Curiosidades » América

La Catedral: Pablo Escobar construiu a sua própria prisão para se render as autoridades

Com acesso a salão de jogos e quadras, El Patrón elaborou uma penitenciária para ele mesmo. Confira as imagens!

André Nogueira Publicado em 29/05/2020, às 12h00

Pablo Escobar em mugshot
Pablo Escobar em mugshot - Wikimedia Commons

Nos anos 1990, o traficante Pablo Escobar fez uma negociação com o governo colombiano. Nos anos 1970, ele e seus homens já haviam sido presos por atravessar a fronteira colombiana com quilos de pasta base de cocaína.

Depois, o Rei do Pó corria perigo de ser extraditado para os EUA, onde responderia por seus crimes de tráfico internacional. Para evitar esse processo, ou mesmo seu assassinato, Escobar barganhou: ele ficaria preso na Colômbia por cinco anos, na condição de construir o próprio presídio em que ele se sentisse digno.

Crédito: Divulgação

 

E assim surgiu La Catedral, a penitenciária no município de Envigado onde El Patrón ficou entre 1991 e 1992. Era vigiado por seus próprios homens e frequentava espaços por ele desenvolvidos de acordo com as próprias vontades.

Esta prisão, que mais parecia um clube burguês, era cheio de luxos e mordomias, tendo presente um salão de jogos, um campo de futebol, uma academia e até mesmo abertura para a mata ao redor, com cascata natural.

Crédito: Divulgação

 

Não apenas Escobar estava muito confortável na cadeia, como também manteve toda sua rotina profissional: continuou coordenando o tráfico, comandando assassinatos e realizando festas dentro do presídio.

Por esse motivo, muitos acreditam que a negociação de Escobar com o Estado Colombiano se deu mais pela necessidade que o traficante via de se proteger tanto da possibilidade de ser enviado para os EUA, mas principalmente das facções rivais no país, que queriam sua cabeça.

Os guardas de La Catedral eram completamente fiéis a Escobar, protegendo-o com a própria vida. Como o projeto da prisão é do próprio Pablo, era de conhecimento dos presos a rede de túneis subterrâneos que estavam localizados em baixo da estrutura.

Em julho de 1992, Escobar fez de refém um funcionário do governo e organizou uma fuga junto a outros detentos. Com sua fuga, ficou claro que a penitenciária não tinha utilidade como tal, e o prédio foi abandonado. Em 2012, La Catedral se tornou um asilo comandado por beneditinos.


+ Saiba mais sobre a história através das obras abaixo disponíveis na Amazon:

Sra. Escobar: Minha vida com Pablo, Victoria Eugenia Henao (2019) - https://amzn.to/3dlc75A

Amando Pablo, odiando Escobar, de Virginia Vallejo (2017) - https://amzn.to/37VEWlK

Minha Vida com Pablo Escobar, Jhon Jairo Velásquez e Maritza Neila Wills Fontecha (2017) - https://amzn.to/2tgBgvK

Pablo Escobar: meu pai, Juan Pablo Escobar (2015) - https://amzn.to/2QeEaKk

Pablo Escobar: O Narcotraficante: A história por trás do homem que matou mais de 5 mil pessoas (Mentes Criminosas Livro 1)- https://amzn.to/36bejsA

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du