Curiosidades » Música

De Jackson Five a Backstreet Boys: A febre das Boy Bands

Geralmente criticados como artistas ‘pré-produzidos’ pela indústria, o sucesso de grupos musicais formados por garotos começou muito antes a década de 1990

Fabio Previdelli Publicado em 26/02/2020, às 14h00

Os Backstreet Boys
Os Backstreet Boys - Getty Images

Apesar das controvérsias, o termo boy band é mais utilizado para categorizar um tipo de banda formado por jovens garotos, onde todos cantam e danças suas músicas de letra simples, mas ritmo contagiante e fácil de ser decorado. Geralmente criticados como artistas ‘pré-produzidos’ pela indústria, eles possuem um estética bem particular e característica, que mudou conforme o passar das décadas.

Porém, se engana quem pensa que esse fenômeno surgiu no começo dos anos 1990, principalmente com o sucesso avassalador dos Backstreet Boys e do NSYNC. Muito antes disso, há mais de 5 décadas, essa receita de sucesso já era usada por diversos outros artistas.

Integrantes do NSyn / Crédito: Getty Images

 

Mas como tudo começou? Em 1940, surgiu o gênero que foi chamado de doo-wop (vale ressaltar que esta terminologia só foi usada depois de 1961). O doo-wop tinha como características grupos afro-americanos de cinco componentes que mesclavam em suas canções uma mistura de rock, pop e soul. Porém, diferente de hoje, as apresentações eram feitas acapella e sem nenhuma dança espalhafatosa e contagiante. Mesmo assim, isso não impediu o sucesso de grupos da época.

Essa transformação, ou influência, do doo-wop para as boybands só se consolidou décadas depois. Em 1968, a Motown trouxe para seu leque de artistas o promissor Jackson 5.

Para tornar a banda mais atraente para o público branco, a gravadora fez algumas mudanças no estilo do conjunto. Aliás, foram essas mudanças que criaram uma tradição das boybands: de cada integrante ter uma personalidade estereotipada diferente — o que visava agradar pessoas de todos os padrões.

The Jackson Five / Crédito: Wikimedia Commons

 

Apesar de ser um ponto bem mais controverso, muitos também consideram que os Beatles tiveram grande influência para o tradicional formato de uma boyband. No início da beatlemania, os meninos de Liverpool causavam grande histeria por onde passavam. Com canções de amor e uma pegada mais pop, o grupo foi de suma importância para os grupos que seriam denominados como boybands nas décadas seguintes.

Boybands marcantes de diferentes gerações 

Menudo

Com o fenômeno latino dos Menudos, em 1977, o termo boyband se popularizou de vez. Donos de uma invejável fanbase, os porto riquenhos atraíam multidões por onde passavam. Uma particularidade do grupo é que sempre que alguém se tornasse mais alto que os outros, ou começasse a engrossar demais sua voz, ele era substituído por outro rapaz da faixa etária de 12 a 14 anos.

New Kids On The Block

Formado por cinco norte-americanos, o New Kids On The Block surgiu em 1984 e se popularizou durante toda a década.  Atingindo a marca de 80 milhões de discos vendidos, o grupo foi o responsável por consolidade de vez a onda das boybands. O NKOTB, como eram conhecidos, conquistaram vários prêmios até o fim da banda, em 1994.

New Kids On The Block / Crédito: Wikimedia Commons

 

Backstreet Boys

Considerados por muitos como a maior entre as boybands, o Backstreet Boys surgiram em 1993, impulsionados, muito em virtude, da disputa musical que travavam contra os integrantes do NSYNC.

NSYNC

Com dito acima, o NSYNC foram os grandes rivais do Backstreet Boys na década de 1990. Com hits de sucesso que permanecem na cabeça de muitos que viveram aquela época, o grupo ficou marcado por gravarem com grandes nomes da música como Elton John, Aerosmith e até mesmo o rei do pop Michael Jackson.

Jonas Brothers

Com o início dos anos 2000, que trouxe o fim do NSYNC e com os Backstreet Boys não tão mais no seu auge assim, o fenômeno das boybands parecia ter cessado. Porém, com o surgimento dos Jonas Brothers, que tiveram um boom por conta da participação em séries e filmes produzidos pela Disney, a histeria da Geração Z com grupos de meninos voltou às paradas.

One Direction

Outro grupo que recolocou as boybands no mapa foram britânicos do One Direction. Capazes de causar loucuras coletivas comparáveis ao período da beatlemania, o grupo conquistou uma legião fiel e massiva de fãs. Com músicas que seguiram no topo das paradas por semanas, eles ainda mexem com a emoção de admiradores mesmo após o fim do grupo, em 2015.


+Para saber mais sobre as Boy Bands:

Larger Than Life: A History of Boy Bands from NKOTB to BTS, d eMaria Sherman (Ebook) - https://amzn.to/2viHuN4

One Direction: Where We Are: Our Band, Our Story: 100% Official, de Ben Gardiner (2013) - https://amzn.to/2HVcMfC

Boy Bands and the Performance of Pop Masculinity, de Georgina Gregory (Ebook) - https://amzn.to/2uyoGZV

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.