Curiosidades » Roma Antiga

O inusitado significado do grafite de pênis do Império Romano

Durante o auge de um dos maiores impérios da Antiguidade, uma prática bizarra chamou atenção de pesquisadores — que revelaram a verdade por trás do costume secular

Alana Sousa Publicado em 14/12/2020, às 17h00

Grafite de pênis encontrado na Inglaterra
Grafite de pênis encontrado na Inglaterra - Divulgação/Universidade de Newcastle

Não há dúvidas que o Império Romano foi um dos maiores e mais influentes da Antiguidade. Suas características, poder, legado e figuras relevantes são lembradas até hoje. O período que engloba de 27 a.C. até 476, que não só marcou a destituição do trono de Rômulo Augusto, o último imperador de Roma, como também deu início a Idade Média — que duraria por mais mil anos.

Desde guerras lendárias, como a que culminou na vitória de Otávio, o primeiro imperador de Roma, sobre Cleópatra e Marco Antônio, no ano de 31 a.C., até as sagas de seus mais peculiares governantes, como o excêntrico Calígula, o polêmicoNero e o, quase mitológico, líder militar Júlio César. Os cinco séculos do vasto Império Romano ainda deixou aspectos em aberto que, aos poucos, são desvendados por estudiosos.

Assim foi o caso de um grafite, no mínimo, exótico, encontrado na Inglaterra em junho de 2019. Na Muralha de Adriano, ao norte do país, bem próximo à fronteira com a Escócia, arqueólogos localizaram a ilustração de um pênis. Inicialmente, a descoberta veio como um choque e foi levada em tom de ironia por quem a visse, porém, para os especialistas a arte antiga já é bastante conhecida.

Pintura ilustra um banquete romano / Crédito: Wikimedia Commons

 

O significado do pênis

Os pesquisadores dataram a ilustração em cerca de 1.800 anos, pertencente ao século 2, período que o Império Romano dominava a região inglesa. Apesar de parecer insólito e ser considerado inapropriado para os dias atuais, antigamente a imagem tinha um significado totalmente fora dos padrões modernos de conotação sexual.

Naquela época desenhar um pênis podia significar um desejo de boa sorte e um sinal positivo, como explica Michael Collins, inspetor de monumentos antigos do órgão público da Inglaterra, Historic England.

 “Os romanos tinham uma interpretação bem diferente da nossa. Era basicamente um símbolo de sorte, ou um elemento para trazer boa fortuna, e o símbolo era onipresente na Roma Antiga.”

A conclusão foi feita após os cientistas datarem o desenho utilizando uma nova tecnologia de escaneamento, assim criando uma figura tridimensional que é mais fácil de analisar. A partir de então foi possível definir que foi obra de soldados que trabalhavam em reparos na muralha e quiseram eternizar uma mensagem.

O desenho só foi preservado, pois, a muralha estava fechada desde 1980, evitando que as pessoas tivessem contato ou depredassem o local histórico, como muitas vezes acontece em lugares classificados como patrimônio mundial da humanidade.

O símbolo inusitado

O órgão sexual que já foi tão reproduzido através da história e esteve presente em evidências de diferentes culturas, na Roma Antiga estava associado ao poder e submissão. Não só o pênis servia como uma forma dos senhores exercerem superioridade em relação a seus escravos, mas também estava relacionado a crenças mitológicas e era apreciado em artefatos, pinturas e mosaicos.

Artefato de Pompeia / Crédito: Wikimedia Commons

 

Os romanos acreditavam que a energia sexual do genital poderia evocar a força do deus protetor, Fascinus. Tendo efeito não só no campo de batalha, mas contra inveja e doenças. Um forte exemplo é a arte marcante de Pompeia, que celebrava a beleza masculina e a realidade em suas obras explícitas.

Através de pequenos objetos ou grandes construções artísticas, temos como um pedaço da história essas imagens, que mudaram drasticamente de significado ao passar dos séculos. A saga vai tão longe que o primeiro desenho fálico foi encontrado em uma caverna da Alemanha e tem nada menos que 28 mil anos.


+Saiba mais sobre o tema através dos livros disponíveis na Amazon

Grécia e Roma, Pedro Paulo Funari (2018) - https://amzn.to/38JHuVf

SPQR, Mary Beard (2017) - https://amzn.to/2PqM2YP

Roma: A História De Um Império, Greg Woolf (2017) - https://amzn.to/36HA03f

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W