Curiosidades » Música

Frank Sinatra: Sua decepcionante vitória na primeira edição do Grammy

Na estreia da maior premiação da música, em 1959, Sinatra liderava com seis indicações, mas a noite terminou de forma surpreendente

Alana Sousa Publicado em 26/01/2020, às 08h00 - Atualizado às 10h00

Frank Sinatra
Frank Sinatra - Getty Images

A noite de 4 de maio de 1959 começou agitada no hotel The Beverly Hilton, Califórnia, nos Estados Unidos. Naquele dia aconteceria a primeira edição do que viria a ser a maior premiação do mundo da música. Entre os principais indicados, estava a lenda: Frank Sinatra.

Considerado por muitos fãs como o maior artista de todos os tempos, Sinatra liderava as indicações, com seis no total. Incluindo Gravação do Ano, Álbum do ano, Melhor Capa de Álbum e, Canção do Ano. Ele compareceu ao evento, assim como outros músicos, tais quais Sammy Davis Jr., Henry Mancini — líder da banda de jazz Count Basie — e Dean Martin.

Apesar da grande expectativa em cima de Frank, já que ele liderava as nomeações, a noite terminou de modo surpreendente. De todos os prêmios aos quais concorria, Sinatra levou para casa apenas um gramofone dourado, por Melhor Capa de Álbum. Ele fora o diretor de arte de seu trabalho intitulado Only the Lonely. A vitória, mesmo que importante, decepcionou fãs por se tratar de uma categoria secundária, e até mesmo esquecida.

Frank Sinatra no Grammy, em 1959 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Os grandes vencedores do primeiro Grammy foram Ella Fitzgerald e Ross Bagdasarian, levando três estatuetas cada um. Ella foi agraciada como Melhor Performance de Jazz e Melhor Performance de Vocal Feminino.

Mesmo com a aparente derrota na premiação, Sinatra viria a ser um dos artistas mais premiados de todos os tempos. Ao longo de sua carreira, o cantor conquistou 23 gramofones, por três vezes levou para casa a maior honraria da noite, Álbum do Ano.

Criado para ser uma variação musical do Oscar e do Emmy, o Grammy solidificou-se como o maior reconhecimento que um artista pode receber na indústria. Hoje será realizada sua 62º edição, no entanto, a premiação vem enfrentando resistência e boicote por denúncias de machismo, racismo, xenofobia e fraude.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Frank Sinatra: O Homem, o Mito, a Voz, Pete Hamill (2015) - https://amzn.to/2U6VNOX

Sinatra 100, Charles Pignone (2015) - https://amzn.to/2NYZMct

Sinatra, James Kaplan (2015) - https://amzn.to/2tGalKA

Uma história da música popular brasileira: das origens à modernidade, Jairo Severiano (2008) - https://amzn.to/2TSXSh3

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.