Curiosidades » Estados Unidos

Em 1919, as ruas de Boston foram tomadas por um tsunami de melado

Não ria, foi um dos piores acidentes industriais do século 20

Vitor Lima Publicado em 19/07/2019, às 07h00

O quarteirão arrasado pela gosma letal
O quarteirão arrasado pela gosma letal - Crédito: Reprodução

Em dias quentes de verão, alguns habitantes do bairro de North End, região central de Boston, nos Estados Unidos, ainda hoje dizem sentir um vago cheiro de cana-de-açúcar. Ninguém nunca confirmou se o odor é real ou imaginário, mas o fato é que aquelas mesmas ruas um dia estiveram cobertas de melado - e corpos. 

O nome é meio ridículo, mas a enchente de melado de Boston foi um dos piores acidentes industriais do século 20. Em 1918, a Purity Distilling Company, que fabricava álcool industrial através do melado de cana, construiu um gigantesco tanque de melado para receber cargas de navios vindos do Caribe.

Medindo 15 metros de altura por 27 de largura, o tanque se tornou uma atração local para as crianças, que recolhiam de suas paredes o doce e pegajoso conteúdo que vazava. Sabendo das falhas estruturais, a empresa se contentou em pintar as paredes do tanque de marrom para ocultar o problema. 

O arranjo funcionou bem até janeiro de 1919, quando a temperatura começou a subir e o melado fermentou, criando pressão. Em 15 de janeiro, às 12h30, moradores ouviram um barulho de metralhadora.

Era o tanque disparando seus rebites, ao que se seguiu uma explosão. Os 8,7 mil m³ de melado formaram um tsunami de 10 metros de altura, que se moveu a 56 km/h, destruindo muros, prédios e os trilhos do trem elevado que corria próximo.

Pessoas e animais, inclusive vários cavalos, foram engolfados pela maré e mortos por asfixia, sem chance de escapar do líquido pegajoso. A tragédia terminou com 21 mortos e 150 feridos. E um dos mais desagradáveis trabalhos de limpeza da história.