Curiosidades » Família Real Britânica

Por que seria polêmico Camilla Parker Bowles receber o título de rainha consorte?

O filho da duquesa de Cornualha disse em entrevista que não sabe se a mãe 'será chamada de rainha (consorte)'

Penélope Coelho Publicado em 04/05/2021, às 15h24

Fotografia de Charles e Camilla
Fotografia de Charles e Camilla - Getty Images

Desde que assumiu o trono britânico após a morte de seu pai, em 1952, a rainha Elizabeth II é a monarca que por mais tempo gerencia tal cargo. Atualmente aos 95 anos, muito se discute sobre o futuro da monarquia após sua morte. O falecimento de seu marido, príncipe Philip, no mês passado, também reverberou o tema pela idade avançada de ambos.

Sabe-se que atualmente, o filho mais velho da rainha, príncipe Charles, de 72 anos, é o primeiro na linha de sucessão ao trono britânico. Quando sua mãe falecer, o príncipe de Gales deve se tornar o rei da Inglaterra.

Não há muitas dúvidas em relação ao futuro cargo de Charles — mesmo que alguns acreditem que seu filho William deva assumir o poder em seu lugar — o primogênito da rainha foi preparado a vida toda para o dia em que se tornaria rei.

A maior polêmica em relação aos títulos após a morte da rainha está relacionado àquele que seria direcionado para a esposa de Charles, Camilla Parker Bowles, atual duquesa da Cornualha.

O casal está junto oficialmente desde 2005, há 16 anos, muito se discute sobre a futura posição de Camilla, ela poderia ser chamada pelo título simbólico de rainha consorte, como de costume?

Recentemente, Tom Parker-Bowles, filho do antigo relacionamento da duquesa, deu uma entrevista para o jornal The Times e falou sobre o assunto.

Tom Parker Bowles, Laura Parker Bowles, príncipe Harry e príncipe William, em 2005 / Crédito: Getty Images 

 

Para Tom, Camilla não será chamada de rainha consorte quando o príncipe de Gales assumir o trono britânico: "Sinceramente, não sei se mamãe será chamada de rainha [...] Isso ainda não foi decidido. Há muitos documentários interessantes da Sky sobre isso, tenho certeza, mas honestamente não sei se isso é verdade”, relatou.

Definições antigas 

Mas afinal de contas, o que deve acontecer?

De acordo com as leis britânicas, apenas monarcas homens podem conceder tal título para as esposas, tornando-as rainhas consorte. Como foi o caso da mãe de Elizabeth II.

Segundo a regra, não haveria problema Camilla receber tal título quando seu marido se tornar rei. Contudo, ao que tudo indica isso não irá acontecer.

De acordo com uma reportagem publicada pelo jornal Insider, no ano em que o príncipe de Gales anunciou seu casamento com a duquesa, o Palácio de Buckingham divulgou um comunicado que informava qual seria o próximo título de Parker.

Segundo o documento publicado pelo The Guardian, quando o marido se tornar rei, Camilla deverá ser chamada de princesa consorte e não de rainha consorte.

Triângulo amoroso 

Sabe-se que na época, também surgiram polêmicas sobre o atual título de Camilla — que foi nomeada de duquesa da Cornualha e não de princesa de Gales, em respeito à memória de Lady Di.

Princesa Diana e Camilla durante uma corrida de cavalos / Crédito: Getty Images 

 

Inclusive, a relação extraconjugal que Parker e Charles cultivaram quando o homem ainda era casado com Diana, teria motivado a decisão do Palácio para que Camilla não receba o título de rainha consorte.

A relação que iniciou de maneira polêmica não foi bem vista pela família real, já que desencadeou no divórcio de Charles. E os súditos, por sua vez, em sua maioria apoiaram Diana Spencer.

Entretanto, até o momento nada foi confirmado oficialmente e de acordo com as regras oficiais, o direito da duquesa continua preservado pela constituição do país.

Por isso, quando se tornar rei, caso Charles manifeste o desejo de conceder o título de rainha consorte para a esposa, ela deverá ser coroada junto com ele em uma “cerimônia mais simples”, seguindo as tradições da monarquia britânica.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio das obras disponíveis na Amazon:

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

A Brief History of the Private Life of Elizabeth II, Michael Paterson (2012) - https://amzn.to/394Qjsq

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vitória, a rainha: Biografia íntima da mulher que comandou um Império, Julia Baird (2018) - https://amzn.to/2T9uEuc

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp