Curiosidades » Personagem

Mansa Musa: a pessoa mais rica que já existiu na história

A fortuna do imperador africano era tão grande que historiadores e economistas nunca conseguiram calcular a quantia exata de sua riqueza

Daniela Bazi Publicado em 20/12/2019, às 08h00

Mansa Musa governou o Império Mali de 1312 até sua morte em 1337
Mansa Musa governou o Império Mali de 1312 até sua morte em 1337 - Wikimedia Commons

O rei africano Mansa Musa, que governou o Império Mali no século 14 é, até hoje, a pessoa mais rica da história. Assumindo o poder em 1312, Musa recebeu o título de Mansa, que significa rei, e foi o responsável por expandir as riquezas de Mali.

Até então, o império se preocupava, principalmente, com a venda de produtos como ouro e sal, que eram altamente valorizados na época. Seus principais clientes eram de regiões como Europa, África e Oriente Médio. A extensão do território de Mali era de aproximadamente 1,2 milhão km².

Atlas Catalão em que mostra o imperador Mansa Musa / Créditos: Wikimedia Commons

 

A enorme fortuna de Mansa vem da quantidade imensurável de ouro do Império de Mali. Economistas e historiadores nunca conseguiram calcular a quantia exata de sua riqueza, mas acreditam passar facilmente dos três trilhões de dólares.

Segundo a revista Money, Musa é “mais rico do que qualquer pessoa possa descrever”. Apesar de toda sua fortuna, ele era praticamente desconhecido até o ano de 1314, quando fez uma luxuosa caravana até a cidade de Meca com mais de 60 mil homens, entre civis, soldados e escravos.

Gravura feita em 1670 em que retrata a viagem de Musa para Meca / Créditos: Getty Images

 

Durante a viagem, o imperador fez uma parada no Cairo, onde decidiu doar uma certa quantia de ouro. Entretanto, a quantidade foi tanta que levou o Egito a uma crise inflacionária, demorando 12 anos para que a economia local conseguisse se recuperar.

Musa morreu em 1337, após 27 anos no poder, deixando diversas construções importantes como escolas, mesquitas, bibliotecas e museus. Uma de suas mesquitas, a Djinguereber, ainda existe nos dias atuais e pode ser visitada. Mansa chegou a ser ilustrado no Atlas Catalão, em 1375, após ser considerado uma figura de referência importante para estudar o período medieval.


+Para saber mais sobre Mansa Musa:

O Mansa Musa. O Imperador Vai a Meca - Coleção Baobá, Roberto Benjamin (2008)

Link - https://amzn.to/2Md1LZy

Mansa Musa and the Empire of Mali, P. James Oliver 

Link - https://amzn.to/2Z5B4v6

Mansa Musa I: Kankan Moussa: from Niani to Mecca, Jean-Louis Roy (2019)

Link - https://amzn.to/2MbOC33

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.