se sentiu “um pouco traído” com as afirmações do colega de profissão. Já em entrevistas recentes, Paul lembrou de Elvis com carinho e admiração.

A reunião com o ex-presidente, caiu em esquecimento, assim como qualquer suposição sobre os Beatles. O que restou foram legados de grandes atos da música, que em suas próprias carreiras moldaram o rock e influenciaram todas as bandas que surgiram depois.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Dossiê Beatles, de Daniel Rodrigues Aurélio (2013) - https://amzn.to/3d4qBsK

The Beatles. História, Discografia, Fotos e Documentos, de Vários Autores (2014) - https://amzn.to/3705Iez

The Beatles, de Steve Turner (2016) - https://amzn.to/3a2XSTf

Paul Está Morto – Quando Os Beatles Perderam Mccartney, de Paolo Baron e Ernesto Carbonetti (2020) - https://amzn.to/3rDPyzm

Beatles 1966: o ano Revolucionário, de Steve Turner (2018) - https://amzn.to/3a5Q03w

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W