Curiosidades » Brasil

Escritor Marcos Bulhões analisa mudança de comportamento da sociedade com os podcasts

O escritor considera que os podcasts representam a necessidade de mudança de ritmo da atual sociedade, mais focada na desaceleração

Redação Publicado em 19/07/2021, às 09h46

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Imagem de Daniel Friesenecker por Pixabay

Em uma sociedade líquida, em alusão ao conceito criado pelo sociólogo judeu polonês Zygmunt Bauman, em sua obra Modernidade Líquida, na qual define a sociedade atual como líquida, volátil e fluída, um produto vem fazendo contraponto: os podcasts.

Enquanto as redes sociais exemplificam a liquidez dos tempos atuais, com conteúdos rápidos e efêmeros, os podcasts vêm marcando oposição a isso, com programas que chegam a durar horas.

A observação é do escritor Marcos Bulhões, que entende que há uma necessidade de desacelerar. “Os podcasts estão dominando o Youtube, principalmente os de longa duração”, afirma.

O podcast em si nada mais é que o bom e velho rádio. Programas de entrevistas, de debates, radiodocumentários e grandes reportagens, formatos que existem há décadas.

O diferencial é o suporte tecnológico, que permite ao público poder degustar o material quando e onde quiser, sem depender da programação engessada das rádios. Sem contar a opção em vídeo, o que permite ver os participantes. Os conteúdos também se tornaram mais livres por não dependerem da grade horária.

Há atrações que duram até 4 horas. “Enquanto que a nova atualização do WhatsApp trouxe a chance de acelerar os áudios, que é mais uma forma de reduzir o tempo, os podcasts fazem o contrário. Eles se tornaram um fenômeno na internet e estão começando a dominar o cenário no Youtube. Com conversas de até quatro horas, influencers, atletas, e celebridades dividem muitas coisas particulares e importantes sobre elas e sobre a vida”, destaca Bulhões.

Ele já participou de mais de um podcast. Em uma das vezes, integrou a mesa do Pax Podcast e a conversa teve mais de 2h30 de duração. Bulhões recebeu uma mensagem de um seguidor que havia maratonado o seu conteúdo.

O formato vem sendo explorado pelas empresas de comunicação nos últimos anos. Tradicionais veículos impressos, de TV e rádio vêm apostando no formato. Autores independentes estão se lançando e inclusive tradicionais jornalistas e comunicadores têm migrado para o segmento, largando inclusive carreiras consolidadas na imprensa tradicional.

De acordo com pesquisa realizada pelo instituto Kantar Ibope, em 2020, os ouvintes estão em crescimento. O estudo mostrou que, em 2019, 13% da população se declarava ouvinte de podcasts, um total de 21 milhões de brasileiros com 16 anos ou mais. Já em 2020 o percentual subiu para 17% da população, 28 milhões de pessoas.

Quem é Marcos Bulhões

Aos 27 anos, é considerado um fenômeno na literatura brasileira contemporânea. Começou a escrever em seus perfis nas redes sociais em 2017, até que viralizou. De lá para cá lançou três livros:  "Elucubrações", "5 Passos Para Esquecer Você" e "Ao Ex Amor", sendo o primeiro lançado em 2017.

Estudou Psicologia, mas interrompeu o curso faltando pouco mais de um ano para se formar para se dedicar às suas obras, conhecimentos utilizados em suas análises. Marcos gosta de abordar assuntos existenciais, como amor, relacionamentos e morte.

Só no Instagram, reúne 1,5 milhão de seguidores. Criou diversas frases que viralizaram dentro e fora das redes sociais, como “Às vezes tem de doer como nunca para não doer nunca mais”  e “Perca o amor da sua vida, mas não perca sua vida por um amor”. Para Bulhões, em suas próprias palavras, o sentido de sua vida é dar sentido à vida de alguém.