Curiosidades » Acidente

Pânico, canibalismo e avalanche: 5 fatos insólitos sobre a Tragédia dos Andes

Durante 70 dias, os sobreviventes tiveram que enfrentar inúmeros obstáculos para sobreviver

Victória Gearini Publicado em 19/06/2020, às 09h08

Acidente aéreo ocorrido nos Andes
Acidente aéreo ocorrido nos Andes - Wikimedia Commons

No dia 13 de outubro de 1972, o Vôo Força Aérea Uruguaia 571, que transportava 45 pessoas, caiu na Cordilheira dos Andes, no Chile. A tragédia matou mais de 10 pessoas durante a queda, e posteriormente 17 faleceram devido ao frio extremo, escassez de alimentos e ferimentos graves.

Aproximadamente durante 70 dias, os sobreviventes tiveram que testar os limites da sobrevivência humana, enfrentando inúmeros obstáculos e contratempos. Confira abaixo 5 fatos sobre a tragédia que escandalizou a década de 1970:

1. Acidente na sexta-feira 13

Na sexta-feira do dia 13 de outubro de 1972, o avião da Força Aérea Uruguaia sobrevoava a Cordilheira dos Andes, transportando a equipe de rugby do país, pois naquele fim de semana, iria participar de um torneio no Chile. Durante a viagem, o avião sofreu alguns danos por causa de turbulências, forçando o piloto a fazer um pouso de emergência em meio a uma tempestade. 

Avião antes do acidente / Crédito: Wikimedia Commons

 

Infelizmente, a aeronave se chocou contra um pico, sobrando apenas a fuselagem do avião. No entanto, ela bateu no chão e deslizou por uma encosta íngreme da montanha, até ficar presa na neve. A localização exata do acidente é 34° 45′ 54″ S, 70° 17′ 11″ O, no município argentino de Malargüe. 


2. Canibalismo e Santa Comunhão

Durante a queda, acredita-se que mais de 10 pessoas tenham morrido e, posteriormente, outras 17 vieram a óbito devido às condições do acidente. No começo, eles tinham poucos suprimentos, e passaram dias se alimentando de barrinhas de chocolate, doces, lanches variados e uma garrafa de vinho que encontraram nas malas. 

Quando a comida se esgotou, um dos sobreviventes sugeriu se alimentar dos restos mortais das outras vítimas da tragédia. Em um primeiro momento, a grande maioria relutou, pois acreditavam que logo seriam resgatados. Mas conforme os dias foram passando, cederam à fome. Todos os passageiros que sobreviveram eram católicos romanos, portanto, igualaram o canibalismo ao ritual da Santa Comunhão. 


3. Avalanche

Memorial feito no local do acidente / Crédito: Wikimedia Commons

 

Após 16 dias do acidente, uma avalanche de neve devastou o acampamento dos sobreviventes e, enquanto dormiam na fuselagem, na manhã de 29 de outubro, oito pessoas vieram a óbito. Liliana Methol, esposa do sobrevivente Javier Methol, foi a última passageira mulher a morrer nesse desastre. Os demais passageiros ficaram confinados em um espaço minúsculo, por dias, até a nevasca diminuir. 


4. Buscas encerradas

Após semanas do acidente, o cardiologista Roberto Canessa fez um rádio funcionar por alguns minutos, mas não conseguiu pedir ajuda pelo aparelho. Para piorar a situação dos sobreviventes, ele escutou que as autoridades haviam decretado que as buscas pelo vôo estavam encerradas. A partir daquele momento, mais do que nunca, os sobreviventes se viram na obrigação de procurar por ajuda. 


5. O resgate 

Após dois meses do acidente, dois passageiros que estavam em melhores condições, caminharam por 11 dias até encontrarem pastores em uma área mais afastada da cordilheira. Nos dias seguintes, as autoridades resgataram os demais sobreviventes. Todos foram levados para hospitais, em Santiago. Muitos deles estavam desidratados, desnutridos, com queimaduras, escorbuto e possuíam ossos quebrados. 


+Saiba mais sobre a Tragédia dos Andes por meio de obras disponíveis na Amazon:

I Had to Survive: How a Plane Crash in the Andes Inspired My Calling to Save Lives, de Roberto Canessa e Pablo Vierci (2016) - https://amzn.to/2pmenVL

A sociedade da neve, de Pablo Vierci (2010) - https://amzn.to/32qYP1w

Milagre nos Andes: 72 dias na montanha e minha longa volta para casa, de Nando Parrado e Vince Rause (2006)https://amzn.to/2MM2oc6

Alive: The Story of the Andes Survivors, de Piers Paul Read (2016) - https://amzn.to/31tyLBT

Miracle In The Andes: 72 Days on the Mountain and My Long Trek Home, de Nando Parrado (2009) - https://amzn.to/32lhQT4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W