Curiosidades » Família real britânica

Monarquia em luto: Como são as vestes da família real britânica durante um funeral?

Neste sábado, 17, os membros da realeza comparecerão ao velório do príncipe Philip — após quase duas décadas desde o último funeral na corte

Alana Sousa Publicado em 17/04/2021, às 07h00

Rainha Elizabeth II e seu então marido príncipe Philip no funeral da Rainha Mãe, Elizabeth, em 2002
Rainha Elizabeth II e seu então marido príncipe Philip no funeral da Rainha Mãe, Elizabeth, em 2002 - Getty Images

A última vez que a família real britânica vivenciou uma morte na corte foi em 2002, com o falecimento de Elizabeth, a Rainha Mãe. Desde então, nenhum óbito havia acometido a monarquia, mas o mundo se compadeceu no início de abril, quando o príncipe Philip pereceu aos 99 anos de idade.

O funeral, marcado para este sábado, 17, atraiu a atenção de muitas pessoas que jamais haviam testemunhado a cerimônia fúnebre para um membro real. Entre homenagens e o famoso cortejo da família, existe um protocolo centenário em relação à vestimenta de luto que deve ser seguida pelos familiares do falecido.

Muito além de afetar apenas a monarquia em luto, as roupas pretas significando o lamento pela perda foram muito além dos limites do reino e influenciam os meros plebeus desde meados do século 19, como relata a CNN Style.

Elizabeth no funeral de seu pai, George VI, em 1952 / Crédito: Divulgação

 

Embora o preto tenha sido bastante utilizado na Idade Média para simbolizar o luto, foi somente na era vitoriana que o costume se instaurou de vez. Além do grande volume de revistas que apontavam códigos de ética e vestimenta para mulheres, a rainha Vitória teve um importante papel.

A monarca decidiu que, após a morte de seu marido, o príncipe Albert, usaria preto para o resto da vida — como forma de seu amor e luto interminável. Foi assim até sua morte, décadas depois.

Entretanto, nenhum outro membro foi tão radical quando Vitória; a corte de Elizabeth segue o protocolo de luto real apenas no funeral, com regras bem específicas.

Luto na corte de Elizabeth II

No sepultamento do Duque de Edimburgo, as mulheres deverão usar um vestido preto com comprimento até o joelho, além de um chapéu formal — como é esperado em eventos oficiais.

Retrato da Rainha Vitória por Heinrich von Angeli / Crédito: Wikimedia Commons

 

Já os homens vestirão um simples terno preto, que poderá contar com um casaco matinal decorado com medalhas, de acordo com um porta-voz do Palácio de Buckingham. Esta será a primeira vez que um detalhe será deixado de lado no funeral.

Desde que Harry, filho mais novo de Diana, deixou a família real no começo de 2020, ele vem perdendo regalias da realeza. O processo inclui a devolução de títulos e honrarias das Forças Armadas, por isso, o príncipe não é autorizado a vestir trajes militares.

Para evitar polêmicas em um evento trágico, outros membros também não irão vestir o uniforme militar, fazendo com que a atenção da mídia não se transforme em mais um dilema de tensão dentro da monarquia.

Elizabeth no funeral de Diana, em 1997 / Crédito: Divulgação

 

Além das roupas pretas ideais para as mulheres, que são seguidas há décadas, tendo como um forte exemplo a princesaDiana no funeral de Grace Kelly, a princesa de Mônaco que morreu em 1982. Há ainda a caminhada atrás do caixão, que é feita por membros selecionados.

Como esta será a primeira vez que Harry aparece ao lado de sua família após dar a polêmica entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, em março deste ano. O Duque de Sussex e seu irmão, William, andarão separados durante o cortejo ao caixão de Philip.

Harry e William estarão em lados opostos de seu primo Peter Phillips, não se sabe a verdadeira razão por trás da decisão, mas é provável que a conversa com Oprah — que repercutiu ao redor do mundo — tenha causado estranheza entre os irmãos.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7