Curiosidades » Personagem

O dia em que um guarda real quase confundiu Elizabeth II com um intruso

O ex-guarda relatou o incidente durante entrevista a um jornal inglês, no ano de 2017

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 27/07/2021, às 09h47

Rainha Elizabeth II, em 2010
Rainha Elizabeth II, em 2010 - Getty Images

A Guarda Real, organização com a função de proteger o ocupante do trono da Inglaterra — embora frequentemente ocupe um papel meramente cerimonial —, é conhecida por seus chapéus anormalmente longos, movimentos rígidos e expressões sérias.

Apesar dos inúmeros estritos protocolos que os oficiais são treinados para servir, eles ainda são humanos, e, por isso, estão sujeitos a cometerem erros. Em 2017, por exemplo, o The Times publicou a história curiosa de um antigo guarda da família real britânica durante seu período em serviço. 

Fotografia mostrando membros da Guarda Real / Crédito: Divulgação/ Pixabay 

 

O membro da Guarda Real certa vez confundiu Elizabeth II com um intruso quando a avistou andando nas dependências de Buckingham em uma determinada noite, e por pouco não baleou a monarca.

“Maldito inferno, Majestade, eu quase atirei em você!”, disse o soldado após reparar que se tratava de Elizabeth II , e havia evitado um verdadeiro desastre ao não apertar o gatilho. 

A rainha, que simplesmente fazia um passeio noturno pelos arredores de sua residência, felizmente reagiu à situação com humor, a despeito de ter corrido risco de se machucar seriamente. 

“Não tem problema. Da próxima vez telefono para que não tenha que me dar um tiro”, teria dito ela, conforme divulgado pelo The Times e repercutido pelo New York Times. 

Situação infeliz 

Vale lembrar que essa não foi a única vez que um membro da realeza inglesa acabou se tornando alvo de sua segurança reforçada. Em 2013, o príncipe Andrew, que é um dos filhos da governante, foi parado por policiais também durante um passeio pelo jardim do palácio. 

Fotografia mostrando Andrew / Crédito: Wikimedia Commons

 

No caso do Duque de York, todavia, os oficiais não o reconheceram após se aproximarem, e continuaram exigindo que se identificasse.

"Há uma grande rotatividade dos policiais de plantão no palácio, mas você pensaria que alguém saberia como é a aparência do príncipe Andrew", apontou uma fonte próxima da Família Real ao Express na época.

Posteriormente, porém, quando a Scotland Yard enviou um pedido de desculpas oficial ao membro da realeza britânica, o Duque de York mostrou-se disposto a relevar o deslize.

 “A polícia tem um trabalho difícil de equilibrar a segurança para a família real e dissuadir os intrusos, e às vezes eles erram”, comentou Andrew, que agradeceu ao pronunciamento da instituição policial, segundo divulgado pelo DailyMail. 


+Saiba mais sobre a Família Real Britânica em grandes obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W