Curiosidades » Personagem

Quando a exumação de Salvador Dalí revelou um fato insólito

Os testes foram realizados para confirmar uma possível paternidade, no entanto, os pesquisadores se depararam com uma cena curiosa

Isabela Barreiros Publicado em 24/09/2019, às 08h00

None
Reprodução

Em 2017, especialistas exumaram o corpo do artista catalão Salvador Dalí após um pedido judicial que exigia um teste de paternidade. Quando eles levantaram o lenço de seda que cobria o rosto do pintor, ficaram assombrados com o que viram: seu característico bigode ainda estava intacto, mesmo quase 30 anos após sua morte.

"O bigode estava na posição clássica, marcando dez horas e dez minutos", disse o secretário-geral da Fundação Gala-Dalí, Luis Peñuelas Reixach. Além dele, o cabelo do artista também estava praticamente da mesma maneira que estava quando foi enterrado.

“Fiquei assombrado. Foi como um milagre”, disse o médico que participou do processo de embalsamamento de Dalí em 1989 e acompanhou a exumação, Narcís Bardalet. Conhecido por suas obras surrealistas como “A Persistência da Memória” e “O Grande Masturbador”, o artista morreu no dia 23 de janeiro de 1989, aos 84 anos, na cidade de Figueras.

A Fundação Gala-Salvador Dalí foi responsável pela exumação do corpo no ano de 2017, quando a cartomante Maria Pilar Abel Martinez afirmou ter ligação genética com o famoso pintor. Segundo a vidente, sua mãe havia tido um caso com o artista enquanto esta trabalhava como empregada em uma família que passava temporada na região.

Dalí, à esquerda, e Maria Pilar Abel / Crédito: O Globo

 

Ele foi retirado de seu túmulo no dia 20 de julho de 2017, no Teatro-Museo de Figueras. Seis semanas depois, os exames de DNA afirmaram que, na verdade, Martinez não era filha de Dalí. "Depois de analisadas as mostras biológica de Pilar Abel Martínez e as obtidas na exumação dos restos mortais de Salvador Dalí, (...) os resultados obtidos permitem excluir Dalí como pai biológico de María Pilar Abel Martínez", disse, em comunicado, a Fundação Gala-Salvador Dalí.

Depois de tudo isso, a mulher foi condenada a pagar os custos do processo de exumação. O magistrado não quantificou o valor, mas acredita-se que tenha sido elevado devido a dificuldade que tiveram os especialistas ao realizá-lo.