Curiosidades » Personagem

“Senhor Watson, venha para cá. Quero falar com você”: os bastidores do primeiro telefonema da História, que completa 144 anos

Graham Bell disputou uma verdadeira corrida com o engenheiro Elisha Gray para ver quem teria a patente da invenção do telefone

Vanessa Centamori Publicado em 10/03/2020, às 12h51

Alexander Graham Bell, no ano de 1892
Alexander Graham Bell, no ano de 1892 - Wikimedia Commons

“Senhor Watson, venha para cá. Quero falar com você”. Essa foi a emblemática frase dita na primeira ligação telefônica da história, que aconteceu há exatos 144 anos, no dia 10 de março de 1876. O autor dela foi o inventor do telefone, Graham Bell, que ligou da sua casa em Boston, nos Estados Unidos, para o seu assistente, que estava em outro cômodo da residência.  

Fazia apenas três dias desde que Bell tinha conseguido a patente para a invenção do telefone. Como o primeiro teste foi um sucesso, em maio de 1876, ele finalmente apresentou a descoberta na Academia Americana de Artes e Ciências em Boston e, em junho, na Exposição Centenária de Filadélfia. 

Graham Bell, o pai do telefone / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Mas para que o feito de Graham Bell fosse um sucesso e chegasse a esse ponto, muitos fatores contribuíram. A começar pelo fato de quem o inventor era filho. Seu pai era o escocês Alexander Melville Bell, que lecionava fonética fisiológica, e foi o criador de uma técnica para surdos a aprendem a falar. O princípio do método era simples - ele mostrava as formas que a língua faz na boca quando pronunciamos palavras. 

Quando Melville Bell foi convidado para ensinar sua técnica em Boston, ele preferiu mandar seu filho em seu lugar. Graham Bell fundou então sua própria escola para deficientes auditivos e ganhou a proposta de ser professor da Universidade de Boston. Em seu tempo livre, teve a ideia de criar um telégrafo capaz de transmitir a voz humana.

Telefone da década de 1940 / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Mas isso já estava sendo perseguido pelo inventor Elisha Gray. Começou então uma competição para ver quem conseguiria concluir a invenção primeiro. Em 14 de fevereiro de 1876, Graham Bell conseguiu dar entrada no pedido de patente. Apenas algumas horas depois, Gray levou um documento junto ao Escritório de Patentes dos Estados Unidos para outra ideia similar de transmissor e auricular de telefone. 

Nem é preciso dizer que Graham Bell foi quem se deu bem. No dia 7 de março, conseguiu sua patente, ganhando direitos sobre instrumentos telefônicos e o sistema de telefonia. Em 1877, ele fundou a Bell Telephone Company, mas logo depois enfrentou contratempos com pedidos ilegais contra sua patente. 

Caderno de Graham Bell / Crédito: Divulgação / Biblioteca Digital Mundial 

 

Finalmente, a Suprema Corte permitiu que a Bell Telephone Company tivesse monopólio do telefone. Em 1899, Bell vendeu a companhia à American Telephone and Telegraph Company (AT&T), que foi a maior corporação de telecomunicações do mundo. Ele faleceu em 1922 em sua casa de verão na ilha de Cape Breton, Canadá.


++Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo: 

Linguagem: a história da maior invenção da humanidade, de Daniel L. Everett ( 2019) - https://amzn.to/39Hrtz9

Who Was Alexander Graham Bell?, de Bonnie Bader e David Groff ( versão em inglês, 2013) - https://amzn.to/2Q69hYm

Alexander Graham Bell: A Life From Beginning to End, de Hourly History ( versão em inglês, 2013) - https://amzn.to/3aMRblN

As lutas, a glória e o martírio de Santos Dumont , de Fernando Jorge ( 2018) - https://amzn.to/2wFQ7BD

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.