Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Não! Não Olhe!

Não! Não Olhe! 5 curiosidades sobre o filme de Jordan Peele que lidera as bilheterias dos EUA

Não! Não Olhe! tem estreia marcada para agosto nos cinemas brasileiros, mas já faz sucesso nos Estados Unidos

Redação Publicado em 25/07/2022, às 17h42 - Atualizado em 31/07/2022, às 10h00

Imagens promocionais de Não! Não Olhe! - Reprodução/Universal Pictures
Imagens promocionais de Não! Não Olhe! - Reprodução/Universal Pictures

Após a estreia de 'Corra!' filme lançado em 2017, o diretor Jordan Peele se tornou um dos nomes mais aclamados entre os fãs de filme de terror. Ele, que também dirigiu o filme 'Nós', agora surge com uma nova aposta: 'Não! Não Olhe!'

Conquistando a maior bilheteria de um longa original dos Estados Unidos desde 'Nós', o filme já representa um sucesso para o diretor. Conforme repercutido pela Reuters, logo na estreia, o novo trabalho do diretor alcançou o primeiro lugar dos EUA, com US$ 44 milhões arrecadados.

O filme retrata a saga de dois irmãos que assumem os negócios da família. No filme, eles passam a liderar o treinamento de animais que aparece em filmes de Hollywood. Todavia, tudo muda quando se deparam com um OVNI acima do seu rancho rural localizado na Califórnia. 

Reprodução/Universal Pictures

No Brasil, 'Não! Não Olhe!' será lançado apenas em em 25 de agosto, todavia, o site Aventuras na História te prepara para o que poderá ser encontrado no filme. Confira abaixo!

1. Elenco

Um nome que se destacou com a estreia de 'Corra!' está de volta no novo filme de Peele. Isso porque o talentoso Daniel Kaluuya está no novo filme do diretor, acompanhado de nomes como: Steven Yeun,Keke Palmer, Barbie Ferreira, Jennifer Lafleur e mais.


2. Time

'Não! Não Olhe!' tem roteiro e direção de Jordan Peele. O renomado diretor é acompanhado por Ian Cooper e Robert Graf. Já a fotografia fica por conta de Hoyte Van Hoytema e a trilha sonora é de Michael Abels.


3. Filme especial

Em entrevista ao Hot Ones, Daniel Kaluuya comentou o fato do longa ter cenas de horror que acontecem durante o dia. "Você pode ver as coisas quando o sol está nascendo," explicou o artista. "Isso é o que tem sido realmente interessante sobre esse processo. Tipo, quando está escuro, você não pode olhar para o céu e ver o que – quero dizer, eu realmente não posso estragar toda história aqui". 

Reprodução/Universal Pictures

Ele explica que Peele "encontrou uma maneira de trazer o medo à tona, essencialmente, o que acho muito especial".


4. O título

Em inglês, o nome do longa é 'Nope'. Assim, muitos se perguntam a explicação para a escolha. Bom, em entrevista ao Rotten Tomatoes, Jordan Peele comentou que, inicialmente, o título de um dos filmes mais aguardados do ano era outro. 

"Quando eu escrevia o roteiro, chamava-se Little Green Men," explicou o cineasta. "Sabe, sempre falo sobre algo humano, uma falha humana, e havia algo sobre nossa conexão com espetáculo e dinheiro e nossa monetização espetáculo. Então, os homenzinhos verdes sobre os quais comecei a falar eram os homenzinhos verdes do dinheiro". 

Em seguida, Jordan Peele fala sobre a escolha final. 

“Mas, você vê como isso soa, parece algum tipo de Redbox, como 2003, como o veículo de Jeff Fahey. Não me refiro aos homenzinhos verdes," continuou Jordan Peele. "Eu sou tipo, não, não é. Há muitos nomes que eu imaginava na minha cabeça e, no final das contas, o filme parecia singular. Nope era a única coisa que eu poderia dizer para descrevê-lo", diz Peele.


5. Mais do mesmo? 

Com o sucesso que marcou os lançamentos de 'Corra!' e 'Nós', muitos esperam que o novo filme de Peele seja uma espécie de 'mais do mesmo', no entanto, o diretor fugiu disso. 

[Colocar ALT]
Reprodução/Universal Pictures

“Eu senti fortemente que não poderia dar as pessoas a mesma coisa. Esse simplesmente não é o objetivo de se fazer filmes,” explicou Peele ao Yahoo! numa coletiva de imprensa em LA. 

Ele explica que 'Não! Não Olhe!' é sobre 'entrar em um espaço desconfortável. 

“É sobre entrar em um espaço desconfortável e o espaço desconfortável com este [filme] foi realmente o escopo e a aventura de assumir o cinema com um abandono absoluto e imprudente,” enfatiza o diretor.