Curiosidades » Entretenimento

Fim trágico e bastidores: 5 curiosidades sobre “A Família Dinossauro”

Show sobre a família Silva Sauro marcou época na televisão brasileira

Fabio Previdelli | @fabioprevidelli_ Publicado em 23/04/2022, às 00h00

Membros da Família Silva Sauro reunidos
Membros da Família Silva Sauro reunidos - Divulgação / The Walt Disney Company

Ao longo de 65 episódios, divididos entre 4 temporadas, “A Família Dinossauro” marcou época na televisão brasileira entre as décadas de 1990 e 2000.

Com episódios curtos e cheio de bordões que conquistaram uma geração, o show abordava importantes temas para nossa sociedade, como o ambientalismo, a preservação das espécies, o consumismo e a luta pelos direitos das mulheres. 

Mas de onde veio a inspiração para sua criação? Como funcionavam os personagens? Quem deu voz à eles? Como foi seu último episódio? Confira 5 curiosidades sobre “A Família Dinossauro”.

1. A criação

Animador e manipulador de bonecos, Jim Henson ganhou fama pela criação do icônico 'Caco, o Sapo', personagem da série The Muppets. Além disso, ele também criou personagens para a Vila Sésamo. Com seu enorme sucesso, fundou a The Jim Henson Company, uma das maiores na indústria do entretenimento até hoje. 

Em 1990, o La Choy Dragon, outra criação de Jim, fez muito sucesso na Ásia ao estrelar propagandas para uma marca de alimentos. Mas o personagem foi muito mais que um sucesso comercial, ele também serviu de inspiração para algo maior. 

Jim Henson (1989)/ Crédito: Alan Light via Wikimedia Commons

Aquela época, Henson negociava a venda de sua companhia para os estúdios The Walt Disney Company, mas antes que a negociação se desenrolasse, eles firmaram uma parceria junto de Michael Jacobs (escritor que fez muito sucesso na Broadway) e do empresário Bob Young para a criação de um novo show. 

Inspirado pela tecnologia apresentada no filme "As Tartarugas Ninjas", que estreou naquele ano, Jim desenvolveu seus próprios personagens animatrônicos. Nascia ali “A Família Dinossauro”. 

Entretanto, Henson jamais foi capaz de ver sua criação fazendo sucesso. Afinal, em maio de 1990, ele faleceu tragicamente em virtude de uma pneumonia bacteriana, conforme aponta matéria do The New York Times. Por esse motivo, as negociações com a The Walt Disney Company foram suspensas.


2. Bastidores

“A Família Dinossauro” foi um enorme sucesso logo de cara. Mas isso só foi possível graças a um grande investimento. Embora a década de 1990 tenha sido de importante avanço tecnológico, uma produção em 3D realístico ainda estava longe de ser algo plausível.

Desta forma, os personagens da trama eram bonecos animatrônicos, ou seja, uma mistura de fantasia com robótica. Para se ter uma ideia da complexidade do traje, apenas seis funcionários da Henson Creature Workshop, como a The Jim Henson Company se chamava na época, eram responsáveis por se vestirem dos personagens. 

Cerca de 65 horas semanais eram necessárias para gerar um episódio de apenas 23 minutos, aponta matéria da Quem. Desta forma, o primeiro episódio experimental da série, conhecido como piloto, custou por volta de 6 milhões de dólares. 

Se caracterizar como os personagens de “A Família Dinossauro” era algo tão trabalhoso que parte da equipe preferia ficar com a roupa durante os intervalos das gravações do que ter o trabalho de tirá-las. Alguns, inclusive, tiravam um cochilo com suas fantasias.

Um fato curioso é que, durante a primeira temporada, quaisquer tipos de gravação feita dos bastidores se tornou algo extremamente proibido. Afinal, os produtores queriam evitar que as fotos dos manipuladores dos bonecos pudessem afastar o público infantil.


3. Adaptação

A série contou com inúmeras adaptações do mundo real, tanto em sua versão original quanto na brasileira. Um grande exemplo disso é o personagem Blarney, que estrelava um programa infantil dentro do universo de “A Família Dinossauro”. O nome veio de uma referência clara ao personagem Barney, o dinossauro roxo que é exibido até hoje na televisão. 

Além disso, o show fazia várias sátiras de grandes programas televisivos da época, como a Dino Television (DTV) que era a versão pré-histórica da Music Television (MTV); ou a Dinosaurs and Sports Programming Network (DSPN), que nós conhecemos como Entertainment and Sports Programming Network (ESPN). 

Outra coisa que teve de ser mudada no programa foi um de seus personagens principais: Dino da Silva Sauro, que antes tinha uma feição muito mais amarga e fechada, caracterizada por seu sempre presente charuto — lembrando muito seu chef, o sr. Richfield.

Comparação entre o personagem Dino da Silva Sauro/ Crédito: Divulgação

Mas os produtores pensaram que tal semblante poderia não ser muito bem quisto pelas crianças e decidiram mudá-lo para o Dino que conhecemos até hoje, muito mais bobalhão e com um rosto bem mais arredondado. 

Mas nem só a versão americana da série passou por mudanças. Aqui no Brasil ela também ganhou suas adaptações. Como você pode imaginar, a família Silva Sauro não tinha esse sobrenome originalmente. Eles se chamavam Sinclair. 

Dino era Earl; Ethyl se transformou na vovó Zilda e Bob foi a versão que deram para Robbie. Os únicos que mantiveram seus nomes foram Fran, Charlene e Baby (que em duas temporadas também era chamado de Júnior).


4. Dubladores

Um dos grandes fatores que ajudaram com o sucesso de “A Família Dinossauro” no Brasil é sua dublagem. Em terras tupiniquins, Dino ganhou a voz de José Santa Cruz, responsável pelo bordão “Querida Cheguei”. 

Santa Cruz também é conhecido por ser a voz de Obi-Wan Kenobi ("Star Wars" episódios V e VI); Megatron (na série animada de "Transformers"); Magneto (em "X-Men Evolutions") e por Senhor Omar ("Todo Mundo Odeia o Chris").

Já Fran tem a voz de Maria Helena Pader, a Evelyn Harper (“Dois Homens e Meio”); Rainha Má ("Shrek Terceiro”); Tia Imogene (em “Alice no País das Maravilhas”); e a mãe de Simba em “Rei Leão”.

Baby ficou por conta de Marisa Leal, a Ariel no filme de “A Pequena Sereia” e Rebeca em “Full House”;  Charlene é Miriam Fischer, a voz de Drew Barrymore, Angelina Jolie, Jodie Foster, Nicole Kidman e Uma Thurman na grande parte de seus filmes; e Bob é José Leonardo, o Anakin Skywalker da redublagem de "Star Wars" episódio II e III, Tinky Winky em “Teletubbies” e a voz oficial do ator mexicano Carlos de La Mota.


5. Episódio final

O dia 20 de julho de 1994 ficou marcado como a data em que foi exibido o último episódio de “A Família Dinossauro”, que ganhou o nome de “Mudando a Natureza”. A trama se desenvolve a partir de Dino tentando controlar uma espécie de besouro. 

No entanto, Dino acaba afetando toda a vegetação do planeta, diretamente dificultando a fertilidade do solo. Para resolver um problema criado por ele mesmo, que estava seguindo ordens de seu chefe, ele acaba piorando as coisas e se torna responsável pelo início da era glacial, o que resulta na extinção da espécie. Saiba mais detalhes do episódio aqui!

O fim é considerado tão trágico que foi proibido de ser exibido em alguns países, conforme aponta matéria da Quem. Nos lugares em que foi ao ar, era exibido com um aviso sobre seu conteúdo.