Curiosidades » Segunda Guerra

O 4x4 original surgiu de um projeto urgente da Segunda Guerra

Durante o conflito, três marcas foram convidadas para desenvolver os veículos — e o modelo preferido foi o da Willys-Overland

Redação Publicado em 25/07/2021, às 10h00

Tropas alemãs durante a Segunda Guerra, em 1943
Tropas alemãs durante a Segunda Guerra, em 1943 - Air Formation Signals/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

No início de 1941, estava cada dia mais claro que os Estados Unidos não conseguiriam seguir o desejo da maioria da sua população e se manter fora do conflito criado pelas potências do Eixo na Europa e na Ásia. Mas não era só a opinião popular que contava contra o envolvimento: o país também estava totalmente despreparado em matéria de veículos leves. O Exército só contava com motos, sidecars e os folclóricos Fords Modelo T.

Se a coisa continuasse desse jeito, eles teriam que entrar na guerra com cavalos. Em julho, o governo lançou uma concorrência para criar um veículo com tração 4x4, com no máximo 590 quilos de peso vazio e 11,5 mkg (metros por quilo) de torque. Das 135 empresas procuradas, apenas três responderam: a Bantam, a Willys-Overland e a Ford.

Somente a primeira apresentou o protótipo no exíguo prazo de 49 dias, mas, como o desempenho do modelo Willys se mostrou superior, ele acabou sendo escolhido, ainda que pesasse mais de 1100 kg. O Willys MB, seu nome original, rapidamente caiu nas graças dos soldados — mais tarde, o modelo passou a ser conhecido como Jeep Willys.

Modelo de Willys MB da Segunda Guerra Mundial / Crédito: Joost J. Bakker/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

 

Ele servia para tudo: podia fazer reconhecimento por qualquer terreno, transportar tropas e munições, atuar como base para armas leves e até como ambulância. Cerca de 700 mil unidades seriam produzidas durante a guerra, algumas delas indo parar na União Soviética. Já em 1941 ele ganhou o carinhoso, e misterioso, apelido de “Jeep”, palavra que não significava nada no dicionário.

A origem do apelido é uma incógnita. Uma das teses é que viria de GP, general purpose, “propósito geral”, termo técnico que é lido como “gi pi” em inglês. Outra é que jeep seria uma gíria para qualquer protótipo — e, de fato, foi usada até para aviões.

Mas isso era coisa de engenheiros. A teoria mais aceita é que veio do desenho animado do Popeye no qual figurava um bichinho chamado Eugene the Jeep, que veio da floresta, era mágico e resolvia qualquer situação.

Seja como for, o nome colou, assim como o veículo, que seria vendido ao público geral depois da guerra e se tornaria sinônimo para todos os veículos civis de recreação fora da estrada. A marca em si mudou de dono muitas vezes: pertenceu à Willys até 1953; depois foi para a Kaiser; depois, AMC, Chrysler; e hoje pertence à Fiat.


+Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial por meio de obras disponíveis na Amazon:

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2019) - https://amzn.to/2JWtKex

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Rr2xFa

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/34DnO3T

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, de Vários Autores (2020) - https://amzn.to/2VdiMXa

Continente selvagem: O caos na Europa depois da Segunda Guerra Mundial, de Keith Lowe (2017) - https://amzn.to/2RqF32D

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W