Curiosidades » Era Vitoriana

O pudor na Era Vitoriana: as bizarras máquinas de banho do século 19

Nesse período, as mulheres que queriam ser consideradas "decentes" não poderiam ser vistas em trajes de banho por homens

Isabela Barreiros Publicado em 16/10/2019, às 08h00

None
- Wikimedia Commons

No século 19, durante a Era Vitoriana no Reino Unido, as etiquetas exigidas na sociedade inglesa formavam uma lista longa. Mas para ir à praia, o comportamento requerido para mulheres “adequadas” e “de família” era ainda mais rígido.

Nos dias de praia, as moças que queriam tomar um banho de mar deveriam usar uma invenção que tinha como objetivo conter os olhares de outras pessoas, principalmente homens, e também de dar mais privacidade a elas. As máquinas de banho passaram a ser muito usadas na época.

Crédito: SSPL

 

Caixas de madeira sobre altas rodas. Esse era o principal formato dos equipamentos responsáveis por leva-las à água. As máquinas tinham portas na frente e a atrás, permitindo que as mulheres entrassem e saíssem da cabine. Ela também era carregada ou por um empregado (muito forte, por sinal) ou por um cavalo.

Todo esse procedimento era para, simplesmente, manter o decoro. Enquanto os homens vitorianos poderiam andar de forma livre pela região, elas eram obrigadas a entrar na cabine para trocar de roupa, sair por pouco tempo e bem próxima a ela, para depois voltar para o caixote e seguir caminho para sua residência.

Crédito: SSPL

 

Com a lei de 1832, exigindo que homens e mulheres deveriam permanecer a pelo menos 15 metros um do outro, as máquinas foram a solução encontrada pelos banhistas. Mesmo assim, elas não funcionavam totalmente, visto que nenhuma parede separava as mulheres que estavam na "água dos homens".

Mas essa determinação terminou oficialmente em 1901 e o uso da máquina de banho parou de ser tão frequente pelas moças. As cabines passariam a servir apenas como uma espécie de vestiário, dessa vez tanto para homens quanto para mulheres se trocarem nas praias britânicas.


Saiba mais com a obra A Era Vitoriana, de  Élio Chaves Flores e Iris Helena Guedes (2000) - https://amzn.to/2nSEXFG

Vale lembrar que os preços e quantidade disponível das obras condizem com os da data de publicação deste post. Além disso, a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.