Curiosidades » Império Romano

De Rômulo e Remo até Júlio César: 10 fatos curiosos sobre a Roma Antiga e os romanos

Alvo de fascínio entre curiosos e estudiosos, o Império Romano é uma caixa de surpresas

Pamela Malva Publicado em 15/05/2020, às 10h30

Cena do filme Gladiador (2000)
Cena do filme Gladiador (2000) - Divulgação

O Império Romano é mundialmente conhecido por sua cultura, arquitetura, literatura e história vasta, repleta de batalhas e traições. Gigante, já contava com cerca de 65 milhões de pessoas por volta do século 2 dC.

Confira dez curiosidades pouco conhecidas sobre o enorme Estado.

1. Rômulo e Remo, na verdade, nunca existiram

Pintura representando a lenda de Rômulo e Remo / Crédito: Wikimedia Commons

 

Depois que Amúlio, irmão do Rei Numitor, deu um golpe de estado e jogou seu irmão na prisão, Reia Sílvia, a até então princesa, foi condenada à castidade. A ideia de Amúlio era que seu irmão não tivesse descendentes.

No entanto, segundo a lenda, a dama teve filhos do deus grego Ares (ou Marte). Ao saber do nascimento de Rômulo e Remo, Amúlio, o rei tirano, jogou os pequenos no rio Tibre. Levados pela correnteza, os dois foram encontrados por uma loba, que os amamentou até que fossem encontrados por Fáustulo, um pastor.

Por mais que seja muito difundida, todavia, a lenda não passa disso. Estudiosos afirmam que o nome Rômulo provavelmente foi inventado para combinar com o nome da cidade que ele viria a fundar em 21 de abril de 753 a.C. antes de matar seu irmão.


2. Quase todos os registros dessa época do Império Romano foram escritos por Tito Lívio

Obra de Tito Lívio e sua foto / Crédito: Wikimedia Commons

 

O autor, também conhecido como Lívio, escreveu 142 livros sobre a história da Roma Antiga. Suas obras tiveram início cerca de 200 anos depois da conquista da Itália.

Em Ab urbe condita (Desde a fundação da cidade, em português), ele tentou relatar a história de Roma desde sua fundação até ao início do século I da Era Cristã. De toda a sua coleção, no entanto, apenas 54 obras sobreviveram até os dias de hoje.


3. A tradição diz que Roma teve sete reis antes de se tornar uma república

O Império Romano teve diversos comandantes, que governaram por anos, ajudando a construir o Estado que conhecemos hoje. O último deles, Tarquin, o Orgulhoso, foi deposto em 509 a.C. Seu reinado acabou em uma revolta liderada por Lucius Junius Brutus, fundador da República Romana.


4. Roma era uma sociedade profundamente hierárquica

Desde seu início, o Império Romano já demonstrava relações hierárquicas bem definidas. Os plebeus, pequenos proprietários e comerciantes formavam uma camada da população que tinha poucos direitos.

Ao mesmo tempo, os patrícios aristocráticos governavam a cidade e detinham o maior poder, com os maiores direitos. Entre 494 e 287 a.C., o Conflito das Ordens, uma disputa política entre plebeus e patrícios, garantiu ao povo algumas concessões e algumas — poucas — famílias chegaram a emergir na pirâmide hierárquica.


5. Aníbal garantiu a Roma a pior derrota de sua história militar

Foi na Batalha de Canas, em 216 a.C. que Aníbal Barca​, um general cartaginês, comandou suas tropas contra o Império Romano. No final, 50.000 e 70.000 soldados romanos foram mortos ou capturados por uma força muito menor, comandada pelo homem, que é considerado um dos maiores estrategistas militares da história.

Ao mesmo tempo, o exército cartaginês perdeu apenas 6.000 homens, muito menos que o grande Império Romano. No final, ele foi para o exílio, com o intuito de salvar Cartago dos danos. Foi perseguido por romanos até seus últimos dias, quando se envenenou, por volta de 182 a.C.


6. A Batalha da Alésia, em 52 a.C. foi uma das maiores vitórias de Júlio César

Estátua de Júlio Césarno nos Jardins das Tulherias, em Paris / Crédito: Wikimedia Commons

 

Júlio César foi um dos grandes líderes militares que desempenhou um papel importante na transformação da República Romana no Império Romano. Durante a Batalha da Alésia, ele reforçou o domínio romano sobre os gauleses e expandiu os territórios do Estado para a França, Bélgica, Suíça e norte da Itália.


7. Centenas de milhares de pessoas morreram entre as paredes do Coliseu

Coliseu / Crédito: Wikimedia Commons

 

Construído para sediar as famosas lutas de gladiadores romanos e entreter a população, o Coliseu foi o placo de cerca de 500.000 mortes. Estima-se, ainda, que mais de 1 milhão de animais morreram dentro da gigante arena.


8. A importância cultural dos Aquedutos

Aqueduto Pont du Gard / Crédito: Wikimedia Commons

 

Os Aquedutos Romanos são construções enormes que transportavam água, permitindo que as pessoas se distanciassem da agricultura. Roma foi abastecida por 11 aquedutos ao final do terceiro século, com quase 800 km de cursos de água.

Com a ajuda dessas estruturas, as cidades não dependiam mais da agricultura de subsistência. Assim, o povo poderia concentrar esforços em arte, política, engenharia, artesanato e indústrias especializadas. Os Aquedutos, que usavam a gravidade para movimentar a água, foram feitos surpreendentes que permitiram o desenvolvimento do Império Romano.


9. As resistentes pontes romanas

Muitas das pontes romanas construídas na ascensão do império estão de pé e em uso até hoje. A ponte de Alcántara, construída em 106 d.C. pelo imperador Trajano, é uma das mais bonitas. Na época, Trajano falou sobre a estrutura, que hoje está sobre o rio Tejo, na Espanha: "Eu construí uma ponte que durará para sempre".


10. ​​Júlio César nunca se casou com Cleópatra

Júlio César e Cleópatra / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 47 a.C. Júlio César apoiou Cleópatra na Batalha do Nilo, contra Ptolemeu XIII, o irmão da rainha. Juntos, os dois resistiram e venceram, instalando Cleópatra como a única governante do Egito. Para comemorar, partiram em uma procissão triunfal pelo rio Nilo.

Os dois tiveram um relacionamento amoroso e, segundo alguns registros, tiveram um filho chamado Caesarion. César e Cleópatra ficaram juntos por 14 anos, mas nunca chegaram a se casar, já que a lei romana apenas reconhecia a união entre dois cidadãos romanos. Ao mesmo tempo, César foi casado três vezes, com Cornelia Cinnila, Pompéia e Calpurnia. Durante o primeiro casamento, teve uma filha legítima chamada Julia.


+Saiba mais sobre o Império Romano através dos livros abaixo

Grécia e Roma, Pedro Paulo Funari (2018) - https://amzn.to/38JHuVf

SPQR, Mary Beard (2017) - https://amzn.to/2PqM2YP

Roma: A História De Um Império, Greg Woolf (2017) - https://amzn.to/36HA03f

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W