Curiosidades » Arqueologia

O que explica o registro de dois homens abraçados em uma tumba no Egito?

Saiba o que dizem os estudiosos sobre a gravura descoberta há quase 60 anos

Redação Publicado em 10/04/2022, às 09h00

Gravura de dois homens abraçados em tumba no Egito
Gravura de dois homens abraçados em tumba no Egito - Wikimedia Commons / Ahmad Badr

No ano de 1964, um grupo de arqueólogos encontrou na necrópole do Saqqara, no Egito, uma gravura que se tornou alvo de polêmicas e objeto de inúmeros debates ao longo dos anos.

O registro mostra a incomum cena de dois homens se abraçando e com as mãos entrelaçadas, motivo pelo qual diferentes pesquisadores passaram a se questionar sobre que tipo de relação eles teriam.

Funcionários importantes

Os homens foram identificados comoKhnumhotep e Niankhkhnum, duas personalidades que não pertenciam à nobreza, mas desempenharam funções importantes na corte do faraó Niusserré, no final do século XXV a.C.

Khnumhotep e Niankhkhnum representados na tumba / Crédito: Wikimedia Commons / Ahmad Badr

Teorias

Segundo a fonte, alguns especialistas consideram a possibilidade da gravura representar um casal homossexual, o primeiro registrado na história, uma vez que as pessoas retratadas realizam as mesmas poses nas quais os casais heterossexuais eram comumente representados no Antigo Egito.

"Eles estão muito próximos aqui, não estão apenas face a face e nariz contra nariz, mas estão tão próximos que os nós de seus cintos estão se tocando, ligando seus troncos. Se esta cena fosse composta por um casal de homem e mulher em vez de um casal de mesmo sexo, haveria pouca dúvida em relação ao que estamos vendo", disse o pesquisador independente Greg Reeder, conforme o The New York Times.

A mastaba de Khnumhotep e Niankhkhnum / Crédito: Wikimedia Commons / Jon Bodsworth

Entretanto, outros estudiosos acreditam que o túmulo pertencia a dois irmãos, possivelmente gêmeos, que teriam sido muito ligados em vida ao ponto de decidirem permanecer juntos mesmo após a morte. Esse grupo de pesquisadores argumenta que há outras representações da dupla com suas esposas e filhos.

Por fim, há ainda uma terceira tese, apresentada por David O'Connor, professor de arte egípcia no Instituto de Belas Artes Universidade de Nova York.

Ele considera a possibilidade da cena retratar irmãos siameses, o que explicaria o fato deles estarem de mãos dadas e abraçados na tumba. Não há, até o momento, um consenso entre os egiptólogos sobre o verdadeiro significado da gravura.

"Minha sugestão é que Niankhkhnum e Khnumhotep eram de fato gêmeos, mas de um tipo muito especial. Eles eram gêmeos siameses, e foi essa peculiaridade física que motivou as muitas representações deles de mãos dadas ou abraçados em sua tumba", disse ele, conforme registrado pelo NYT em 2005.


+Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis na Amazon

História do Egito Antigo, Nicolas Grimal (2012) - https://amzn.to/2TlfWQi

As Dinastias do Antigo Egito: A História e o Legado dos Faraós desde o Início da Civilização Egípcia até a Ascensão de Roma, Charles River (2019) - https://amzn.to/2Tlggyu

Egito Antigo, de Stewart Ross (2005) - https://amzn.to/2vzQa1b

Desvendando O Egito, de Sergio Pereira Couto (2008) - https://amzn.to/3aZcz8l

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.
Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp
Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W