Curiosidades » Cultura

Proibiram o Natal: Os 10 maiores estraga-prazeres da História

Conheça alguns moralistas que tentaram acabar com famosos costumes ao redor do mundo

Redação Publicado em 24/09/2019, às 08h00

Fora, velhinho pagão! - Oliver Cromwell
Fora, velhinho pagão! - Oliver Cromwell - Pixabay

10. Tipper Gore (1948)</span

A ex-mulher de Al Gore, vice-presidente dos EUA nos anos 90. Em 1985, ela lançou uma campanha contra o heavy metal e o punk rock. Suas ações levaram à criação dos selos de conteúdo explícito nos discos, apelidados de tipper stickers, adesivos da Tipper.

9. John Harvey Kellog (1852-1943)

Médico adventista e estritamente vegetariano, inventou o cereal matinal porque acreditava que o cardápio do café da manhã era excitante demais e poderia acender paixões - entre elas a masturbação, que tentou erradicar durante toda sua carreira.

8. Jack Thompson (1951)

Advogado militante, começou movendo processos contra músicos de hip hop, nos anos 80. Na década seguinte, mudou seu foco para os videogames, processando fabricantes por causar o massacre da escola Heath em 1997. Depois tentou banir títulos de videogames como GTA e Mortal Kombat.

7. Frederic Wertham (1885-1981)

Em 1954, escreveu o livro Seduction of the Innocent, que acusava os quadrinhos de deturparem a juventude. Entre outras infâmias, a Mulher Maravilha seria lésbica. O escândalo levou ao Comic Books Code, que deixou os quadrinhos infantilizados por décadas.

6. Will H. Hays (1879-1954)

Diácono presbiteriano, escreveu um código de autocensura para os filmes de Hollywood, posto em ação entre 1934 e 1968. Entre outras coisas, estava proibido mostrar relações inter-raciais ou usar a palavra Jesus de forma irreverente, como interjeição.

5. Anthony Comstock (1844-1915)

Criador da Sociedade Nova-Iorquina de Supressão ao Vício, moveu uma virulenta campanha contra pornografia e informações sobre reprodução humana, anticoncepcionais e prevenção a doenças venéreas. Se orgulhava de ter levado 15 de seus perseguidos ao suicídio.

4. Carmela Dutra (1884-1947)

Esposa do presidente Eurico Gaspar Dutra, pediu ao marido duas coisas: uma capela no Palácio Guanabara e que proibisse os jogos de azar no Brasil. A lei entrou em vigor em 30 de abril de 1946. Os cassinos eram grandes atrações turísticas no país.

3. Carrie Nation (1846-1911)

Organizou uma cruzada contra o álcool, que incluía atacar bares com pedras e machados - ela até lançou um jornal antiálcool chamado The Hatchet, O Machado. O movimento lançado por Nation levaria à Lei Seca nos Estados Unidos, em 1920.

2. Girolamo Savonarola (1452-1498)

Padre dominicano e pregador fervoroso, opôs-se a todos os valores da Renascença, incluindo queimar obras de arte nas fogueiras das vaidades. Acabou convertendo o pintor Sandro Botticelli, que chegou a destruir alguns de seus quadros com temas pagãos.

1. Oliver Cromwell (1599-1658)

Com a execução do rei Charles I, em 1649, tornou-se o Lorde Protetor, espécie de regente da Inglaterra. Seu governo foi uma ditadura brutal e puritana, que perseguiu o catolicismo... e o Natal, que ele considerava ter origem pagã e teve a celebração proibida.