Curiosidades » Segunda Guerra Mundial

Espalhados pelo mundo: o destino da família do Führer após a guerra

Alguns familiares de Hitler sofreram na mão dos Aliados, enquanto outros se mudaram para outros países a fim de evitar julgamento da sociedade

Nicoli Raveli Publicado em 01/04/2020, às 07h00 - Atualizado às 12h30

Pintura do livro "Adolf Hitler - Fotos da vida do líder"
Pintura do livro "Adolf Hitler - Fotos da vida do líder" - Getty Images

Em 1942, a batalha de Stalingrado resultou na morte de diversos alemães. Da mesma maneira, as tropas nazistas chegavam ao fim com a oposição de soldados americanos e ingleses. Após a execução de Mussolini e a tomada da Itália pelos norte-americanos, Hitler encarava o início de sua derrota.

Com o passar do tempo, o exército alemão passou a perder mais conflitos, como o dia D seguido do desembarque de soldados da URSS no leste da Europa. Esses eventos fizeram com que a Alemanha se rendesse 11 meses depois, o que configurou a morte do líder nazista em março de 1945 em seu bunker, um abrigo subterrâneo situado embaixo da Chancelaria do Reich, em Berlim.

Irmãos do Führer

Após sua morte, Hitler deixou para trás alguns de seus familiares, como foi o caso de seu meio-irmão Alois Matzelberger Hitler Jr. O pai do Führer teve oito filhos em dois relacionamentos, mas somente três descendentes atingiram a idade adulta.

O meio-irmão do ditador nazista tinha um empreendimento em Berlim. Após a guerra, ele foi preso pela tropa inglesa, mas logo foi libertado. Mais tarde, ele ingressou na política e também ganhou dinheiro com a venda de fotos autografadas de Hitler. Acabou falecendo em 1956, de causas naturais.

Cena do filme A queda: as últimas horas de Hitler

 

Também meia-irmã de Hitler, Angela teve contato com o Führer somente durante a Segunda Guerra Mundial, já que ele a descrevia como um "ganso estúpido". Entretanto, quando ela foi procurada após a guerra, desmentiu as afirmações de que ela e o irmão sabiam sobre o Holocausto. A mulher continuou a viver em Hanover, na Alemanha, mas morreu em 1949 de acidente vascular cerebral. Mas não para por aí.

Paula Hitler, sua irmã legítima, trabalhou como secretária até o fim da Segunda Guerra Mundial. Em 1945, ela foi presa pelo exército dos Estados Unidos, mas foi libertada poucos meses depois e voltou a Viena onde trabalhava em uma loja de artes.

Em 1952, mudou-se para Berchtesgaden, na Alemanha, até sua morte, em 1960. Sua vida foi solitária, já que nunca se casou e nem teve filhos. 

Alois Matzelberger Hitler Jr, Angela Hitler e Paula Hitler, respectivamente / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sobrinhos

William Patrick e Heinz, filhos de Alois, mudaram-se para a cidade de Long Island, nos Estados Unidos após o fim da guerra. William, que dizia ser contra o regime imposto pelo próprio tio, adotou um sobrenome americano que é mantido em sigilo até hoje, mas isso não impediu que os jornais locais os encontrassem. Em 2006, o New York Times tentou realizar uma entrevista com William e sua esposa, mas não obteve sucesso. Já Heinz, lutou e morreu durante a guerra.

William Patrick e Heinz, filhos de Alois / Crédito: Wikimedia Commons

 

Sua irmã, Angela, teve três filhos: Geli e Leo Raubal Jr. Geli, no entanto, morreu misteriosamente em 1931, enquanto Leo dava seus primeiros passos no exército nazista. Com o fim da guerra, ele foi detido, ficou preso em Moscou, e só foi libertado em 1955, quando retornou para a Áustria. Lá, trabalhou como professor e faleceu na Espanha em 1977, enquanto estava de férias.

Atualmente

De acordo com a revista francesa Paris Match, três parentes do Führer vivem nos Estados Unidos, e nenhum deles tem filhos. Alexander, Louis e Brian, filhos do sobrinho de Hitler, William, moram em Long Island e são julgados pelo sobrenome que carregam. No entanto, Alexander já afirmou não apoia as ideias controversas do atual presidente dos EUA. 

"A última pessoa que eu diria que admiro é Donald Trump. Ele não é um dos meus políticos favoritos, definitivamente", afirmou em entrevista ao jornal alemão Bild.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/2RdWQeu

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Lgur3l

Guerra: O horror da guerra e seu legado para a humanidade, de Ian Morris (2015) - https://amzn.to/37RGL3M

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial (2017) - https://amzn.to/2LgFw4z

O Essencial da Segunda Guerra Mundial (2014) - https://amzn.to/37VuICC

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W