Curiosidades » Personagem

O controverso lado B de Obama

Segundo especialistas, o ex-presidente abusou do poder militar e ocultou informações de seu governo

Victória Gearini Publicado em 26/01/2020, às 12h00 - Atualizado às 18h30

Barack Obama
Barack Obama - Getty Images

Durante o seu mandado, Barack Obama foi responsável por diversos avanços na economia e política dos EUA. No entanto, especialistas o apontam como uma figura controversa e até mesmo "agressiva".

Eleito em 2008, Obama se envolveu em diversas polêmicas enquanto governou os Estados Unidos. Segundo o ex-analista da CIA Melvin Goodman, o ex-presidente demonstrou ser uma pessoa completamente diferente após sua eleição. Com um discurso de transparência, Obama foi relacionado a esquemas de espionagem.

“O presidente Obama fez campanha com base na transparência e abertura, mas ignorou a responsabilidade pelas transgressões da CIA e enfraqueceu fundamentalmente o papel da supervisão em toda a comunidade de segurança nacional”, disse Melvin Goodman em sua coluna sobre segurança nacional no jornal Counter Punch.  

Crédito: Getty Images

 

Segundo o colunista, os esquemas de espionagem no governo de Obama ultrapassaram todos seus antecessores. Além disso, para Goodman, as políticas de segurança nacional do ex-presidente influenciaram a revolta da Primavera Árabe e o caos na Síria.

Defensor dos direitos civis e da transparência, Obama proibiu que relatórios sobre as condutas da CIA fossem divulgados. Criado em 1989, o Inspetor-Geral foi responsável por revelar abusos e torturas ilegais cometidas pela CIA, no entanto, em seu governo, esse método foi proibido.

Na obra Confronte e oculte: as guerras secretas de Obama e o uso surpreendente do poder americano, o principal correspondente de Washigton do New York Times, David E. Sanger, revelou informações secretas e controversas do ex-presidente. Ao longo da obra, o autor explica a relação dos Estados Unidos com o Irã, a morte de Bin Laden, entre outros assuntos. Ao final de sua pesquisa, Sanger concluiu que Obama era agressivo e abusava do poder militar.  

Crédito: Getty Images

 

Leonard Downie, ex-editor executivo do Washington Post, assim como Sanger, acredita que o ex-presidente foi o mais agressivo, desde o governo de Nixon. Um dos motivos que o levou a questionar a integridade de Obama foi a campanha contra jornalistas e os esquemas de espionagem.

Segundo a senadora democrata da Califórnia, Dianne Feinstein, o livro de Sanger a fez conhecer mais sobre a administração de Obama, do que a sua convivência com ele, pois o ex-presidente mantinha em segredo acordos e decisões políticas até de seus aliados.

Outro livro que denuncia o ex-presidente é Matar ou capturar: a guerra ao terror e a alma da presidência de Obama, de Daniel Klaidman, repórter da Newsweek. Para o autor, o democrata segue uma visão unilateral antes de mandar matar, de forma fria e calculada. Klaidman explica que o fato de não prender um terrorista, mas sim o matá-lo, sem julgamento, pode gerar conflitos maiores, tornando-se um risco para a segurança nacional.  

“Quando confrontado com uma ameaça direta à segurança americana, Obama mostrou que está disposto a agir unilateralmente - de uma maneira direcionada, de entrar e sair, que evita, a todo custo, o tipo de guerra terrestre confusa e ocupações longas que drenaram o tesouro e o espírito da América nas últimas décadas ”, escreveu Klaidman.

Outro fato apresentado pelos especialistas é o uso de drones e expansão de armas letais em zonas de conflitos. Diversos civis foram mortos em decorrência da guerra, no entanto, Obama sempre alegou o contrário, amenizando o impacto de suas ordens.


+Saiba mais sobre o Barack Obama:

Kill or Capture: The War on Terror and the Soul of the Obama Presidency (Edição Inglês), de Daniel Klaidman (2012) - https://amzn.to/3azm3XM

The Perfect Weapon: war, sabotage, and fear in the cyber age (Edição Inglês), de David E. Sanger (2018) - https://amzn.to/36ihxcY

The Perfect Weapon: War, Sabotage, and Fear in the Cyber Age (Edição Inglês) de David E. Sanger (2018) - https://amzn.to/2OcIrgj

Nós somos a mudança que buscamos: Os discursos de Barack Obama, de Barack Obama (2017) - https://amzn.to/3aCecZL

Minha História, de Michelle Obama (2018) - https://amzn.to/2TU5VdG

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.