Curiosidades » Entretenimento

Óbito no set de filmagens: 5 fatos sobre a morte de Brandon Lee

O filho da lenda Bruce Lee tinha a grande oportunidade de sua carreira em Hollywood, mas acabou sendo vítima de um dos episódios mais trágicos do cinema

Wallacy Ferrari Publicado em 04/07/2020, às 09h00

O ator Brandon Lee em photoshoot
O ator Brandon Lee em photoshoot - Divulgação/Twitter

1. Disparo acidental

A morte de Brandon foi causada por um descuido da equipe de produção durante a filmagem do filme 'O Corvo', em 1993, faltando apenas 3 dias para o fim das filmagens. Em uma cena onde o protagonista enfrentava uma série de tiros e saía ileso, as balas utilizadas para ilustrar eram cenográficas, todas disparadas em sua direção de maneira segura.

Porém, durante uma preparação para rodar a cena novamente, um dos revólveres utilizados na gravação teve a bala trocada por uma verdadeira, já preparada para uma cena seguinte onde realmente seria utilizada.

O disparo atingiu o abdômen do ator, que permaneceu caído e inicialmente, não gerou desconfiança para a equipe, visto que o mesmo seguiu o script, mas assustou por não levantar para a cena posterior.


2. Erro que custou a vida

Apesar de ter atingido Brandon no abdômen, uma cirurgia poderia salvar a vida do ator, visto que ainda respirava até o hospital. Porém, as balas cenográficas de festim não possuem projétil, logo, para obter um efeito semelhante as originais, é comum o uso de muito mais pólvora para simular a explosão de uma bala no cinema.

Brandon no papel de Eric Draven no filme 'O Corvo' (1994) / Crédito: Divulgação / Universal Pictures

 

Quando a bala verdadeira foi inserida, o fato de a explosão ter sido bem mais violenta do que a de um tiro normal fez o projetil ser disparado com força, se alojando entre seus órgãos. Tal fator foi essencial para dificultar sua cirurgia, fazendo Brandon perder muito sangue, falecendo no pronto-socorro.


3. Imagens de sua morte

Pelo fato de ser uma gravação de cinema, todas as câmeras estavam apontadas para Brandon no momento do tiro. Na cena, o ator Michael Massee recebeu a arma da produção e, conforme o previsto no roteiro, disparou o tiro. Um saco de sangue artificial foi acionado no momento do disparo, com a cena podendo ser fielmente aproveitada na produção, mesmo com a morte.

Os produtores, no entanto, não a utilizaram; entregaram todas as fitas para a polícia durante a investigação, com a condição de que as mesmas seriam destruídas e jamais compartilhadas com o fim do trabalho dos peritos. A cena foi refeita com um dublê e o roteiro foi modificado para que o personagem sofresse uma facada, em respeito aos familiares.


4. Conclusão do filme

A Universal Pictures fez questão de fazer uma dedicação não só ao interprete do protagonista, mas também a noiva do ator, nos créditos finais de 'O Corvo'. A equipe agradeceu a cooperação por autorizar o prosseguimento das filmagens, além do uso da imagem do companheiro já gravada e a sua reprodução por efeitos especiais.

Com o auxílio de dois dublês, a obra foi uma das primeiras de Hollywood a trabalhar com a reprodução digital de rostos, o filme foi um sucesso de bilheteria e crítica, rendendo o dobro do dinheiro investido na produção.


5. Semelhança com o pai

A grande lenda do Kung-Fu também faleceu por motivos de origem inconclusiva; Bruce Lee, pai de Brandon, costumava manter uma excelente alimentação e tinha um condicionamento físico notável quando faleceu, em 1973, com apenas 32 anos de idade. A causa? Uma aspirina dada durante um jantar.

Brandon e seu pai, Bruce Lee, reunidos em fotografia / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em decorrência das diversas pancadas que levou em sua cabeça ao longo da carreira nas artes marciais e no cinema, o astro chinês desenvolveu uma doença no cérebro que se agravou com a reação química do remédio para a dor de cabeça. O mistério que envolve a morte também relaciona uma overdose de medicamentos e um envenenamento, nunca comprovados.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W