Curiosidades » África

A história por trás do meme do caixão: conheça o tradicional funeral ganês

Bizarro rito que homenageia entes queridos de forma atípica pode custar mais caro do que um casamento

Fabio Previdelli Publicado em 14/04/2020, às 17h00

A história por trás do meme do caixão
A história por trás do meme do caixão - Divulgação

Tudo começa com uma situação inusitada que termina instantes antes de um possível final trágico. Logo em seguida, alguns homens aparecem carregando um caixão nos ombros fazendo uma coreografia única — tudo isso com uma contagiante música eletrônica ao fundo —, como se a morte tivesse sido o destino final do personagem de cada vídeo viral.

Sim, estamos falando do Coffing Dancing, que no Brasil ficou popularmente conhecido como o meme do caixão”. Porém, o que poucos sabem é que as imagens que arrancam risada de milhares de pessoas nas redes sociais e em grupos do WhatsApp não são encenadas e realmente se tratam de um real rito funerário.

Para entendermos melhor toda essa história, precisamos saber primeiro como tudo começou. As imagens do meme foram retiradas de uma matéria publicada pela BBC, em 2017. Segundo a reportagem, esse inusitado costume nasceu em Gana e foi criada pelo agente funerário Benjamin Aidoo.

No país do oeste africano, os funerais são considerados eventos muito importantes e essa versão mais animada é uma opção muito escolhida por quem quer dar uma despedida mais festiva aos seus entes queridos.

“Eu decidi acrescentar uma coreografia, então quando o cliente vem até nós, perguntamos: ‘Você quer algo solene ou um pouco mais de teatro? Ou talvez uma coreografia?’”, diz Aidoo. “É só pedir que nós fazemos”, garante.

Apesar de parecer algo inusitado para nós, rituais funerários festivos se tornaram comuns em Gana — e até mesmo entre populações cristãs e politeístas, como os nigerianos e os marfinenses —, que preferem celebrar a vida ao invés de lamentar a morte.

“Essas pessoas, quando elas estão levando nossos entes queridos, ao seu local de descanso, elas também dançam. Então eu decidi dar à minha mãe uma viagem dançante ao seu criador”, diz Elizabeth Annan, contratante do serviço.

Para se ter uma ideia de tamanha relevância do rito, despedidas acompanhadas de música, coreografias, banquetes e bebidas podem sair mais caras que muitas festas de casamento. Além disso, a prática também é comumente preparada para pessoas mais velhas, já que elas viveram por mais tempo e tiveram mais oportunidades de aproveitarem as coisas boas que a vida pode proporcionar.

Funeral em Gana que deu origem ao meme / Crédito: Divulgação

 

Outra diferença desse tipo de enterro para os demais, são as roupas usadas pelas pessoas: na cerimônia daqueles que morrem de maneira trágica ou precoce, os funerais são marcados por uma cruz no caixão e por pessoas vestidas com as cores vermelho e preto — que por lá significam as cores do luto doloroso.

Já os enterros mais festivos são marcados pelas cores branca e preta, como a dos personagens do meme. Apesar disso, não é incomum que esses dois padrões se façam presentes em um mesmo sepultamento: afinal, enquanto os parentes sofrem e se vestem de vermelho e preto, ou demais festejam de branco e preto.

Apesar de toda a popularidade que o ritual faz no país, Aidoo certamente jamais imaginou que cerimônia viralizasse em outras partes do mundo, principalmente por meio de um meme da internet e que, coincidentemente, a coreografia da música original da cerimônia — um jazz africano — casaria tão bem com um remix eletrônico feito pelo DJ Stephan F, que ganhou o nome de Astronomia 2k19.


++ Saiba mais sobre rituais funerários por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Semiosis de La Muerte a Traves de Rituales Funerarios (Espanhol), de Delci Mirella Torres De Parra (2012) - https://amzn.to/3bb2vsK

La historia de la muerte, de Diego Blasco Cruces (2009) - https://amzn.to/2wJ3pOe

Exorcismo: O Ritual Romano, de El Torres (2019) - https://amzn.to/2xxI8HF

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W