Curiosidades » Arqueologia

Do Gigante de Cardiff as Pedras de Ica: 5 maiores fraudes arqueológicas da História

Falsificações, fake news e corrupções marcaram diversas descobertas emblemáticas

Victória Gearini Publicado em 31/01/2020, às 16h40 - Atualizado às 19h00

Gigante de Cardiff
Gigante de Cardiff - Getty Images

1. Gigante de Cardiff

Escultura real do Gigante de Cardiff / Crédito: Getty Images

 

Em exposição no Museu de Agricultores de Cooperstown, em Nova York, o Gigante de Cardiff foi uma fraude planejada pelo artista George Hull, em 1829. Em um bloco de gesso, esculpiu uma figura humana com quatro centímetros de altura e 12 pés. Logo depois, enterrou a escultura para depois "descobri-la". Depois de desenterrar o artefato, paleontólogos e arqueólogos foram chamados para avaliar a obra e constataram que era falsa, pois o material utilizado estava perdendo a consistência ao entrar em atrito com o solo. Hull vendeu a escultura e revelou sua farsa para o mundo.


2. Dinossauro com asas

Imagem ilustrativa / Crédito: Getty Images

 

Em 1999, o National Geographic divulgou que arqueólogos haviam encontrado na China um fóssil que seria de um ancestral de aves em conjunto com dinossauros terópodes. Após divulgar a Fake News, o canal americano anunciou em fevereiro de 2000 que haviam se equivocado e constataram que a descoberta era falsa.  


3. Artes rupestres de Zubialde

 Pintura rupestre de Zubialde / Crédito: Getty Images

 

Em 1990, o estudante de história Serafin Ruiz Selfa, encontrou pinturas rupestres de mamutes e rinocerontes dentro de uma caverna localizada no rio Zubialde, na Espanha. Especialistas foram chamados para averiguar as artes e declararam que eram falsas, pois estes animais teriam desaparecido da região antes da chegada do primeiro humano no local.  


4. Pedra de Kensington

Ilustração da chegada de vikings / Crédito: Getty Images

 

Encontrada em 1898, em uma fazenda na aldeia de Kensimgton, nos Estados Unidos, a Pedra Kensington teria sido gravada com textos rúnicos que datavam a chegada dos vikings em Minnesota, em 1362. Após um grupo de arqueólogos revelar que o escrito, na verdade, era uma mistura de norueguês, sueco e ingles, os especialistas responsáveis pela suposta descoberta foram demitidos.


5. Pedras de Ica

Pedra de Ica original / Crédito: Getty Images

 

As Pedras de Ica se tornaram populares quando o médico peruano Javier Cabrera Darquea recebeu o conjunto das rochas magnéticas. Encontradas na região de Ica, no Peru, essas pedras ilustram figuras de dinossauros e avanços tecnológicos na mesma época. No entanto, o fazendeiro local Basílio Uschuya — o responsável por encontrar as pedras — afirmou em 1973 que havia as falsificado.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grande obras:

Grandes Mistérios da História: A teoria da conspiração e os segredos por trás dos acontecimentos, de Sérgio Pereira Couto (2015) - https://amzn.to/2QHjs6p

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.