Curiosidades » Personagem

Leopoldina passou por um ataque de piratas antes de chegar no Brasil?

Cena mostrada em novela da Globo fez com que muitos se questionassem se isso realmente aconteceu. Nós explicamos!

Fabio Previdelli Publicado em 08/08/2021, às 11h00

Leopoldina sendo atacada por piratas em cena da novela 'Novo Mundo'
Leopoldina sendo atacada por piratas em cena da novela 'Novo Mundo' - Divulgação/Rede Globo

Na próxima segunda-feira, 9, estreia na rede Globo a nova novela das 18h: ‘Nos Tempos do Imperador’. A produção, que contará a história de dom Pedro II entre os anos de 1856 e 1870, será a segunda da trilogia de Thereza Falcão e Alessandro Marson

Estrelada por Selton Mello, ‘Nos Tempos do Imperador’ será uma continuação direta de ‘Novo Mundo’, que nos mostrou o Brasil pré-Independência, além de relatar detalhes entre o triângulo amoroso de Maria Leopoldina, dom Pedro I e Domitila de Castro — a Marquesa de Santos.  

'Novo Mundo’ estreou nas tardes das telinhas em 2017, mas foi reprisada recentemente devido as pausas na Rede Globo em virtude da pandemia do novo coronavírus. Com isso, o público pôde relembrar a trama e também notar detalhes que, para muitos, haviam passado despercebido.  

Selton Mello será Dom Pedro II em 'Nos Tempos do Imperador'/ Crédito: Divulgação/TV Globo/Paulo Belote

 

Como é o caso da comparação entre o que é real e o que foi adaptado na trama, algo já debatido em matéria publicada pela equipe do site do Aventuras na História. Um dos temas que mais chamou gerou debate foi: Maria Leopoldina realmente foi atacada por piratas? Entenda! 

Real ou ficção?

Logo no primeiro episódio de ‘Novo Mundo’ vimos o personagem Fred Sem Alma, que lidera um grupo de piratas, traçando um plano para embarcar no navio real. Assim, embebedam o marujo Joaquim, que acabou não conseguindo embarcar junto a Maria Leopoldina.  

“Você será a chave para o cofre da princesa. Faremos um ataque surpresa e você será a isca. Se não me ajudar, quem vai morrer é Anna”, diz o pirata ameaçando de morte a companheira do marujo aprisionado. 

Apesar de não concorda e tentar fugir, Joaquim acaba concordando com o plano ao ver que não lhe resta mais opções. Assim, em certa noite, Anna acaba ouvindo Joaquim lhe chamando, algo que pensara ser impossível, pois ele seguia para o Brasil em outro navio.  

A surpresa de Anna — e de Leopoldina — logo é transformada em desespero, visto que o homem encapuzado que acompanhava Joaquim era um malfeitor. Após companheiro de Anna subir no navio, a nau é invadida pelos piratas de Fred Sem Alma, que ordena: “Cavalheiros, sigam minhas ordens ou a princesa morre”. 

O personagem Fred Sem Alma/ Crédito: Divulgação/TV Globo/João Miguel Jr.

 

Na trama, a futura imperatriz do Brasil, em um ato de coragem, tentou atacar os piratas, porém, acabou sendo detida por eles. É então que Joaquim reage, com sucesso, e acaba liderando a tripulação em um levante.    

Além da empolgação, a cena acabou gerando certa pulga atrás da orelha dos telespectadores, afinal, será mesmo que Maria Leopoldina foi atacada por piratas e nunca o assunto foi explicado nas aulas de História? 

Por mais épico que seria, o episódio não passa de algo ficcional, afinal, a embarcação de Leopoldina não só não foi atacada como, para isso acontecer, qualquer grupo que planejasse algo semelhante teria que superar ainda uma esquadra de guerra que escoltava a nau real.  

Na época da exibição do capítulo, a trama foi justificada por Falcão em entrevista à Veja. “O trunfo é recontar a história em ritmo de aventura de capa e espada. Não estamos fazendo documentário no canal Futura”. 

Leopoldina contra-atacando/ Crédito: Divulgação/Rede Globo/Ellen Soares

 

Por mais que a dramatização ficcional possa se desviar da realidade, o escritor Paulo Rezzutti explicou que o grande mérito desse tipo de produção é de estimular a curiosidade das pessoas em relação ao que realmente aconteceu. "Gente que nem sabia que o Brasil teve príncipes e princesas passou a se interessar”.


+Saiba mais sobre o Brasil Imperial por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

O Brasil Imperial (Vol. 1), de Keila Grinberg (2010) - https://amzn.to/2yXKnV8

O Castelo de Papel: Uma história de Isabel de Bragança, princesa imperial do Brasil, e Gastão de Orléans, conde d'Eu eBook Kindle, de Mary del Priore (2013) - https://amzn.to/2xv4dXo

Nostalgia imperial: Escravidão e formação da identidade nacional no Brasil do Segundo Reinado eBook Kindle, de Ricardo Salles (2014) - https://amzn.to/2y7PuSB

Cidade febril: Cortiços e epidemias na corte imperial, de Sidney Chalhoub (2018) - https://amzn.to/2VSL7DW

Justiça Infame: Crime, Escravidão e Poder no Brasil Imperial, de Yuri Costa (2019) - https://amzn.to/2YoKpQv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W