Curiosidades » Literatura

Injustiça e desigualdade: O forte impacto social da obra Os Miseráveis

Considerado um dos maiores romancistas da História, Victor Hugo atuou, também, como ativista pelos direitos humanos

Victória Gearini Publicado em 23/01/2020, às 17h00 - Atualizado às 20h00

Musical Os Miseráveis, na Broadway
Musical Os Miseráveis, na Broadway - Getty Images

Em 3 de abril de 1862, uma das maiores obras do século 19 foi publicada, intitulada como Os Miseráveis, do escritor francês Victor Hugo. A trama de caráter social denuncia a desigualdade social na França e retrata a Batalha de Waterloo.

Victor Hugo (1802-1885) foi um dos maiores poetas romancistas e escreveu diversas obras memoráveis, entre elas Os Miseráveis e O Corcunda de Notre-Dame. Ativista pelos direitos humanos, Victor Hugo buscava denunciar as injustiças sociais da sociedade francesa.

Obra original Os Miseráveis, de Victor Hugo / Crédito: Getty Images

 

A história se passa no início do século 19, na França e conta a trajetória de Jean Valjean, um rapaz que é preso após roubar um pão para alimentar sua família. Ao sair da prisão, passa a morar nas ruas, até que encontra um padre que o ajuda a reconstruir sua vida. A obra conta, simultaneamente, a história de Fantine, uma mãe solteira que para sustentar sua filha Cosette, começa a se prostituir.

Os personagens intensos e dramáticos tem o objetivo de tocar a alma do leitor. Embora sejam fictícios, o escritor se inspirou em pessoas que conheceu ao longo dos anos, além disso, utilizou acontecimentos reais em sua narrativa, como a Batalha de Waterloo — conflito que levou a queda de Napoleão.

Batalha de Waterloo / Crédito: Getty Images

 

Com fortes críticas a burguesia, ao machismo e a desigualdade social, Victor Hugo apresenta, ainda, as controversas leis francesas. Na época, qualquer tipo de roubo era imperdoável, mas segundo o autor era plausível questionar as sentenças, uma vez que o governo não dava assistência à população mais pobre.

“Mesmo na sua ignorância, tinha consciência de que o castigo que lhe fora imposto era duro demais para a natureza de sua falta e que o pão que roubara para matar a fome de uma família inteira não podia justificar os longos anos de prisão a que tinha sido condenado”, trecho retirado de Os Miseráveis.

Crédito: Getty Images

 

Considerado pela crítica como um dos maiores best-sellers dos últimos séculos, Os Miseráveis chegou a vender mais de 7 mil cópias nas primeiras 24 horas após seu lançamento. Traduzido para diversas línguas, a obra ganhou uma adaptação para os cinemas, em 2012, e virou um musical da Broadway.


+Saiba mais sobre a obra Os Miseráveis e a Batalha de Waterloo:

Os Miseráveis - Série Clássicos Universais, de Victor Hugo (2011) - https://amzn.to/2viwpez

Waterloo, de Bernard Cornwell (2015) - https://amzn.to/2RIaNzQ

Waterloo. A Batalha que Mudou a História da Europa e Selou o Destino de Napoleão, de Rupert Matthews (2016) - https://amzn.to/3aDeEqw

Os Miseráveis - Volume I, de Victor Hugo (2007) - https://amzn.to/37nZ93D

Os miseráveis, de Victor Hugo (2014) - https://amzn.to/37kfXbS

Os miseráveis, de Victor Hugo (2017) - https://amzn.to/37h6zG0

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.