Curiosidades » Personagem

Executado ao vivo: 5 fatos sobre Lee Harvey Oswald, o assassino de John F. Kennedy

Há 57 anos, o homem responsável pela morte do ex-presidente dos Estados Unidos era morto durante uma transmissão televisiva

Victória Gearini Publicado em 24/11/2020, às 17h00

Lee Harvey Oswald, acusado de matar John F. Kennedy
Lee Harvey Oswald, acusado de matar John F. Kennedy - Wikimedia Commons

Em 22 de novembro de 1963, o mundo se escandalizou com a morte deJohn F. Kennedy, assassinado porLee Harvey Oswald durante uma comitiva do então presidente, enquanto desfilava de carro pelas ruas de Dallas. 

Dois dias após a morte do líder estadunidense, o principal suspeito, Lee Harvey Oswald foi assassinado durante uma transmissão ao vivo na televisão, quando era transferido da delegacia para prisão. O autor do crime foi Jack Ruby, que se aproximou de Oswald e lhe deu dois tiros fatais, no dia 24 de novembro de 1963.

As mortes escandalizaram os Estados Unidos e até hoje são amplamente lembradas pela mídia. Mas afinal, quem era Lee Harvey Oswald?

Confira abaixo 5 curiosidades sobre o acusado de matar John F. Kennedy:

1. Seguidor do socialismo

Nascido em Nova Orleans em 1939, Lee Harvey Oswald passou boa parte de sua vida em orfanatos, até que aos 12 anos foi enviado à um centro de detenção juvenil. Nesta mesma época, ele teve os primeiros contatos com ideologias socialistas.

JFK no momento em que é atingido por um tiro (cena mostrada no filme JFK - A Pergunta Que Não Quer Calar) / Crédito: Divulgação / Warner Bros

 

Em uma entrevista ao Frontline, o jornalista investigativo Gerald Posner afirmou que Oswald odiava profundamente o sistema capitalista. “O que ele odiava era o sistema e o que Kennedy representava. Ele desprezava a América. Ele desprezava o capitalismo. Quando ele finalmente teve a oportunidade de atacar Kennedy, foi esse símbolo do sistema que ele estava perseguindo”, disse o especialista ao programa da PBS.


2. De dispensa honrosa a indesejável

Em 1956, o rapaz se juntou aos fuzileiros navais, onde foi qualificado a atirador de elite. Três anos depois, recebeu uma dispensa honrosa dos fuzileiros. Após o episódio, Oswald desertou para a União Soviética onde permaneceu durante dois anos e meio.

Retrato de Lee Harvey Oswald / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ao retornar para o seu país de origem, o ex-fuzileiro foi rebaixado de dispensa “honrosa” para “indesejável”, em 1962. Naquele mesmo ano, Oswald mudou-se para o Texas ao lado de sua esposa soviética e sua filha.  


3. Não houve julgamento 

Lee Oswald sendo preso / Crédito: Wikimedia Commons

 

Segundo investigações da época, Oswald agiu sozinho, embora as autoridades nunca tenham descoberto seus reais motivos. Considerado o assassino de John Kennedy, o ex-fuzileiro nunca teve um julgamento de fato, mas em 29 de novembro de 1963, a Comissão Warren, foi montada e o estabeleceu como autor do crime.  


4. Assassinato transmitido ao vivo 

Em 24 de novembro de 1963, Lee Harvey Oswald foi assassinado por Jack Ruby, dono de boates envolvido em casos de exploração sexual. Enquanto era transferido da delegacia para prisão, o ex-fuzileiro naval foi surpreendido por Ruby, que lhe deu dois tiros fatais.  

Momento em que Jack Ruby atira em Lee Harvey Oswald / Crédito: Wikimedia Commons

 

Na época, o ex-dono de boates, disse à imprensa que cometeu o crime por razões passionais, pois acreditava que seria visto como um herói nacional. O episódio marcou a história da televisão, pois foi o primeiro assassinato transmitido ao vivo. 


5. Suposta tentativa de assassinato

Edwin A. Walker, crítico ferrenho do comunismo / Crédito: Wikimedia Commons

 

Antes de ser acusado de assassinar John Kennedy e de ser morto, Oswald supostamente teria tentado atirar contra o major-general aposentado dos Estados Unidos, Edwin A. Walker, crítico ferrenho do comunismo. 


+Saiba mais sobre os Kennedy por meio de grandes obra disponíveis na Amazon:

Os últimos dias de John F. Kennedy, por Martin Dugard (2013) - https://amzn.to/35dWDfo

Filme Jfk - Amazon Prime Video (1991) - https://amzn.to/2w5nJJp 

Perfis de coragem, de John F. Kennedy (2017) - https://amzn.to/2VSOTgA

Nêmesis: Onassis, Jackie O e o triângulo amoroso que derrubou os Kennedy eBook Kindle, de Peter Evans (2015) - https://amzn.to/2YtIJoL

Era uma vez um segredo: Meu caso com o presidente John F. Kennedy eBook Kindle, de Mimi Alford (2013) - https://amzn.to/2xvKWVO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W